Falta de caminhões faz salários de caminhoneiros dispararem nos Estados Unidos

por Blog do Caminhoneiro

Muitas cidades dos Estados Unidos ainda estão vendo as prateleiras de suas lojas com falta de produtos, mesmo mais de seis meses após o início da pandemia do Coronavírus. Com mais pessoas trabalhando em casa, houve um aumento considerável na demanda por diversos produtos para os lares, e também aumentou a necessidade de veículos para entregas de mercadorias compradas online por milhões de consumidores em todo os Estados Unidos.

Essa pressão por mais entregas aliada a redução na oferta de caminhoneiros, já que muitos milhares tem deixado de trabalhar no transporte desde 2019, estão fazendo com que os salários para quem trabalha com caminhões suba consideravelmente.

A falta de caminhões para realizar entregas fez os fretes subirem cerca de 30% no e-commerce, e, apesar disso ser ruim para os consumidores, tem aumentado os salários dos caminhoneiros na mesma faixa percentual.

No inicio da pandemia, em abril, quase 90 mil caminhoneiros foram demitidos nos Estados Unidos, devido à queda imediata na demanda. A partir de maio, a demanda por transporte rodoviário começou a subir gradativamente, e, em agosto, atingiu um nível recorde para o mês, passando os volumes de antes da pandemia.

Apesar disso, existe certo receio de uma nova onda de surtos do coronavírus, que pode impactar novamente o setor de transportes.

Mesmo com o aumento da demanda e dos salários, muitos motoristas de caminhão que abandonaram a profissão em 2019 ou antes não irão voltar para o setor. Muitos já se aposentaram. A idade média dos caminhoneiros nos EUA passa dos 50 anos, e cada vez mais caminhoneiros tem se aposentado todos os anos. Outra explicação é que muitos preferem trabalhar perto de casa, em entregas regionais, como alimentos e materiais de construção.

Algumas entidades dos Estados Unidos estão elaborando relatórios para medir o aumento do salário dos caminhoneiros, em uma indústria de transporte que movimenta mais de US$ 800 bilhões por ano.

Apesar disso, a falta de caminhoneiros pode causar problemas sérios para a economia norte-americana, já que falta de produtos e de entregas pode fazer os preços dispararem. Desde 2018, algumas empresas já anunciaram que tiveram que aumentar os preços de seus produtos devido ao encarecimento dos fretes.

Salários nos Estados Unidos

O salário médio anual de um motorista de caminhão nos Estados Unidos é de US$ 59.158 (quase US$ 5 mil por mês). Apesar disso, para os padrões do país, os salários são baixos, devido às dificuldades da profissão, tempo longe de casa , excesso de exigências e outros.

A empresa Sysco Corporation, que trabalha com distribuição de alimentos, tem os salários mais altos registrados para os motoristas de caminhão, com valor chegando aos US$ 87.204 por ano.

O melhor salário, na média, é pago para os motoristas do estado de Dakota do Norte, US$ 53.720 por ano.

No Brasil

Já no Brasil, a média salarial para motoristas de caminhão está em R$ 1.889,22 por mês (R$ 24.559,86 anualmente, contando com o 13º salário). As informações são baseadas em dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Soluções nos Estados Unidos

O problema da falta de motoristas está tão sério nos Estados Unidos, que estão sendo estudados e desenhados vários projetos para ampliar a oferta de mão de obra para o setor. Entre eles, a redução da idade mínima para os motoristas de carretas, reduzindo dos atuais 21 para 18 anos, o aumento de salários, que não tem surtido muito efeito, e até a importação de mão de obra de outros países.

Esse último tema está em acalorados debates no país, que cada vez mais fecha suas fronteiras para imigrantes estrangeiros. Não existe um modo fácil de conseguir cidadania americana para trabalhar no país, e, imigrando ilegalmente, existe o risco de deportação, além de não se conseguir obter os documentos necessários para poder trabalhar formalmente.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

9 comentários

Ezequiel+Neto 17/09/2020 - 07:56

O governo do Donald Trump está fazendo muito mal aos americanos. Nunca se ouviu antes falar de escassez de produtos em razão de deficiências no transporte. A postura egoista e o fundamentalismo nacionalista de Trump só vai agravar a situação. Mais cedo ou mais tarde a população vai cobrar a revogação de atos e medidas adotadas contra os estrangeiros que estão proibidos de entrar nos USA para trabalhar. A construção civil por lá está também em crise pois a mão de obra nesse setor é de mais de 80% de imigrantes. É esperar pra ver.

Reply
Gilson+Cassiano+Fávero 17/09/2020 - 06:38

No Brasil já tá faltando mais de 30 mil motoristas também

Reply
Jaime 16/09/2020 - 23:08

Paulo César vc deve estar falando de sua família né. Deixa de ser ignorante. Cuidado com o que fala

Reply
Emerson Mendes 16/09/2020 - 21:45

Sr, Paulo Cesar, você deve ser um menino um rapaz novo e que não sabe o que fala, pode ter sim profissionais que usam drogas e afins, não se justifica usar e nem apoio quem usa, mas quem sou eu para julgar o meu próximo, você ja viu o valor da prestação e o valor do frete, você ja ficou na estrada por tres ou mais meses com salario de 1800 na carteira, não julgue os motoristas profissionais, faça sol faça chuva estão no risco da estrada, e tem muito profissional lutando na estrada e formando doutores em casa, eu não troco o Brasil por outro pais nunca, se os motoristas fossem respeitados nos seus direitos e reconhecidos, muitos profissionais não usaria drogas e sim a minoria. não fala o que não sabe.

Reply
Luis Carlos Lopes Vieira 16/09/2020 - 18:41

Paulo César nem todo motorista é igual a você! Não nos meça pela sua régua.

Reply
Luis Carlos Lopes Vieira 16/09/2020 - 18:38

É só as empresas americanas começarem a pegar motorista de outros países.

Reply
Gilmar costa 16/09/2020 - 17:08

Paulo Cesar seu comentário e desnecessário com os bons profissionais da área de transporte, sabemos que existe sim pessoas que faz parte da memória da parte podre, mais você não pode generalizar toda uma categoria por causa de alguns, assim como sabemos que existe bons profissionais e maus profissional em todas as áreas e seguimentos, então procure rever os seus conceitos contra os motoristas que botam alimentos na sua mesa e de seus familiares, quer fazer um comentário mais faça com coerência.
Tenha uma boa tarde.

Reply
Claudinei Rodrigues 16/09/2020 - 12:47

Boa tarde as empresas americana podem conseguir motorista brasileiro ajudando quem gostaria de ir trabalhar como motorista de carreteiro no país

Reply
Paulo César 16/09/2020 - 15:44

Vai sonhando, até parecer que os EUA vão querer motorista brasileiro, noiados, ladrão, analfabeto, fazedores de arruaça e tudo de ruim e etc ….

Reply

Escreva um comentário