Oito anos foram necessários para o desenvolvimento dos novos motores V8 da Scania

por Blog do Caminhoneiro

Apesar de ser novo no mercado, o lançamento de um novo produto para o setor de transportes passa por longos períodos de testes. Tudo começa com cálculos em computador, testes de componentes individuais, testes de bancada com o motor montado e depois milhares ou milhões de quilômetros em testes de campo.

Para o desenvolvimento da nova linha de motores Scania V8, com potências de 530, 590, 660 e 770 cavalos de potência, a evolução começou ainda em 2012. Naquele ano, um time de engenheiros de pesquisa e desenvolvimento da Scania em Södertälje, Suécia, começaram a desenvolver um novo sistema de pós-tratamento dos gases do escapamento para os motores.

Para a Scania, quanto mais eficiente o sistema de escapamento de um caminhão, mais potência pode ser colocada no motor.

Por isso, foi projetado um sistema de injeção duplo de Arla32 no sistema, que recebeu luz verde da chefia da Scania para desenvolvimento.

Em 2014, foi a vez do início dos trabalhos para desenvolvimento das novas caixas de câmbio automatizadas, para trabalharem em conjunto com os novos motores, que ainda estavam em desenvolvimento. Os novos câmbios teriam que ser mais leves, com menor perda de energia interna e ajudando o sistema a economizar combustível.

Em 2016, os novos câmbios começaram a ser testados na cidade de Arvidsjaur, no norte da Suécia. Com muita neve e gelo, o time de engenharia queria entender como o novo câmbio se comportava em frio extremo. Durante os testes, o software do câmbio foi sendo ajustado aos poucos, até se chegar ao modelo final que está pronto para ser produzido.

Nessa época, a equipe que trabalhava no sistema de pós-tratamento do escapamento conseguiu colocar tudo o que precisava, catalisadores e outros componentes, dentro da caixa do silenciador do escapamento dos modelos V8 anteriores. Isso se baseia no conceito da Scania de fazer o melhor uso de componentes já existentes, que reduz custos de produção e não precisa de muitas modificações na linha de montagem para poder ser montado.

Esse sistema de injeção dupla de Arla32, uma logo após o freio motor e outro dentro do catalisador, evita que os caminhões Scania usem outras tecnologias de redução de emissões, como o EGR, que recircula os gases do escapamento, ou o sistema de turbo de geometria variável.

Em 2017, outra equipe da Scania partiu para o desenvolvimento do novo software de gerenciamento do motor, para os novos e poderosos motores V8. Esses novos softwares fazem com que a quantidade certa de combustível seja injetado no motor, na hora certa, preservando a potência do veículo e reduzindo consideravelmente o consumo.

Somente em 2018 é que os testes com caminhões quase prontos para venda começaram. Os testes, com dois caminhões, foram realizados no sul da Espanha, com cargas de 40 toneladas, em dias muito quentes, para analise de todos os componentes, e do funcionamento harmônico do conjunto de motor, transmissão e eixos.

Uma curiosidade é que nos testes, a Scania viu que o novo V8 de 770 cavalos de potência tinha muita força em subidas, mantendo uma velocidade muito alta. Por isso, o caminhão precisou receber novos sistemas de freios, para que pudesse ser controlado mesmo em rotas sinuosas, como as rodovias espanholas.

Foi também em 2018 que ficou pronto o novo câmbio, com sistema de embreagem planetária, que permite que o caminhão tenha oito marchas à ré.

Em 2019, os testes no norte da Suécia continuaram, e, após anos de desenvolvimento, todo o conjunto mecânico e eletrônico dos novos caminhões Scania funcionavam como deveriam.

No ano passado, a montadora já realizava test drives com a gerência executiva da montadora, para mostrar como os novos caminhões seriam.

No início de 2020, a Scania começou a montar os novos motores V8 em sua fábrica em Södertälje. Apesar de parecer igual ao motor V8 da geração anterior, os novos V8 receberam muitos componentes novos, tudo para reduzir a complexidade e aumentar a robustez do caminhão, usando apenas as peças necessárias, sem penduricalhos desnecessários.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

1 comentário

Ijlima 30/09/2020 - 22:03

Esperando o primeiro: “Scania é Scania”

Reply

Escreva um comentário