Caminhões elétricos pesados da Scania na IAA já contam com 200 unidades negociadas

A Scania apresenta sua linha completa de veículos comerciais sustentáveis na IAA Transportation em Hannover, Alemanha, destacando especialmente os modelos eletrificados. No estande da marca, o modelo que mais tem chamado a atenção é o novíssimo 45R, caminhão pesado totalmente elétrico.

Além da cabine R mostrada na feira, o pesado pode receber a cabine S, bem mais ampla. A autonomia, equipado com baterias de 624 kWh, é de 350 quilômetros com peso bruto total de 42 toneladas.

A potência é de 400 ou 450 kW, o que equivale a 610 cv na versão mais potente. O modelo poderá ser produzido em versão cavalo mecânico ou chassi rígido, e o interesse dos transportadores é grande. Desde junho, quando foi apresentado, até agora, já são mais de 200 pedidos realizados por empresas europeias.

“A introdução desses caminhões, em junho de 2022, foi um marco importante para nós e para nossos clientes. Agora podemos oferecer soluções para vários perfis de clientes e aplicações, o que significa que a transformação do ecossistema de transporte em mais sustentável está ganhando velocidade. Temos a variedade de recursos e soluções elétricas que nossos clientes e o setor de transporte desejam”, diz Fredrik Allard, vice-presidente global sênior e chefe de Eletrificação da Scania.

Apesar de totalmente elétrico, o caminhão é produzido no mesmo sistema modular da Scania, garantindo redução de custos e sustentabilidade.

“Acreditamos que essas adições servirão como plataforma de lançamento para uma transição para todos os tipos de clientes, incluindo aspectos importantes como uma parceria próxima e uma meta de zero emissões. Os clientes que desejam assumir o controle e começar a fazer uma mudança gradual podem agora obter o que precisam do amplo portfólio de soluções da Scania”, afirma Allard.

Uma das mudanças mais significativas em relação aos modelos diesel é a distância entre-eixos, de 4.150 mm, que deixa o caminhão mais longo na versão cavalo mecânico, devido à instalação das baterias.

Isso é necessário na versão com maior autonomia, que recebe seis pacotes de baterias, ficando dentro da lei do ‘Aumento da Dimensão do Veículo’, vigente na Europa.

Os novos caminhões elétricos também recebem um novo padrão de nomenclatura, com apenas dois números. Esse número vem da divisão da potência em kW por 10. Ou seja, um modelo com cabine R e motor elétrico de 450 kW é chamado de 45R.

A potência pode ser de 400 kW, ou 560 cavalos, ou 450 kW, totalizando 610 kW. Os clientes que já reservaram os caminhões deverão receber as primeiras unidades no final de 2023.

“Vemos o crescente interesse e demanda de clientes que desejam enfrentar os desafios globais relacionados às emissões de CO2. A Scania é um parceiro importante para eles, pois temos uma sólida herança em sustentabilidade e soluções completas. E, com o tipo de progresso que vemos em relação ao desenvolvimento de uma infraestrutura de carregamento das baterias, espero receber ainda mais interesse nos próximos anos. Uma grande transição para um ecossistema de transportes rodoviários livres de combustíveis fósseis está em andamento”, comenta Allard.

Deixe um comentário!

Ford AA Konings Siam – O curioso caminhão duplo da década de 1930 Conheça a rodovia mais longa do Brasil Velho caminhão americano é transformado em carro de passeio muito estiloso Você sabia que o 1° FNM produzido no Brasil era bicudo Conheça os coloridos caminhões do Paquistão