Iveco se posiciona com portfólio completo no mercado brasileiro de transporte de cargas

por Blog do Caminhoneiro

A Iveco fez do Brasil, em 1997, a base da sua presença na América do Sul. Em Sete Lagoas (MG) são desenvolvidos, produzidos e testados veículos comerciais, veículos para o transporte de passageiros e veículos de defesa.

O planejamento para tornar a montadora um dos principais players no segmento em que atua, na América do Sul, incluiu um ciclo de investimentos para o desenvolvimento de produtos como o Hi-Road, em 2018, a nova linha Tector, em 2019, e o Novo Iveco Daily em 2020.

A Daily, linha de veículos leves, conta com versões chassi cabine e furgão. Os veículos médios, tem como destaque os Tectors 9, 11 e 15 toneladas. Nos semipesados, estão posicionados os modelos Tector de 17 a 31 toneladas, e no segmento de pesados, o Hi-Road 4×2 e 6×2, e Hi-Way 6×2, e 6×4.

Em 2020, a marca deu um passo para o futuro com o lançamento do Novo Iveco Daily, que inaugura um patamar de design, segurança e tecnologia. A nova linha Daily estreia no mercado brasileiro para revolucionar o segmento e manter o posicionamento de ‘referência’ em sua categoria, proporcionando uma nova experiência para o usuário. Os modelos aliam robustez, versatilidade e o melhor custo operacional do mercado.

“O objetivo da marca com o Novo Iveco Daily, que vai de 3,5 a 7 toneladas, é oferecer ao mercado um veículo diferenciado, o único com força e robustez de caminhão, com a agilidade e performance de um automóvel”, afirma Thiago Carlucci, diretor de Marketing da Iveco para a América Latina.

Seguindo o design dos produtos fabricados pela Iveco no mundo, o modelo se destaca pela modernidade da cabine, projetada com foco na aerodinâmica e na economia de custos do cliente, já que tem o para-choque tripartido que permite a troca parcial da peça em caso de pequenas colisões.

A Iveco foi a campo para entender a rotina dos motoristas que dirigem caminhões médios e semipesados para apresentar, em 2019, a nova linha Tector, que vai de 9 a 30 toneladas. Os modelos foram projetados para garantir a melhor experiência a bordo, com destaque para as versões 9 e 11 toneladas. “A cabine, que chama atenção pelo design global, foi pensada para criar menos arrasto, o que contribui para a redução do consumo de combustível. A estrutura é a única do segmento com basculamento hidráulico, o que representa um aumento da segurança durante as manutenções”, diz Bernardo Pereira, gerente de Marketing de Produto da Iveco.

Destaque para o baixo ruído no interior da cabine, pelas dimensões internas, que reforçam a sensação de conforto, e o trem de força que proporciona potência e torque em baixas rotações, com baixo consumo de combustível. Os modelos semipesados Tector 17, 24 e 31 de seis cilindros também contam com o novo visual.

Nos pesados, a Iveco apresentou o Hi-Road no final de 2018. O caminhão, disponibilizado nas versões 4X2, 6X2 e 6X4, proporciona para o cliente o melhor Custo Operacional Total (COT) do mercado. O Hi-Road tem a menor tara do segmento, o que aumenta a produtividade, já que leva mais carga que os modelos concorrentes, contribui para a redução de custos com combustível e, por consequência, reduz o COT do cliente. “O modelo é ideal para operações de médias e longas distâncias e herdou as melhorias que a engenharia da Iveco promoveu na linha Hi-Way, que se destaca pelo baixo custo operacional, com uma nova turbina, nova calibração e aumento de torque no motor”, finaliza Bernardo.

A linha Hi-Way evoluiu a partir de pesquisas realizadas com os clientes da marca. A Iveco desenvolveu um pacote de melhorias técnicas que aumentou significativamente o torque e a economia de combustível dos modelos. Essas mudanças contemplaram a turbina, o coletor de escape, o volante do motor e o aumento da eficiência do sistema de arrefecimento, além da calibração geral de motor e caixa. Com o maior torque dos motores, o desempenho dos caminhões melhorou, permitindo, por exemplo, retomadas mais eficientes e resultando em menor tempo médio de viagem e maior produtividade. Além disso, para otimizar os custos operacionais em todas as condições de uso, o cliente tem a opção do “modo econômico”, acionado por meio da tecla ECO no painel, contribuindo para um consumo de combustível mais otimizado.

A marca continua investindo em pesquisa e desenvolvimento para os desafios que terá pela frente, tanto em aspectos de marcos regulatórios e de emissões, quanto em aspectos como combustíveis alternativos e níveis avançados de conectividade. “A Iveco consolida o portfólio de produtos com os recentes lançamentos e está preparada para seguir o caminho de um transporte mais sustentável e altamente tecnológico”, conclui Carlucci.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

Escreva um comentário