Mercedes-Benz apresenta caminhão elétrico com 500 km de autonomia

Neste ano, a IAA Transportation 2022, em Hannover, é palco de dezenas de lançamentos de veículos, e os elétricos chegam com força total ao segmento. Dentro desse universo, a Mercedes-Benz se destacou com a apresentação de um modelo voltado ao transporte de longas distâncias, em operações com cargas de grandes volumes e pesos.

Trata-se do novo Mercedes-Benz eActros LongHaul, que sai de fábrica com autonomia de até 500 quilômetros, graças aos três conjuntos de baterias, que totalizam cerca de 600 kWh. A força é produzida por dois motores elétricos, instalados diretamente no eixo do caminhão.

Esses dois motores produzem potência contínua de 400 kW (543 cv) e uma potência de pico de mais de 600 kW (815 cv).

O caminhão poderá ser fabricado como um cavalo mecânico ou chassi rígido, e o caminhão deve ter a durabilidade comparável ao do Actros convencional a diesel, rodando uma média de 1,2 milhão de quilômetros em dez anos de operação.

“Desde o último IAA, há quatro anos, avançamos a toda velocidade com a transição para o transporte neutro em CO2. Este ano, já contamos com oito veículos de produção em série totalmente elétricos à bateria em nosso portfólio. No entanto, não basta oferecer os veículos certos. Nossos clientes também precisam da infraestrutura adequada. Estamos trabalhando ativamente em uma ampla variedade de níveis. Para um crescimento rápido, é essencial que toda a indústria e os governos se unam”, disse Martin Daum, CEO da Daimler Truck.

A produção do caminhão deve começar em 2024, sendo o primeiro veículo de produção em série totalmente elétrico da Mercedes-Benz Trucks a ser fabricado do início ao fim na linha de montagem da fábrica de caminhões de Wörth.

Isso quer dizer que todos os componentes do caminhão serão instalados na mesma linha de montagem, como já acontece com os caminhões tradicionais a diesel, que saem rodando ao final da linha de produção.

Os modelos atuais da montadora, como o eActros 300 e 400 e o eEconic, são produzidos parcialmente ao lado dos modelos diesel, e depois seguem para o Future Truck Center (Centro de Caminhões do Futuro) em Wörth, onde a instalação do conjunto de baterias acontece.

Baterias

Um dos grandes diferenciais do novo eActros LongHaul são as baterias. Elas são produzidas com a tecnologia de célula de fosfato de ferro-lítio (LFP), que garante maior vida útil e maior densidade energética, ou seja, as baterias garantem maior autonomia do que outras versões disponíveis, com o mesmo peso.

Se a empresa proprietária do caminhão dispor de uma carregador de alta potência, as baterias poderão ser recarretadas dos 20% aos 80% em menos de 30 minutos, permitindo que essa operação seja feita enquanto o caminhão é carregado ou descarregado, ou nas pausas do motorista.

Testes

O novo eActros LongHaul já tem algumas unidades rodando, em testes, para amadurecimento da tecnologia.

Atualmente, os testes acontecem dentro dos centros de desenvolvimento da Daimler Trucks, e ainda esse ano serão expandidos para vias públicas.

No ano que vem, os primeiros protótipos serão entregues para clientes selecionados, e serão usados em operações reais, garantindo que o caminhão funcione do jeito que as empresas esperam.

Carretas elétricas

Se o novo eActros LongHaul for acoplado à carretas equipadas com tecnologias de eletrificação, como os sistemas de eixos elétricos desenvolvidos pela Randon no Brasil ou Trailer Dynamics na Europa, a autonomia do caminhão poderá ser ampliada significativamente.

Esses eixos elétricos utilizam a inércia do caminhão em declives para gerar energia, que é acumulada em uma bateria instalada em baixo do chassi do implemento. Quando o caminhão começa a subir, a energia dessa bateria é usada para movimentar um eixo elétrico instalado na carreta, reduzindo a força necessária que o cavalo mecânico precisa fazer.

Em uma operação ideal com esse tipo de conjunto, a autonomia pode passar dos 800 quilômetros com uma única carga nas baterias.

Deixe um comentário!

Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta