Caminhões terão limitador obrigatório de velocidade nos Estados Unidos

A partir de junho de 2023, praticamente todos os tipos de caminhões que rodam nos Estados Unidos precisarão seguir uma nova regra de segurança criada pela Federal Motor Carrier Safety Administration, órgão máximo de segurança no trânsito do país, visando reduzir a velocidade desses veículos.

De acordo com a FMCSA, a partir do ano que vem, a maioria dos caminhões deverá receber, obrigatoriamente, um limitador de velocidade, garantindo que a velocidade máxima fique abaixo das 70 milhas por hora (112 km/h).

Nos próximos meses, o Departamento de Transportes dos Estados Unidos vai publicar um aviso com a proposta, mostrando quais serão as exigências, os tipos de equipamentos, especialmente para caminhões mais antigos, e também para poder receber sugestões dos transportadores.

A proposta inicial, apresentada oficialmente no início desse ano, diz que a regra deverá se aplicar a todo caminhão com peso bruto total superior às 26.001 libras, cerca de 11,8 toneladas.

Essa regra também previa que os caminhões que devem receber o limitar sejam aqueles equipados com sistemas de controle eletrônico do motor, que pode ser comandado por sistema externo. Ou seja, por essa regra, os caminhões mais antigos, equipados com bombas injetoras mecânicas, estariam isentos do limitador.

Esse texto inicial recebeu mais de 15 mil sugestões de melhorias, elogios e críticas. Essas milhares de críticas foram feitas, na maioria, por caminhoneiros, que se mostram totalmente contrários à nova regra.

“Se você limitar todos os caminhões a uma velocidade definida, menor que a velocidade dos carros, provavelmente criará uma situação de ter dois caminhões, lado a lado, viajando em sua velocidade limitada. Nenhum deles consegue ultrapassar o outro, criando um gargalo no trânsito. Esse gargalo poderia fazer com que um motorista impaciente de um carro pegue o acostamento para passar pelos caminhões, o que seria muito inseguro. Isso causará mais problemas de segurança do que resolverá”, disse Michael Palmer, um caminhoneiro que criticou a mudança.

Atualmente, a nova regra não especifica qual será a velocidade máxima permitida para caminhões, que deverá ficar em 60, 65 ou 68 milhas por hora (96, 104 ou 109 km/h). Boa parte dos grandes transportadores já usa limitadores em seus caminhões, na casa das 60 mph.

Algumas rodovias norte-americanas permitem que caminhões trafeguem a 80 mph, o que equivale a 128 km/h. Isso ocorre especialmente em estados grandes, como o Texas.

Caminhoneiros autônomos são contrários à regra

A Owner-Operator Independent Drivers Association, que representa milhares de proprietários operadores, os caminhoneiros autônomos dos Estados Unidos, se opõe fortemente à criação de uma regra que limite a velocidades dos caminhões abaixo da velocidade máxima das vias.

Para a associação, esse tipo de mudança na legislação de trânsito poderá trazer mais problemas e deixar o trânsito ainda mais inseguro.

Pesquisas mostram que os caminhões que viajam abaixo da velocidade normal do tráfego nas rodovias norte-americanas interagem com outros veículos 227% a mais do que aqueles que viajam em velocidades equivalentes à média geral da estrada.

Para a entidade, como os EUA tem rodovias com limites de velocidade que chegam às 80 mph, um caminhão limitado ficaria cerca de 20 mph mais lento que o tráfego normal.

A associação também destacou outro estudo, da Universidade de Arkansas de 2006, que mostra que a velocidade diferenciada para veículos nas rodovias compromete mais a segurança, podendo causar mais acidentes.

A associação também diz que os caminhoneiros terão sua velocidade limitada apenas em rodovias onde o limite de velocidade é mais alto. Como irão perder tempo nesses trajetos, poderão querer acelerar mais em zonas urbanas, áreas com obras ou mesmo em condições climáticas adversas, o que deve aumentar a insegurança nas estrada.

Apesar do anúncio, até que a regra entre em vigor, em junho de 2023, muita coisa ainda pode mudar.

Deixe um comentário!

Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos