Tabela de Frete: Veja o que acontece se ficar ou se cair a liminar

por Blog do Caminhoneiro

Após a greve dos caminhoneiros que paralisou o país em maio deste ano, o Governo Federal definiu uma tabela de frete que estipula valores mínimos para o transporte de cargas. Essa tabela só poderia sofrer alterações em casos específicos, como a mudança de preço dos combustíveis ou tributação, como aconteceu recentemente com a baixa de até 5,3% devido à queda do Diesel. Porém, o que vem inflamando os ânimos dos caminhoneiros novamente é a liminar do ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), que proíbe a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) de multar quem não segue a tabela.

Mas como toda a história tem dois lados, os especialistas do Fretefy – plataforma de gestão que conecta transportadoras e motoristas autônomos por meio de geolocalização – fizeram uma análise dos benefícios de cada cenário. O que fica de bom se a tabela permanecer e o que fica de bom se a tabela cair.

“Acreditamos que é preciso sempre ver o melhor cenário em cada situação, pois uma decisão em breve terá que ser tomada. Não podemos esquecer que ano que vem haverá um novo governo e que ainda não existe posicionamento dele em relação a esse tema. Tudo pode acontecer e queremos ajudar o mercado a aproveitar cada situação da melhor forma. Nossa plataforma tem esse objetivo, ajudar a transportadora na gestão do seu negócio e o motorista autônomo a fazer a melhor negociação ao fechar o frete”, declara Marilucia Pertile Gerente de Marketing e vendas Fretefy.

Se Ficar:

– Negociação fixa: Ter uma tabela base dá as diretrizes de negociação de uma forma global, então o pequeno recebe o mesmo valor de frete do grande, mesmo na entressafra.

– A baixa margem de negociação diminui o número de fretes, mas por sua vez o lucro do frete pode ser maior.

-Diminui o número de terceiros, o que por sua vez faz com que as transportadoras contratem mais e invistam em suas frotas, aquecendo o mercado de venda de veículos pesados.

Se Cair:

– Livre mercado: motoristas e transportadoras possuem liberdade de negociação dentro de seus limites e necessidades, sem intervenção do Governo.

– Incentivo à terceirização: Com maior margem de negociação, as transportadoras aumentarão o número de terceiros e, com isso, mais fretes serão disponibilizados no mercado, movimentando o setor economicamente.

– Preços mais acessíveis de transportes de cargas para os clientes finais.

– Variação de valor poderá acontecer de acordo com a demanda, como no caso do período de safra (em que a demanda aumenta) ou entressafra (quando a demanda cai).

Automação e gestão de cargas ajuda na melhor negociação e no frete retorno

Para auxiliar as empresas e os autônomos, o Fretefy foi lançado recentemente, conectando, gerenciando e integrando o transporte rodoviário. A plataforma foi criada dentro da Gestran, empresa paranaense que desenvolve softwares para transporte e logística há mais de duas décadas. O Fretefy chega para cobrir várias lacunas no mercado, como a contratação de terceiros e a busca por frete retorno para que os caminhões não trafeguem vazios.

O Fretefy oferece a gestão rápida de cargas e caminhões. O usuário cadastra as cargas que precisam de transporte e informa suas características, qual o veículo necessário e locais de coleta/entrega. A partir destes dados, os robôs da plataforma fazem o cruzamento de dados e oferecem as melhores opções para o transporte, mostrando tanto caminhões próprios disponíveis quanto motoristas autônomos quando há esta necessidade.

Com a plataforma, o gestor da transportadora passa a saber instantaneamente qual a localização das cargas em trânsito, quais encomendas precisam ser transportadas e quais cargas já foram entregues. Além disso, há aumento significativo do lucro por meio da funcionalidade de frete retorno. Na outra ponta, o caminhoneiro autônomo também consegue buscar fretes em todo o Brasil de forma gratuita, utilizando apenas o Fretefy em sua versão de aplicativo – destinada exclusivamente aos motoristas.

Outro diferencial que tem chamado a atenção das transportadoras é o rastreamento e controle de entrega do Fretefy. Transportadoras já apontaram que com o Fretefy pretendem aumentar seu faturamento em até 20%.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

29 comentários
0

Artigos relacionados

29 comentários

Amaurilio 03/01/2019 - 08:36

Na tem telefone essa porra

Reply
Pedrinho José barazzetti 17/12/2018 - 06:15

Todos merecem sobreviver.
Porém num mercado complexo e competitivo como o frete.
Não existe mais lugar da dita cuja tabela.
Isto é inviável. Ainda mais nos dias de hoje no estágio que está a veliveloci da informação.
A livre negociação nan sai de pauta nunca.

Reply
Emilio 12/12/2018 - 22:58

Shi vai acabar em pizza isso!!!, Covardia são estão vendo o lado dos grandões

Reply
Jairo Nascimento 12/12/2018 - 21:50

Tem que permanecer a tabela da ANTT, o ministro Luiz Fux nao sabe quanto custa uma manutenção para nós autônomos, conforme era antes do acordo estávamos rodando de graça, a transportadora ganha, o cliente ganha e o autônomo fica no prejuízo. Tabela ANTT valor real do frete para o autônomo.

Reply
Sebastiao Gomes 12/12/2018 - 21:06

Como já disseram, é só mais um tentando levar vantagem em cima dos autônomos.
Na teoria tudo é fácil mas pegar um caminhão e passar 6 meses tentando sobreviver e manter o caminhão ninguém faz, o dia que dizerem ai vão entender a necessidade te se ter uma tabela de frete mínimo.
Aposto que a Sr. Marilucia Pertili nunca e trou em um caminhão pra saber opinar com prioridade.
Ate hoje quem bancou os lucros do agro negócio é outros com os fretes de fome foram os motoristas autônomos agora chegou a hora de pagar o que vale o frete.
Quanto às empresas investirem em caminhões a Sr. Acha que se você vantagem eles já não teriam feito?
Sra. Nos acordamos.
Chegou a hora de dividir as despesas.

Reply
Mário 12/12/2018 - 21:00

Esse blog perdeu meu respeito com essa…

Reply
Almir 12/12/2018 - 20:37

Sou caminhoneiro a 22 anos sempre lutando contra os abusos das transportadoras agora que conseguimos a tabela ela tem que ser cumprida se não vamos te que alimenta uma nova greve

Reply
Carlos 12/12/2018 - 20:02

Rapaz o blog o caminhoneiro ainda vincula frete retorno gente isso e um tiro no pé.de um blog voltado para caminhões.o fretefy vai trabalhar com frete retorno o que o caminhoneiro mais odeia será que essa plataforma e para nós autônomos mesmo .o que parece e que esses técnicos são transportadores disfarçados .blog reveja seus conceitos frete retorno e coisa do passado os nossos custos sao os mesmos da ida fica a dica

Reply
Carlos 12/12/2018 - 19:37

E outra já que eu comecei vou terminar essa conversa de estudos e balela.so de ler a reportagem dá nojo.voce ver de cara que o que tá estampado aí e pura conversa . Manda um consultor desse compra um caminhão.manda eles passarem um mescom um autônomo pra ver que o buraco e mais em baixo .tenho pena de que lee acredita

Reply
Silvio Rocha 12/12/2018 - 19:27

Como caminhoneiro autônomo,o tabelamento do frete,se faz necessàrio, porque os empresários só pensam em lucru,e pagam Uma mizéria pelo transporte, sempre foi assim,estou a 47anos,Nas Estrada’s,e sempre sonhei com um tabelamento,a gora conseguimos,não vamos perder,sempre com deus.

Reply
Carlos 12/12/2018 - 19:15

Ainda tem as covardes .que usam o dinheiro do autônomo pra pagar a descarga. Funciona assim tu carrega um frete 4 mil eles dão um cheque de 3100 pra dias a frente se tu wquiseo dinheiro troca no posto credenciado com o valor do diesel nas suturas.o saldo de 900 ele diz que recebe com cinco dias após a chegada do canhoto na empresa . quando tu chega no cliente paga a descarga 500 aí tu liga eles dizem que coloca no saldo .ou seja tu vai pagar pra descarregar a carga dos outros e receber com dez ou mais dias pois o correio aqui num e eficiente.ainda dizem que a tabela e ruim me façam uma garapa

Reply
Carlos da hora 12/12/2018 - 19:09

Outra situação se o governo quisesse mesmo resolver isso aí fazia da seguinte forma .facilitar o manifesto e monitoramento de motorista autônomo .criar condições do embarcador adiantar 70% do frete . O autônomo negociando diretamente com o embarcador fica fácil.agora um embarcador paga 7000 pelo frete .a transportadora repassa 3500 pro autonomo.ai toda empresa cresce e se torna gigante.nas costas do autônomo que arca com tudo

Reply
Mauricio almeida 12/12/2018 - 19:06

Não existe livre negociação entre empresas e terceiros, quem fala isto não vive a realidade da nossa categoria. A empresa acaba pagando as migalhas que querem e nós ficamos com os prejuízos. Sem a tabela voltamos a ficar nas mãos dos empresários do setor sendo massacrados pelos perigos de uma profissão sem o devido valor que deveria ter.

Reply
Carlos da hora 12/12/2018 - 19:04

Outra questão não existe livre negociação entre transportadora e autonomo. Existe algo assim a grosso modo eu tenho viagem x e pago y .pronto o diálogo e esse . Eles já sabem que a categoria e fraca . não vai se unir e ninguém vai esperar frete bom

Reply
Carlos da hora 12/12/2018 - 19:02

O fretfy esqueceu de mencionar que se a tabela cair um frete Fortaleza Salvador volta a ser comercializado por 2100 reais onde se gasta 500 litros de óleo e pedágios .totalizando 1700 de despesas óleo/pedágio .restando para o autônomo 400 reais viagem essa que ele demora cinco dias .se o cliente receber logo .como se sustentar num cenário desse. E um outro agravante o pgto. E 80% com cheque pra cinco dias saldo cinco dias depois que os canhotos chegar na transportadora.eu falo isso pois já fiz esse frete 24000 kg

Reply
Adriano 12/12/2018 - 17:11

Essa diferença de frete imposta pela tabela é equivalente ao tamanho da defasagem dos ulúltim anos ..
E certo sim um tabelamento.
Para melhor manutenção e sobrevivência da classe.
A conta chegou e se Deus quiser vai dar certo .

Reply
Marcos Resende 12/12/2018 - 17:06

E se cair essa tabela, voltaremos a estaca zero!!!

Reply
Luciano Araujo 12/12/2018 - 15:24

Concordo com os parceiros.pois sou autônomo e vejo a cada carga q transporto o lucro das transportadoras xegam a 50%livre para eles.e nois soh as migalhas.sobre retorno meu caminhão tem o mesmo gasta qnto ida como volta.pois eh a mesma distância percorrida não tem como gastar menos.

Reply
Moacr ricken 12/12/2018 - 15:21

Na minha opinião $ 0.10 centavos a tonelada por km rodado+ o pedágio ficaria bom.
A baixo deste valor não

Reply
Rogério Teixeira 12/12/2018 - 17:14

Moacyr não tem a menor ideia de custo por km rodado..seja vazio ou carregado.1.4 por km não cobre nem os custos do caminhão
Rogério Teixeira de Castro

Reply
Gledson berbel marqued 12/12/2018 - 15:15

Não não vocês bateram a cabeça este negócio de livres negociaçan tá fora é isto que as transportadoras quer pois deste feito que elas estão mais ricas cada ano que passa ,pois se este preço mínimo do frete for derrubado vai ser uma catástrofe o país vai parar até resolver este empasse .

Reply
Carlos Nale 12/12/2018 - 15:07

Tem q acabar com esses frete q dizem retorno se vai rodar a mesma distância de volta vai ter o mesmo gasto porque o frete tem q ser retorno valor mais baixo

Reply
Alexandre Vellar 12/12/2018 - 14:52

essa pesquisa foi feita por pessoas que não tem o mínimo de conhecimento sobre o que realmente acontece no setor do transporte, onde as transportadoras fazem do motorista “gato e sapato” , pouco se importam se temos família a sustentar, só pensam em enriquecer nas costas do caminhoneiro, emquanto o mesmo cada vez mais fica no prejuízo!

Reply
Laureano alves de souza 12/12/2018 - 14:25

E as empresas vao comprar caminhao ??? I a mao de obra ? Porque ninguém esta querendo ficar longe de casa 30 dias pra ganhar 3000 reais ou menos nao .e portugal e estasos unidos estao juntos com mais de 100mil vagas e la o trabalhador do transporte teim salario digno

Reply
Marcos monteiro 12/12/2018 - 14:08

Livre negociação uma ova eles querem que o caminhoneiro fica trabanhando por uma miséria de pagamento que eles estipula não tem negociação

Reply
Laureano alves de souza 12/12/2018 - 14:29

Verdade varias empresas que se dizem transportadoras e nao teim um caminhao .se enriquecem as custas do autonomo com uma margem de lucro absurda .e as grandes empresas financiadas por este governo sujo e corrupto sak simplesmente pra lavar dinheiro

Reply
Josue 12/12/2018 - 15:52

Não tem cabimento, até parece que quanto mais esse povo estuda, “se é que estuda,” fica mais com a mente fechada qualquer pessoa com minino de maturidade sabe que está inviável este segmento; insistir nessa estrategia é ignorar tudo sobre o que é racional; não consigo entender como uma classe pode se unir para não cumprir um MÍNIMO, desafiando a constituição infringindo a lei zombando de tudo, judiciário executivo e legislativo, colocando eles como se fosse instrumentos de seus interesses e nada acontce, prejudicando um setor tão importante na economia do país, cada um tem sua importância, um depende do outro; no caso o transportador autônomo cumpri todas as leis que lhe são impostas, e são punidos imediatamente caso haja negligência, essa mesma eficiência tem que funcionar para todos, será que é tão dificil entender isso?

Reply
João Gomes 12/12/2018 - 21:14

Este blog SÓ usa o nome do caminhoneiro isto é mais falso do que o pt e a Globo juntos

Reply
odir 13/12/2018 - 08:54

a maioria das empresas estao cobrando os valores da nova tabela dos clientes e nao repassam pro caminhoneiro, ou seja se ganhavam 2 mil em uma carga fortaleza x sao Paulo agora ganham 12 mil, ate agora essa greve so foi bom pras transportadoras que estao enricando nas nossas costas..e verdade e dou fe
tem bloquear o ciot sim e multas altas so assim se resolve.

Reply

Escreva um comentário