PRF e Ibama realizam operação de combate à fraudes no sistema de Arla 32




A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso do Sul, em apoio ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), realiza entre os dias 1º a 04 de julho, em Naviraí (MS), a Operação Arla 32.

A Operação também conta com o apoio de servidores da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul. Com foco nas fiscalizações no transporte de produtos perigosos e, veículos pesados fabricados a partir de 2012, que, conforme a Resolução CONAMA Nº 403, de 11 de novembro de 2008, estabelece que estes veículos devem vir equipados com sistema SCR, que reduz quimicamente a emissão de óxidos de nitrogênio (NOx) presentes nos gases de escape dos veículos a diesel.

O Arla 32 (Agente Redutor Líquido Automotivo) é uma solução de ureia e água desmineralizada utilizada como reagente pelo sistema de redução catalítica. O número 32 refere a concentração de 32,5% de ureia na solução. A finalidade do produto é diminuir o percentual de óxidos de nitrogênio e substâncias tóxicas presentes nos gases de escape dos motores a combustão.

Na rodovia, os agentes abordam os caminhões e verificam se existe alguma fraude na instalação de emuladores, na falsificação do líquidos utilizado nos tanques, bem como alterações no controle ODB (Autodiagnose de Bordo), sistema responsável por, entre outras funções, na falta de Arla 32, reduzir a potência do motor para que o motorista não rode com o veículo poluindo mais do que o permitido.

As equipes realizam testes com o refratômetro, equipamento utilizado para medir o teor de concentração de ureia, o aparelho deve indicar valores de concentração entre aproximadamente 30% e 35% de ureia, assim a substância está em condições aceitáveis de utilização. O aparelho também verifica e o índice de refração de Arla 32.

Também é realizado o teste químico para verificar a pureza da água desmineralizada que compõe o Arla 32. O agente é aplicado na amostra retirada do tanque, o resultado deve ser um líquido na coloração azul, caso outra cor seja apresentada, a contaminação do produto é constatada.

Dados parciais da Operação Arla 32

Nos três dias de Operação, as equipes fiscalizaram 82 veículos, sendo 57 transportando produtos perigosos e 25 transportando cargas diversas. Ao todo, foram lavrados dez autos de infração, totalizando R$ 80.310 (oitenta mil trezentos e dez reais) em multas. Nove condutores foram flagrados transitando com Arla 32 adulterado. Um motorista foi autuado por transportar produto perigoso com a autorização vencida.




5 comentários em “PRF e Ibama realizam operação de combate à fraudes no sistema de Arla 32

  • 05/07/2019 em 13:02
    Permalink

    Quem sabe já aproveitavam pra fiscalizar a tabela de frete que não tem feito de as transportadoras pagarem, tropa de vagabundo.

  • 05/07/2019 em 12:33
    Permalink

    Uma verdadeira vergonha , esses fiscais devem fiscalizar nas indústrias e não nos caminhões. O nome disso é preguiça pública

    • 05/07/2019 em 19:35
      Permalink

      Eu acho ate barato,dura muito ,o dificil e a manutençao,o arla do meu caminhao paro de funciona ,fui na mercedes ,me falarao qui podia ser uma das bonbas ,qui variam os precos de 5 mil ,a 8 mil uma das 2 ,si estivesse dado problema,e um roubo,uma coisa dessa

      • 05/07/2019 em 20:50
        Permalink

        Eu acho que deveria fiscalizar e ter uma tabela de preço acima de 0.50 centavo é um roubo a dono de caminhão a tabela de frete cada dia cai o preço é pedágio só sobe dono de caminhão ultimamente só tá pagando

Fechado para comentários.