Deputado defende o fim obrigatoriedade do exame toxicológico para os motoristas profissionais

O Deputado Abou Anni (PSL-SP) discursou na Câmara dos Deputados defendendo o fim da obrigatoriedade do exame toxicológico, já que o exame não tem eficiência comprovada na redução de acidentes, e, se fosse tão eficiente como é divulgado, deveria se estender para as categorias A e B também, não só para os motoristas profissionais.

“A Abramet – Associação Brasileira de Medicina de Tráfego – dá um parecer contrário à obrigatoriedade do toxicológico em razão de sua eficiência. Também, o Ministério da Saúde tem parecer contrário a essa questão. As câmaras temáticas do Contran fizeram uma nota técnica contrária, porque nenhum dos 184 países que participam da “Década de Ação pelo Trânsito Seguro”, até 2020, realizam esse tipo de exame”, completa o deputado.

LEIA MAIS  Pesquisa inédita mede a eficiência do transporte de cargas: 83% não entregam no prazo

Ele também argumenta que se o exame fosse tão eficiente na segurança do trânsito, o exame deveria ser estendido à todas as categorias de motoristas, não só os profissionais.

Além disso, o Código de Trânsito Brasileiro já enquadra como crime de trânsito o uso de qualquer substância psicoativa, como álcool ou drogas, e que a infração é gravíssima com multa de valor superior a R$ 3 mil e prisão do condutor.

LEIA MAIS  Família de vocacionais Constellation Robust ganha novos integrantes

Ele finaliza dizendo que o necessário é mais fiscalização nas estradas, e não a criação de mais custos e burocracia para os motoristas brasileiros.

Ouça o pronunciamento na íntegra:






3 comentários em “Deputado defende o fim obrigatoriedade do exame toxicológico para os motoristas profissionais

  • 06/07/2019 em 10:53
    Permalink

    Tinha que fazer o exame em blitz nas estradas, de surpresa, aqui no norte do Paraná é só pagar uma taxinha que passa no exame.

  • 04/07/2019 em 15:33
    Permalink

    Tem que acabar mesmo com essa mafia da saude. Isse tipo detipo de exame não mudou nada em relação a segurança nas estradas os noias continuam por ai rodando igual a zumbis até mais do que antes desse exame bobo. Tem que fazer o exame e na estrada na abordagem do motora igual bafometro. Ta noiado vai noiado ou bebado vai pro xadrez.

    • 05/07/2019 em 08:20
      Permalink

      Isso, noiado, cadeia. exame muito bobo

Fechado para comentários.