Acidentes devem cair até 20% neste ano

por Blog do Caminhoneiro

Até o final de 2020, o número de acidente de trânsito registrados nas rodovias brasileiras deve cair até 20%. O levantamento inédito foi feito com projeções da Seguradora Líder, que administra o Seguro DPVAT. A queda se deve, em parte, pelo período de isolamento social causado pela pandemia do Covid-19.

Apesar disso, cerca de 230 mil pessoas serão indenizadas pelo seguro até o final deste ano. Todos os dados estatísticos foram disponibilizados em um painel online no site da Seguradora Líder.

A média anual é de 30 mil mortes no trânsito no Brasil. Até 2019 o Brasil cumpriu apenas 30% da meta da Década de Ação pela Segurança no Trânsito da Organização das Nações Unidas (ONU). A redução estimada deveria ser de 50%. Em 2011, 43.256 pessoas morreram em acidentes de trânsito.

Até o final de dezembro, o DPVAT prevê que 143.842 indenizações estejam relacionadas a coberturas por invalidez permanente, 56.408 a indenizações para despesas médicas e 29.396 a casos de morte.

Os motoristas lideram o ranking das vítimas com participação em 144.225 das ocorrências, 62% do total. Já quando considerada a faixa etária mais sujeita a acidentes de trânsito, pessoas com idades entre 25 a 34 anos são as principais vítimas, presentes em 61.602 das ocorrências, 27% do universo projetado para este ano.

As motocicletas são os veículos que mais se envolvem em acidentes com vítimas. A previsão é que 180.597 vítimas recebam o Seguro DPVAT por conta de ocorrências envolvendo motos, ou seja, 79% do total. Na média por 100 mil habitantes, das 14 mortes registradas por ano, sete são causadas pelo veículo.

Ao observar o mapa do Brasil em 2020, São Paulo (29.477), Minas Gerais (28.107), Santa Catarina (16.938) e Goiás (13.401) são os estados com previsão de maior quantidade de acidentes de trânsito a serem indenizados pelo seguro.

As maiores reduções de acidentes destacam-se nos estados do Ceará (35% de redução), Maranhão (37%), Sergipe (38%) e Acre (38%).

“Para chegar a esses números, utilizamos a nossa base histórica de pagamentos do seguro e projetamos a quantidade de acidentes que terão direito à indenização, utilizando metodologia estatística capaz de captar padrões e adotada amplamente pelo mercado segurador. O que chama a atenção é que, mesmo no período de pandemia, o cenário do trânsito no país ainda é muito preocupante”, afirma a diretora de Controladoria e Finanças da Seguradora Líder, Maria Valins.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário