ANTT publica cronograma de instalação da identificação eletrônica em veículos de carga

por Blog do Caminhoneiro

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, no Diário Oficial da União de hoje (31/7), o cronograma de operacionalização da identificação eletrônica dos veículos automotores de cargas cadastrados no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC). O prazo se inicia amanhã (1º/8) e vai até dezembro de 2018.

Cronograma

A programação de instalação tem início com um grupo voluntário, ou seja, aqueles transportadores de qualquer estado que têm interesse em instalar, prontamente, a tag eletrônica em seus veículos. O período para esse grupo vai de 1º/8 a 1º/9/2017. A partir do dia 2/9, os grupos são separados por ente federado. O grupo 1, inclui os veículos com placa do Distrito Federal e de Goiás; os veículos de Minas Gerais formam o grupo 2; o terceiro grupo é composto pelos veículos do Estado de São Paulo; Rio de Janeiro e Espírito Santos compõem o grupo 4; o grupo 5 é formado por Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; Paraná e Santa Catarina são o grupo 6; Rio Grande do Sul forma o grupo 7; e os demais estados fazem parte do grupo 8. Confira, na tabela abaixo, o período de instalação cada um dos grupos:

Monitoramento Eletrônico

A identificação eletrônica dos veículos de carga está em consonância com a fiscalização remota dos Postos de Pesagem Veicular (PPV) nas rodovias federais concedidas à iniciativa privada. A ANTT publicou a Resolução nº 5.379/2017, que regulamenta esse processo, com o objetivo de garantir a operação dos postos 24 horas por dia. As concessionárias de rodovias têm 90 dias para apresentar projeto de adequação dos PPVs. Os transportadores poderão antecipar o processo de identificação eletrônica dos veículos automotores de cargas independente do grupo de seus veículos. As empresas consideradas aptas aos serviços de fornecimento, instalação e vinculação do dispositivo de identificação eletrônica nos veículos podem ser consultadas aqui.

A operação remota se dará a partir de Centro de Controle Operacional (CCO) por meio de Sistemas Automatizados Integrados (SAI), tais como videomonitoramento, câmeras de reconhecimento e identificação automática de placas de veículo, leitura de tags de identificação,  painéis de mensagem variável na via indicando a entrada obrigatória na área destinada à pesagem e painéis de informação eletrônicos no pátio de medidas administrativas informando ao condutor qual foi o excesso de peso e qual é a medida necessária para sanar a inconformidade.

Controle de Peso

O controle do excesso de peso e de dimensões é fundamental para a segurança viária. Veículos que trafegam com carga acima do limite podem comprometer a sua estabilidade e a capacidade de tração e frenagem. Além disso, a dimensão excedida pode causar graves acidentes, atingindo outros veículos da via e até provocar a queda de passarelas e pontes devido ao excesso de altura. Mas o problema do peso vai além disso: ele é a principal causa do desgaste prematuro de vias, provocando danos ao pavimento que, além de serem causa de acidentes, provocam um crescimento do número de manutenções corretivas, o que impacta, diretamente, nas tarifas de pedágio.

Canal Verde Brasil

A operação remota dos postos de pesagem é mais uma etapa do programa Canal Verde Brasil, Rede Logística Inteligente. A atividade, sob responsabilidade da ANTT, faz parte da política voltada para a desburocratização e redução do custo logístico, com objetivo principal de aumentar a competitividade dos produtos brasileiros no mercado internacional.

A lógica do Canal Verde Brasil é a percepção eletrônica e permanente de fluxos de transporte nos principais corredores logísticos do Brasil e a integração entre bancos de dados da ANTT e de parceiros estratégicos para agregação de valor ao dado captado, para fins regulatórios, tributários, de segurança, e, sobretudo, de produção de dados, informações e conhecimento acerca dos fluxos logísticos.

De acordo com o gerente de Fiscalização da ANTT, João Paulo de Souza, “o principal diferencial do Canal Verde Brasil é o controle eletrônico e unificado do poder público sobre a circulação de mercadorias e de viagens de passageiros no Brasil. Esse controle reduz o custo decorrente da parada do transporte para a fiscalização e amplia a frequência de viagens, aumentando a rentabilidade dos investidores. A longo prazo, o Canal Verde Brasil será fundamental para consolidar no país o Operador Econômico Autorizado (OEA), que visa controlar os fluxos de exportação e importação por meio da vantagem de tornar mais célere as operações dos atores que adotam política de compliance, ou seja, que atuam de acordo com a lei e têm vantagem competitiva com essa postura. O Canal Verde Brasil vai tornar o país mais competitivo”.

Pontos de Leitura

Nas primeiras etapas do Canal Verde Brasil, o foco é o transporte rodoviário de cargas e rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros. Incialmente foram instalados 7 pontos de leitura nas rodovias que compõem o corredor da soja e milho entre o Mato Grosso e Santos. A leitura feita por esses pontos identifica o tempo, o local e o objeto. Com o auxílio da tecnologia de OCR (Optical Character Recognition), é coletada a identificação do veículo por meio dos caracteres da placa. Laços indutores magnéticos instalados na via marcam a hora e o local da leitura. E todos esses dados são transferidos por equipamentos de rádio frequência (Radio-Frequency Identification – RFID).

Esses pontos foram fundamentais para a otimização do controle de agendamento para transbordo multimodal no Porto de Santos, gerando aumento de mais 90% do cumprimento do agendamento e, por consequência, potencializando a capacidade instalada nesse porto para o embarque marítimo, principalmente em relação à soja, farelo de soja e milho.

Posteriormente foram instalados outros 18 pontos, abrangendo corredores relativos ao Porto de Paranaguá, Rio de Janeiro, Rio Grande e também os principais corredores de circulação do mercado interno, incluindo rodovias ainda não concedidas à inciativa privada, mas que possuem um volume de tráfego médio diário relevante e com impacto nas movimentações de cargas e de passageiros. Até dezembro de 2017, a previsão é que o Canal Verde Brasil conte com 55 pontos de leitura.

Custo Logístico

Com as informações obtidas pelos pontos de leitura, a ANTT pode utilizar os bancos de dados disponíveis para buscar subsídios relevantes. Por exemplo, o Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) fornece os dados do veículo e do transportador. Com o Operador Nacional dos Estados (ONE), é possível obter as informações relativas ao Manifesto de Documentos Fiscais Eletrônicos (MDF-e) e ao Bilhete de Passagem Rodoviário Eletrônico (BP-e), fundamentais para a fiscalização do cumprimento da legislação do transporte rodoviário de cargas e de passageiros para gerar informações e conhecimentos desse mercado de transporte.

Essa parceria com vários órgãos do governo é um exemplo de agregação de valor à percepção do fluxo logístico produzida pelo Canal Verde Brasil e de redução do custo logístico, uma vez que, a médio e longo prazo, tendem a tornar os procedimentos mais céleres e possibilitam que, em um único momento, que dura fração de segundo, seja possível que diversas agências de governo fiscalizem o transporte sem a necessidade de parar o veículo.

Com a operação dos postos de pesagem por agente remoto, ou seja, a substituição do agente da autoridade no local por Sistemas Automatizados e Integrados (SAI), esse posto ganha inteligência eletrônica e se transforma num ponto de leitura do Canal Verde Brasil, já que em único momento é fiscalizado o peso e as dimensões; é apurada eventual evasão da área de pesagem; e são realizadas outras fiscalizações relativas à legislação de transporte e à tributária. Além disso, esses pontos têm potencial de fiscalizar outros aspectos de trânsito, como licenciamento veicular e matérias de interesse de outas agências de governo, dependendo apenas de integração de base de dados.

Próximas Etapas

De janeiro de 2016 a junho de 2017, o Canal Verde Brasil gerou a leitura de passagem e fiscalizou eletronicamente 16.870.906 veículos de cargas e de passageiros. Nas próximas etapas, está prevista a integração das praças de pedágio ao programa.

COMENTAR

68 comentários
0

Artigos relacionados

68 comentários

Cassio Santos 02/08/2017 - 14:17

Felipe Queiroz

Gelson Silveira 02/08/2017 - 04:33

Eu nem colei os adesivos da nova ANTT e já inventaram outra novidade

Segundo Cruz Cruz 02/08/2017 - 04:29

Vinícius Mantovanelli Seraco Robson Moreno Sismon

Robson Moreno Sismon 02/08/2017 - 10:22

Mala direta disso para toda a base. Hoje.

Andre Amaral 02/08/2017 - 02:22

Vem ai o monitoramento de todo mundo, governo querendo saber quanto vc anda ganhando. Não existe outra opção para esse aparelho a não ser te controlar.

Bruno Da Silva Pessanha 02/08/2017 - 01:45

Mais

Bruno Da Silva Pessanha 02/08/2017 - 01:45

Maia um roubo Quero ver se é gratuito

Paulo Malagueta Câmara 02/08/2017 - 01:22

Porque não enfiam isso no …..de vocês

Rogerio Guterres 02/08/2017 - 01:03

Isso ai é pra tirar mais dinheiro dos donos de caminhão

Alexander David 01/08/2017 - 23:51

Mais gastos

Rosangela Gudulunas 01/08/2017 - 23:14

Everaldo Gudulunas

Luis Fernando 01/08/2017 - 23:09

Up

Matias Ernesto Ernesto 01/08/2017 - 21:59

Mais uma coisa pra roubar dinheiro !

Angela Martins 01/08/2017 - 21:49

Claudiney Ramos Qra Gafanhoto

Marcos Alves Cardoso Filho 01/08/2017 - 21:43

Mais impostos pro trabalhador autônomo!!

Goreti Castro 01/08/2017 - 21:22

Olha isso Jazon Nunes

Paulo André 01/08/2017 - 21:13

Informação valiosa para o setor.

Wagner Marques 01/08/2017 - 21:13

Pakaba memo!!!

Weverton Pinheiro 01/08/2017 - 21:00

Isso pq algumas transportadoras estão viajando a noite com excesso de peso , matando os motoristas , burlando as leis ,, agora se a categoria fosse unida parava 3 dias sem para estradas ,, nos postos ou dentro da antt cabe muita gente lá .. Ai sim ia mudar , a mas três dias faz diferença no salário ,então fica 10 nas filas pra descarregar seu otário

Vanessa Conceição Piaia 01/08/2017 - 20:15

Lucas Giongo Piaia

Henrique Cartone 01/08/2017 - 20:00

Uilne Fernandes

Benedito Lauro Da Conceicao Conceicao 01/08/2017 - 19:47

Os adesivos da ANTT são uma merda,até com à película de proteção ela saí, só tem preço está porcaria

Diego Fernandes 01/08/2017 - 19:24

Andre Fabiana

Douglas Nascimento 01/08/2017 - 18:59

Rafael Vicente Aguiar

Higo Furtado 01/08/2017 - 18:57

Ferramenta para arrecadar mais impostos!!

Charlis Reis 01/08/2017 - 18:50

Mas um roubo

Marcos Tadeu 01/08/2017 - 18:42

Mais um motivo para sermos roubados por essa instituição que só sabe cerrar nossa classe!

Marcos Tadeu 01/08/2017 - 18:42

Ferrar

João Matheasi 01/08/2017 - 17:44

Mais um roubo acabamos de regularizar e ja cem outra despesa eles quer mudar então banca

Davi Frete 01/08/2017 - 17:42

Branco Silva

Marcos Rudson 01/08/2017 - 17:25

Paulo Cezar

Vitor Sestak 01/08/2017 - 17:21

Que isso!? Nem na Coréia do Norte o governo pensou nesse tipo de controle.

Estanislau Sousa Bonfim 01/08/2017 - 16:13

QUANTO VAI CUSTAR MAIS ESSA MEREDA PRÁ NÓS ?

Junio Viana 01/08/2017 - 15:44

Tá vindo mais um assalto aí gente…

Sócrates Toty 01/08/2017 - 15:44

Tem que acabar com a ANTT só estar sugando mais ainda nossa classe. Não faz nada pra ajudar porque ela não tenta abaixar os impostos cambada de corruptos…..

Caio Souza 01/08/2017 - 15:41
Everton Contri 01/08/2017 - 15:05

Antt, dnit e todos esses órgãos só fazem a gente de otario!

Erick Andrade 01/08/2017 - 14:59

Elieser Silva

Marilene Damazio 01/08/2017 - 14:49

Wilson Pereira
Mais um gasto

Neto Faria 01/08/2017 - 14:28

Flávio Ragazzi

Givanildo Santos 01/08/2017 - 14:15

Adelio Silva

Nádia Lira 01/08/2017 - 14:09

Leonilson Araujo

Branko Abreu 01/08/2017 - 14:00

ANTT tem que ser fechada.

Jaciano Marcos Dias 01/08/2017 - 13:51

Jairo Dias

Elenir Cieslak 01/08/2017 - 13:50

Tomara que ajude por isso a greve União ajuda e nao criticas

Josue Junior 01/08/2017 - 13:48

Aí vão tomar no cú, gente vamos tacar fogo nesse país? ou vamos viver sentados na piroca do governo?

Gustavo Eh Karina 01/08/2017 - 13:45

A maioria reclama mas quantos aqui estão parados apoiando a greve?

Josue Junior 01/08/2017 - 13:51

Muito boa pergunta mano! Como eu acho que não precisa baderna nem bloqueios, o meu está paradinho no lugar dele. Não precisamos ser vistos e sim lembrados!

Gustavo Eh Karina 01/08/2017 - 14:10

Isso aí. O meu também.. mas a maioria dos meus conhecidos estão preocupados com contas ou em vir para casa. E outros nem preucupados estão.. então não tem q fazer. Tem q passar fome está raça

Leo Garrido 01/08/2017 - 13:45

Tem q por um desse no cu de quem teve a ideia

Gustavo Eh Karina 01/08/2017 - 13:45

Aí Dirceu Fernandes .. mais isso.. kkkkk.. socorro

Alessandro Souza 01/08/2017 - 13:43

Caminhoneiro autônomo está cada vez mais difícil,afinal estão sempre inventando maneiras para usurbarem nosso suado dinheiro,como se já não bastassem o elevado preço do diesel e IPVA caríssimo.precisamos dá um basta nisso!!

Joel Padilha da Silva 01/08/2017 - 13:36

Maicon Samuel

Joao Carlos Tumelero 01/08/2017 - 13:34

De que país o Brasil está copiando essa tecnologia? Se nao for de outro pais deve ser do setor “tabajara” da ANTT pois não basta fazer todo mundo de idiota. Tem que ser idiota também.

Daniel Oliveira 01/08/2017 - 13:33
Je Jablonski 01/08/2017 - 13:30

Quem vai pagar esta bosta

Je Jablonski 01/08/2017 - 13:30

Só gasto com esta bosta

Wanderley Chiniski Wojcik 01/08/2017 - 13:22

Mais um assalto em nossos bolsos

Rosangela Mendes de Aragão 01/08/2017 - 13:22

bando de ladraó

Elvis Daniel 01/08/2017 - 13:20

Pronto só o que faltava.. Como pode inventarem tanta coisa obrigatória em caminhão

Wesley Mezencio Buchexa 01/08/2017 - 13:15

Mais um assalto

Oseias Oliveira 01/08/2017 - 13:15

Vem aí mais uma inutilidade pra gente gastar dinheiro.

Jefferson Lopes 01/08/2017 - 13:12

Kátia Medronha mais uma coisa pragasta

Ricardo Dalcol Dalcol 01/08/2017 - 13:08

Temos de nos unir e não colocar esta porcaria. Este e quaquer outro governo desse país não merece o menor crédito. Chega de impostos.

Rodrigo Santos 01/08/2017 - 13:05

Teremos de pagar por isso né ?
Bastava apenas a identificação do código “QR”. Digital,confiavel e de graça.
Aff

Andresa Bernieri Jacobs 01/08/2017 - 13:03

Mais um gasto desnecessario.

Alex Lucas 01/08/2017 - 13:18

Verdade

Elder Paiva 01/08/2017 - 13:23

normal…

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: