Novos valores da Tabela de Fretes são publicados pela ANTT

A Agência Nacional de Transportes Terrestres publicou hoje, no Diário Oficial da União, a Resolução 5.867, de 14 de janeiro de 2020, que trata das novas regras gerais, metodologia e coeficientes para o cálculo dos pisos mínimos do frete para o transporte rodoviário de cargas.

Com a adição de cargas pressurizadas, agora a nova tabela tem 12 categorias diferentes. Também foi criada uma nova tabela, que contempla cargas de alto desempenho, que precisam de mais agilidade nas entregas, com tempos entre a carga e a descarga menores que nas operações regulares de transportes, como no caso de produtos perecíveis.

De acordo com a nova resolução, ficam de fora dos novos valores o lucro do frete, os valores de pedágio e outros valores, como uso de contêineres e outros serviços cobrados em algumas operações de transporte, além de despesas de administração, tributos, taxas e outros, que não estejam previstos na resolução.

O caminhoneiro deverá negociar diretamente com o embarcador, os valores do lucro e outras despesas. O pedágio, apesar de não entrar diretamente na conta do valor do frete, deverá ser pago pelo embarcador, de acordo com a Lei 10.209/2001. Também foi incluído no cálculo os valores de diárias dos caminhoneiros.

O valor do frete de retorno vazio deverá ser pago para veículos que transportem contêineres, ou no caso de frotas específicas, que não tem disponibilidade de transporte de outros tipos de cargas.

A ANTT também proíbe o transporte de cargas com valores abaixo dos presentes na tabela, com previsão de multas para o embarcador e também para o caminhoneiro. As multas variam de R$ 550,00 até R$ 10.500,00, de acordo com a multiplicação por dois da diferença entre o valor pago e o piso devido com base na resolução.

Você pode conferir os novos valores e os novos cálculos de valores de fretes CLICANDO AQUI.





RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL

Seu e-mail (obrigatório)


17 comentários em “Novos valores da Tabela de Fretes são publicados pela ANTT

  • 20/01/2020 em 09:44
    Permalink

    QUANDO O FRETE FICA BEM BOM ESSES GANANCIOZOS NÃO VÃO DA CARGA MAIS PROS AUTONOMOS PORQUE JA TÃO SE ENCHENDO DE CAMINHÃO PRA VER OS AUTONOMOS IR TRABALHAR PRA ELES TIPO ESCRAVOS COMO É O COSTUME DELES E O CAMINHONEIRO AGORA NÃO PODE RECLAMAR PORQUE ACREDITARAM NO HOME E SE ENGANARAM

    Resposta
  • 20/01/2020 em 09:38
    Permalink

    Essa ANTT é uma piada…além de ser um foco de corrupção e patifaria. Tabelar frete é dar tiro no pé. As grandes empresas estão investindo na aquisição de frotas próprias para fugir desse tabelamento inconstitucional e idiota. Com isso, os camioneiros autônomos estarão lascados e passarão enormes dificuldades para ganhar o pão de cada dia. O grande e insolúvel problema do transporte rodoviário é o preço do diesel e dos pedágios. O camioneiro autônomo contrata um frete em Brasília com destino ao Rio Grande do Sul. Calcula o custo com base no preço do diesel no DF e no Sul do País vai pagar mais caro devido a esculhambação do ICMS que varia de um para outro Estado. Os tecnocratas incompetentes da ANTT não enxergam isso?

    Resposta
  • 17/01/2020 em 20:12
    Permalink

    Isso pramim é so papo.

    Resposta
  • 17/01/2020 em 14:32
    Permalink

    E o que pode fazer em relação às empresas que não aderem a tabela. Como a jbs que não aderem a tabela.

    Resposta
  • 17/01/2020 em 06:57
    Permalink

    nos aqui do rio grande do sul, q ainda fiscalizam posto fiscal deveria ter a tabela d preco e distancia, chegando ali eles calcular e se tiver errado ja multar simples assim..pra puder funcionar…

    Resposta
  • 16/01/2020 em 22:34
    Permalink

    A verdade é que não adianta de nada se a ANTT não trabalha pra fiscaliza só trabalha pra multar o caminhoneiro com peso entre eixos e faz covardia aprendendo o caminhão e só libera depois que mexer na carga enquanto não curar esse câncer pra mim não vai adiantar nada e esse câncer se chama peso entre eixos

    Resposta
  • 16/01/2020 em 20:19
    Permalink

    o problema de tudo é antt

    Resposta
  • 16/01/2020 em 20:18
    Permalink

    o problema sw tudo pe antt

    Resposta
  • 16/01/2020 em 18:29
    Permalink

    Não acredito fazem de nós o que querem

    Resposta
  • 16/01/2020 em 18:17
    Permalink

    Tabela, existe isso ainda, fiquei quase 2 meses parado quando tentava trabalhar no valor da tabela, praticamente quebrei, agora quero ver a ANTT multar alguém.

    Resposta
  • 16/01/2020 em 17:27
    Permalink

    Meus amigos quem não souber matemática tem que procurar outro serviço , pois a matemática faz parte do nosso dia a dia . E outra os motorista tem que se valorizar para o bem da categoria .

    Resposta
  • 16/01/2020 em 16:45
    Permalink

    Não entendi nada, só percebi que pra ser caminhoneiro agora tem que ter curso de licenciatura em matemática.

    Resposta
  • 16/01/2020 em 14:31
    Permalink

    é um muda muda do e nada de pagar está tabela ninguém respeita isto não tem fiscalização se vc denuncia eles te bloqueia se fosse pra arrecadar pro governo já tinha vigorado certinho

    Resposta
    • 16/01/2020 em 20:06
      Permalink

      É Com Certeza o Governo já está com Receios ( Medo) de Outra Greve dos Caminhoneiros , que com Certeza vai Quebrar de Vez o Brasil. Vamos unir as Forças, Precisando para Melhorar mais a Tabela de Fretes para que Seja Real Respeitada com Reajustes Justos para os Caminhoneiros Autônomos , que com Certeza são hoje a Maioria no Seguimento de Transportes de Cargas. O Governo sabe que SEM CAMINHÃO O BRASIL PARA.

      Resposta
      • 16/01/2020 em 20:43
        Permalink

        Nem carga tá tendo querida tabela esse governo tem que faser algum plano pro país anda ter venda pra podermos primeiro ter carga pra depois ter tabela esse governo não tá com nada o país tá parado

      • 17/01/2020 em 10:15
        Permalink

        Aqui no nordeste ninguém respeita o preço do frete mínimo. ..eles dizem que é retorno e não tem nenhuma fiscalização

Deixe sua opinião sobre o assunto!