Holanda fará testes com carretas de 32 metros de comprimento

A Holanda vai receber novos testes com carretas chamadas de Super Euro Combi, que são versões rodotrem, de dez e onze eixos e 32 metros de comprimento. Esse tipo de carreta já é usada com sucesso na Espanha e Suécia há algum tempo.

A utilização dessas composições é uma solicitação das empresas de transporte da Holanda, para reduzir o consumo de combustível e melhorar a eficiência logística, já que o país sofre com a falta de mão de obra no setor de transportes.

Com a utilização de caminhões com duas carretas, a carga transportada praticamente dobra, mas é necessário apenas um motorista para a operação. Na média, o consumo de combustível também caí cerca de 30% em relação a utilização de carretas convencionais, que são engatadas em apenas um implemento.

No final de novembro foi realizado o Super Euro Combi Day, onde duas carretas de 32 metros puderam ser conduzidas e analisadas por órgãos governamentais holandeses e outras autoridades.

Para as transportadoras, a utilização dessas carretas mais longas não compromete a segurança, e também não traz problemas para a infraestrutura rodoviária existente. Para elas, as novas combinações, já usadas em muitas regiões do mundo, resolvem uma série de problemas, e garantem um aumento na capacidade de cargas transportadas.

O evento realizado serviu para a criação de um grupo de trabalho avançado, que irá analisar uma série de itens sobre a utilização desses veículos na Holanda.

Provavelmente, será liberada a circulação das combinações em rotas pré-definidas, mediante uma licença especial, e também será exigido um curso de qualificação extra para os motoristas.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal