Abiove contesta aumento de 9% nos valores do frete de grãos

por Blog do Caminhoneiro

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), contrária ao uso da tabela de fretes, diz que o aumento de 9% nos valores mínimos do frete para o transporte de grãos não tem argumentos técnicos.

De acordo com a entidade, as variações nos preços do diesel e pedágio não foram expressivas o suficiente para justificar esse aumento.

A Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas (PNPM-TRC) está em pauta para ser analisada pelo Supremo Tribunal Federal no próximo dia 19 de fevereiro. Os ministros do STF poderão decidir se o tabelamento é constitucional ou não.

Apesar da proximidade do julgamento da questão, a Abiove não está confiante, já que em outras oportunidades esse tema foi sendo adiado pelo STF.

Para a entidade, o cenário ideal seria de livre mercado, sem a tabela de fretes, que deveria ser considerada inconstitucional.

Caso a tabela seja considerada constitucional pelos ministros, a Abiove tentará reverter o tabelamento de valores no Legislativo.

Com informações de Canal Rural.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

1 comentário

Sandro 22/01/2020 - 16:12

Onde e que está esse almento de frete que vou lá carrega…….pelo o contrário tá abaixando…….

Reply

Deixe sua opinião sobre o assunto!