ZF TraXon estreia no mercado de ônibus no Brasil

A ZF acrescenta mais uma opção ao seu portfólio de transmissões para o transporte de pessoas. A partir do segundo semestre de 2022, a empresa iniciou a produção da TraXon para aplicação em ônibus rodoviários no Brasil. Essa foi a primeira vez que a ZF aplicou a TraXon em ônibus em todo o mundo. A transmissão é produzida na planta de Sorocaba, em São Paulo, desde 2020, para o mercado de caminhões. Para produção voltada ao mercado de ônibus, a ZF se utiliza da mesma linha de produção já existente.

“A transmissão TraXon é considerada a mais nova geração de transmissões automatizadas já inseridas no País e também a mais competitiva dentro do portfólio da ZF”, diz Silvio Furtado, Diretor de Soluções para Veículos Comerciais e Tecnologia Industrial da ZF América do Sul. Atualmente são produzidas cerca de três mil unidades dessas transmissões/mês. A tendência é a modernização e nós acreditamos que haverá cada vez mais elevação de demanda das montadoras por sistemas e equipamentos mais inovadores, seguros e amigáveis ao meio ambiente.

“Trata-se de uma tecnologia já reconhecida no mercado de caminhões e seus atributos de eficiência, redução no consumo de combustível, menores custos de manutenção, conforto para o motorista, além da segurança, a tornam ideal também para a configuração de transporte interestaduais de longas distâncias, características do mercado de ônibus rodoviário no País”, afirma.

De acordo com o executivo, o índice de segurança aumenta ainda mais com o emprego do Intarder 3 integrado à TraXon, item importado oferecido pela ZF como um opcional para esta aplicação. “O cliente enxerga o benefício de utilizar esse componente integrado, devido ao menor desgaste do sistema de freios”, explica Silvio Furtado.

Com ele, a eficiência de frenagem aumenta e a condição de desgaste das pastilhas e discos são menores. Isso porque ele atua como retardador. O componente reduz em até 90% a utilização dos freios, garantindo, assim, economia de combustível, maior segurança e significativa redução de custos com manutenção.

Além de elevar a vida útil dos freios, o Intarder 3 contribui significativamente para reduzir a emissão de partículas no meio ambiente, considerando que itens como lonas ou discos, quando intensamente utilizados, lançam milhões de partículas na atmosfera. “É um sistema que reduz os impactos ambientais e, da mesma forma, os custos de manutenção”, comenta o executivo.

O Intarder 3 é ainda considerado o mais leve de sua classe no mercado, além de ser o mais robusto e estar entre os mais potentes. O equipamento gera força de até 600KW para atuar como redutor de velocidade até a completa parada do veículo. Devido à configuração dos ônibus, a aplicação do retardador se difere dos caminhões apenas fisicamente no trocador de calor, que está instalado do lado oposto aos dos caminhões. A primeira geração do Intarder foi desenvolvida em 1992 pela ZF. Desde então, passou por melhorias e em 2006 foi lançada a terceira geração. O equipamento é utilizado em larga escala em caminhões premium fabricados em todos os continentes.

O desenvolvimento de calibração da transmissão para ônibus rodoviários também se assemelha à TraXon para caminhões, o que traz relação de conforto ideal para condução de longas distâncias. No caso específico de ônibus, a função opcional de “start-stop” por exemplo, reduz o consumo de combustível, como forma de atender a tendência atual de se trabalhar com o motor e a transmissão nas mais baixas rotações permissíveis, o que colabora para uma operação mais eficiente e econômica. Os clientes também podem se beneficiar pelo fato de o software da transmissão TraXon permitir a calibração para uma variedade de motores com diferentes características.

Assim como ocorre com as transmissões automáticas para ônibus, a TraXon automatizada também não possui o pedal da embreagem e sua condução é simples e intuitiva, com comunicação eficiente, graças aos atributos de segurança embarcada que ela dispõe.

Deixe um comentário!

Caterpillar apresenta caminhão gigante totalmente elétrico Caminhoneiros estão cada vez mais procurados pelas transportadoras Caminhoneiro recém contratado depena caminhão nos EUA Eficiência dos motores diesel chega a um novo patamar Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos