STJ decide que empresa pode ser multada de forma preventiva por excesso de peso

O Ministério Público Federal processou uma empresa transportadora por transporte reiteradas vezes com excesso de peso em um mesmo posto de fiscalização rodoviária, entre 2011 e 2012.

Agora, julgado pelo Superior Tribunal de Justiça, o MPF ganhou a causa, podendo multar a empresa de forma a inibir novos transportes com excesso de peso.

A existência de penalidade ou outra medida como resposta ao tráfego de veículos com excesso de peso nas estradas brasileiras não exclui a possibilidade e a necessidade de decisão judicial de índole inibitória, que vise à prevenção da prática“. Esse foi o entendimento da 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça.

Além da decisão contra essa empresa em específico, a decisão confirma jurisprudência sobre o assunto, podendo gerar multas administrativas, judiciais, além de danos materiais e morais coletivos para outras empresas flagradas no transporte com excesso.

“A existência de penalidade ou outra medida administrativa in abstracto (para o futuro) ou in concreto (já infligida), como resposta a determinada conduta ilegal, não exclui a possibilidade e a necessidade de providência judicial, nela contida a de índole cautelar ou inibitória, com o intuito de proteger os mesmos direitos e deveres garantidos, em tese, pelo poder de polícia da Administração”, afirmou o ministro Herman Benjamin, relator. Com informações de Conjur.

Blog do Caminhoneiro

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal