Ministério da Infraestrutura abre consulta pública para alteração das regras sobre o tacógrafo

O Ministério da Infraestrutura publicou no último dia 30 de setembro uma consulta pública, no site Participa+Brasil, visando modificações na Resolução Contran 938/2022, que trata dos requisitos técnicos sobre o cronotacógrafo.

O processo de recebimento das contribuições vai até o próximo dia 29 de outubro, e, para contribuir com o assunto, a população precisa apenas ter cadastro no Gov.Br.

O texto da consulta pública traz informações sobre a validade do tacógrafo, que poderá passar a ser indeterminada, desde que o equipamento esteja seguindo a legislação vigente do Inmetro.

As outras informações sobre o texto podem ser consultadas no endereço https://www.gov.br/participamaisbrasil/resolucao-contran-938-requisitos-tecnicos-minimos.

13 comentários

Poliana Almeida 18/10/2022 - 08:32

Pela importância, segurança e controle deveria sim ter um custo mais baixo e ser anual. Pela prática constante de excesso de velocidade e números de acidentes diariamente.

Reply
Roger Gonçalves stella 08/10/2022 - 16:34

se é obrigatório pra caminhão por que não ser obrigatório para veículos, como o toxicológico tambem, se é obrigado para o caminhoneiro por que um motorista que anda em um carro com 400cv e que chega a mais de 200km/h, não deve andar monitorado como o caminhoneiro, classe social, posição na pirâmide, um motorista categoria b oferece menos risco na hora
de um acidente?

Reply
Paulo Henrique Lameiro 07/10/2022 - 08:22

Também acho que precisa é de educação, o veículo novo tem que fazer aferição, absurdo, já deveria estar certificado e uma vez certificado, deveria ser só vistoria, talvez uns 100,00 para vistoriar a cada 2 anos, mais hoje da a entender que ajuda na fabricação de multa e a polícia usa como meta de emitir multas e só ferra o trabalhador motorista que é o mais prejudicado com tudo nesse frete péssimo que temos..

Reply
Bruno 06/10/2022 - 20:09

Poderia ser de graça a aferição para veículos com documentação em dia . Veículos que estão contribuindo para o desenvolvimento do país…

Reply
Clóvis 05/10/2022 - 22:14

Concordo plenamente isso que se paga a cada dois anos e um roubo

Reply
José Carlos Araújo 05/10/2022 - 21:23

Pois a tal aferição e um roubo paga 400 reais pra valer dois anos e muito caro deveria ser de grasas pois com todos os impostos q agente paga ???????

Reply
Guilherme 05/10/2022 - 16:32

Boa tarde !
Acho de suma importância a regularização e inspeções em Tacografos como também em outras partes do veículos que lhe traga segurança para o veículo !

Reply
Claudomiro P Souza 05/10/2022 - 13:28

Concordo plenamente com o Benedito.

Nosso país e nossos legisladores, precisam olhar melhor a quem ajuda no crescimento e desenvolvimento do país. Pois não adianta produzir, se não tem quem faça o deslocamento da matéria prima e os produtos finalizado, até aos clientes.
No meu ponto de vista, a PRF e demais , deveriam serem orientadores e não punidores. Que estes órgãos tenham maior orientação e fiscalização, com relação aos bandidos, mesmo os que estão atrás do volante, seja profissional ou amador.
“Brasil acima para todos e Deus acima de todos. 🇧🇷🇧🇷🇧🇷

Reply
Claudivan Rodrigues da Silva 05/10/2022 - 12:14

É de suma importância que um veículo que disponha de tacógrafo esteja funcionando de acordo, e que esteja com a aferição em dias independente se é de disco diagrama ou fita.pois é um instrumento que registra todos requisitos que precisa ser conferido tanto ao condutor as empresas e a polícia rodoviária federal.

Reply
Benedito Nunes da Silva 05/10/2022 - 12:00

Tacógrafo só serve pra gerar multa para os polícia rodoviária e polícia civil, isto faz alimentar a a indústria da multa
Faça lei que educa e não que arrecada.
O cidadão só tem deveres e não tem direito.
Policial multa, você não pode falar nada, por que é desacato de autoridade
Precisamos mais de educação e não de arrecadaçåo

Reply
Julio César 05/10/2022 - 11:32

Criar leis é muito fácil…

Reply
Paulo Raul 05/10/2022 - 10:34

O texto se refere a validade do aparelho, não do certificado de aferição. Basicamente está dizendo que se seu cronotacógrafo já foi aprovado uma vez em aferição anterior, ele pode continuar a ser usado até o sucateamento, desde que se mantenha dentro das normas vigentes.

Reply
Paulo Raul Duarte 05/10/2022 - 10:33

O texto se refere a validade do aparelho, não do certificado de aferição. Basicamente está dizendo que se seu cronotacógrafo já foi aprovado uma vez em aferição anterior, ele pode continuar a ser usado até o sucateamento, desde que se mantenha dentro das normas vigentes.

Reply

Deixe um comentário!

Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta