Falta de motoristas é a maior preocupação das transportadoras dos Estados Unidos




O American Transportation Research Institute, instituto de pesquisa sem fins lucrativos do setor de caminhões nos Estados Unidos, divulgou ontem seu relatório anual Top Industry Issues, que inclui a lista dos principais problemas considerados críticos que o setor de transportes da América do Norte enfrenta. Pelo terceiro ano consecutivo, a falta de motoristas é a questão mais preocupante para as transportadoras, à medida que lutam para recrutar e reter motoristas qualificados.

Esse é o terceiro ano seguido em que a falta de motoristas encabeça a lista, já que muitas empresas de transporte não conseguem completar seu quadro de funcionários. No final do ano passado, estudos estimavam que faltavam pelo menos 60.800 caminhoneiros no país. As previsões ainda estimam que faltarão até 160 mil caminhoneiros até 2028, caso a economia norte-americana continue crescendo no mesmo ritmo.

O outros quatro pontos considerados críticos pelo setor de transportes no país são o controle de tempo de serviço dos motoristas; o salários de motoristas, que estão em alta, impactando o lucro das transportadoras, e ainda assim sendo considerados baixos pelos caminhoneiros; a retenção dos caminhoneiros nos clientes e embarcadores, aguardando carga e descarga; e os locais de parada para os caminhões nas estradas.

A pesquisa foi feita com mais de 2 mil transportadoras e caminhoneiros de todos os Estados Unidos.

“Embora 2018 tenha sido um ano incrível para o transporte, vimos alguns desafios em 2019 e certamente encontrar e reter motoristas qualificados permanece no topo da lista para nossa indústria”, disse Barry Pottle, presidente da ATA e presidente e CEO da Pottle’s Transportation. “A análise da ATRI revela a interconectividade desses problemas principais e fornece um roteiro para como transportadoras e motoristas profissionais acreditam que devemos avançar como uma indústria”.





6 comentários em “Falta de motoristas é a maior preocupação das transportadoras dos Estados Unidos

  • 09/10/2019 em 09:14
    Permalink

    Infelizmente sim aqui tbm esta caminhando pra essa fslta de profissional as empresas está muito burocrática e remuneração muito baixa

    Resposta
  • 08/10/2019 em 19:30
    Permalink

    Se não fosse tanta papelada pra trabalhar lá !!
    Não iria faltar…
    Aqui vai para o mesmo caminho !!

    Resposta
  • 08/10/2019 em 18:22
    Permalink

    Brasil está caminhando para falta dê motorista também é muita regras impostas pela empresa a brf tudo notifica ó motorista eles querem ensinar motorista a conduzir o veículo através do rastreamento curva a50hr vê-lo cidade 40hr

    Resposta
  • 08/10/2019 em 18:10
    Permalink

    congordo irmao. Sou formado em TI, e possuo dois scanias frontais , so os cavalos anos 95 93 e pensa que consigo serviço ou agregamento para os meus caminhoes. Demagogia , caminhão novo e bnds só pros grandes e o micro e o pequeno empreendedor caminhoneiro onde fica? O caminhoneiro autonomo e o funcionario Existe no mundo inteiro qual a politica que é desenvolvida para ele , isso faz a roda da economia girar .Deixo minha pergunta no ar Há politicas publicas para o pequeno ? terminaria ou diminuiria muito o desemprego não é verdade , demagogia, burrisse, ricos cada vez mais ricos, pobres cada vez mais pobres , tecnologia e amor ao proximo e ao meio ambiente muda o mundo e as pessoas e as corporações publicas e privadas.

    Resposta
  • 08/10/2019 em 15:15
    Permalink

    A reportagem revela a demagogia barata das empresas norteamericanas e européias. Estão amargando prejuízos com milhares de caminhões e carretas parados por falta de motoristas. Entretanto, seus governantes apertam cada vez mais a política migratória, proibindo o acesso de profissionais e negando vistos de trabalho. Porque as Transportadoras estrangeiras não pressionam os governos para que mudem essa política burra e que causa prejuízo?

    Resposta
    • 08/10/2019 em 17:14
      Permalink

      Concordo contigo

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!