O motorista pode acionar o freio de mão para cumprimentar o colega no outro ônibus?

Muitas pessoas gostam do barulho que o sistema de ar comprimido dos veículos comerciais faz quando acionado. Gostam tanto que vários motoristas, principalmente os de ônibus, fazem aquele “tchxii, tchxii” para homenagear o colega de trabalho que dirige o veículo que segue na pista em sentido contrário e, para isso, acionam a válvula do freio de mão. A WABCO, fornecedora global líder em sistemas de controle de frenagem e em tecnologias avançadas que melhoram a segurança, a eficiência e a conectividade de veículos comerciais, esclarece esta questão por meio da WABCO ACADEMY, centro de excelência em treinamento técnico. “A filosofia da WABCO ACADEMY é compartilhar conhecimento prático e informações obtidas ao longo de anos de experiência”, diz Osmar Lopes, coordenador de assistência técnica e treinamento da WABCO e responsável pela WABCO ACADEMY América do Sul. A resposta certa é que, para cumprimentar, não se deve utilizar o sistema pneumático do freio do veículo.

Acontece que, com o veículo em movimento, não convém acionar o freio de mão, ou melhor, o freio de estacionamento. Como o próprio nome já diz, o freio de estacionamento deve ser usado quando o veículo estiver parado. Ele garante que o veículo não se movimente quando estacionado. Ao acionar o punho da válvula com o veículo em movimento, o resultado não é apenas o barulho do ar. O freio de estacionamento mobiliza uma força proporcional ao acionamento de até duas toneladas contra o eixo do veículo. O ônibus continua andando, mas as rodas podem travar. Portanto, representa um perigo para a segurança no trânsito. Além disso, pode danificar o sistema de frenagem e até o veículo.

LEIA MAIS  Volksbus e-Flex: uma solução elétrica para transporte de passageiros

A funcionalidade do freio de estacionamento é manter o veículo parado quando já se encontra imobilizado, com o motor ligado ou não. O motorista deve acioná-lo controladamente em uma situação de emergência, quando há necessidade de reduzir a velocidade e o veículo apresentar alguma falha no freio de pedal. Mas, é claro que o punho da válvula do freio de estacionamento deve ser puxado em uma situação de emergência. O sistema de frenagem de veículos comerciais é formado por uma série de componentes que trabalham em conjunto para desacelerar e parar o veículo por completo. São sistemas com capacidade de carga acima de cinco toneladas e que funcionam por meio do uso de ar comprimido. O ar comprimido atua em todo o sistema de frenagem (freio de serviço, estacionamento ou motor). No freio de estacionamento, a válvula retira o ar comprimido acumulado nos cilindros e, por meio da mola, aciona os freios estacionando o veículo.

Fazer barulho para cumprimentar no trânsito é uma prática que deve ser abandonada. Por exemplo, a buzina é um sinal de alerta e apenas deve ser acionada em caso de necessidade. A legislação estabelece quando o uso da buzina é apropriado ou considerado como infração e passível de multa. Melhor mesmo deixar para cumprimentar e conversar com o colega na garagem.

Conheça mais sobre o freio de estacionamento no curso Freio Convencional I oferecido pela WABCO ACADEMY, que programa uma série de treinamentos técnicos sobre funcionamento, diagnóstico e manutenção de sistemas de freio, de controles eletrônicos de freio e de transmissão, produtos desenvolvidos e fabricados pela WABCO para veículos comerciais. São cursos estruturados para aprofundar a abordagem de produtos e melhor atender a necessidades de profissionais de acordo com o grau de conhecimento. Os treinamentos estão disponíveis para fabricantes de veículos, frotistas, concessionários, distribuidores e para oficinas Service Partner, a rede de postos de serviços credenciados pela WABCO.

LEIA MAIS  Volvo apresenta Série Especial 40 anos e Iron Knight na Fenatran

O treinamento sobre ABS (Anti-Lock Braking Systems – ABS) com o VCS II (Vario Compact System, second generation), controle eletrônico de freio que é o coração do ABS, oferece uma especialização mais ampla em sistemas aplicados em caminhão e ônibus e também em reboque e semirreboque. O treinamento T-EBS (Trailer Electronic Braking System), sistema eletrônico de freio para o semirreboque, contempla informações específicas mais aprofundadas. O curso sobre freio convencional continua com o conteúdo separado em dois níveis: um com foco na aprendizagem básica e o outro na avançada. O treinamento sobre AMT discorre sobre o sistema para a caixa de câmbio automatizada aplicada em veículos das principais montadoras.

Além do ensino presencial, a WABCO ACADEMY oferece a modalidade de ensino à distância, com a facilidade para o profissional aprender e se especializar via internet, a qualquer hora e sem sair da oficina ou de casa. O módulo VCS II em português está disponível on-line.




5 comentários em “O motorista pode acionar o freio de mão para cumprimentar o colega no outro ônibus?

  • 24/08/2019 em 22:34
    Permalink

    Perfeita observação, mas observação desconsiderada por muitos motoristas que insistem nesta prática errada e desinformada por profissionais do volante.

  • 24/08/2019 em 10:41
    Permalink

    Um motorista de ônibus que faz uma barbaridade dessa deve ser demitido por justa causa, por colocar em risco a vida dos passageiros. Como o próprio nome já diz, o freio de estacionamento deve ser usado quando o veículo estiver parado. Ao acionar o sistema com o ônibus em movimento as rodas podem travar e a tragédia será feia.

  • 24/08/2019 em 08:42
    Permalink

    Em sistema de freio de vagões de carga a wabco deixa a desejar em relação a knorr

  • 23/08/2019 em 15:48
    Permalink

    O título da reportagem deveria ser a famosa fabricante de válvulas . O meshan foi muito frio
    Usar erros de motorista para fazer propaganda até nisso o chofer sofre.e outra nunca vi dizer que motorista se comunica puxando freio de mão . Nota 0 pra essa reportagem

    • 24/08/2019 em 08:11
      Permalink

      Puxar freio de mão? meu deus puxar um freio de mão causaria um acidente horrível estando em movimento mais quem comenta uma coisa dessa e muito burro mais burro de mais gente tá Loko!

Fechado para comentários.