Scania entrega mais sete caminhões com pantógrafos para e-Road na Alemanha

por Blog do Caminhoneiro

A rodovia A5, próxima à cidade de Frankfurt, na Alemanha, irá ter novos caminhões circulando. Um trecho da estrada, que terá mais sete quilômetros até o final de 2022, recebeu uma rede elétrica aérea para caminhões, que são equipados com motores diesel e motores elétricos alimentados por pantógrafos, instalados no teto da cabine.

O trecho da rodovia A5 é um dos três testes com linhas catenárias sendo realizados na Alemanha. No final de 2019, um segmento da estrada eletrificada foi inaugurado perto de Lübeck em Schleswig-Holstein (A1), onde um caminhão Scania está sendo testado. Um terceiro teste terá início em Baden-Württemberg (B462) em 2021. No total, 22 caminhões estarão em operação nessas três pistas de teste.

Scania liderando

Para os testes, a Scania já entregou cinco caminhões equipados com pantógrafos, e mais sete estão chegando às estradas em breve. Os novos caminhões serão operados por vários clientes diferentes. A Scania participa dos testes gerenciando a manutenção dos veículos e coletando dados sobre a performance.

O sistema elétrico usado nos caminhões é fornecido pela Siemens, e permite que os caminhões rodem em modo totalmente elétrico em velocidades de até 90 km/h. Assim que a rede aérea termina, o pantógrafo é recolhido, e o caminhão volta a operar com o motor diesel novamente. Para reduzir as emissões, esses veículos são abastecidos exclusivamente com biodiesel.

Sistema ideal para caminhões

“Ao contrário dos carros de passeio, que permanecem estacionados e parados a maior parte do dia, os caminhões são usados por longas horas em atribuições de transporte, e parar para carregar pode ser altamente perturbador nas operações. As estradas elétricas oferecem um carregamento racional e eficaz durante o trajeto. Embora seja tecnicamente apenas outra forma de carregar caminhões elétricos, a solução pode ser particularmente relevante em estradas com tráfego intenso e, além disso, economiza baterias e reduz a carga na rede de energia”, afirma Magnus Höglund, chefe de infraestrutura e soluções de carregamento da Scania.

De acordo com vários estudos, as estradas elétricas são uma alternativa que pode reduzir significativamente as emissões de CO2. A tecnologia de rodovias eletrificadas é mais uma abordagem que a Scania está testando a fim de conduzir a mudança para um sistema de transporte sustentável.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

1 comentário

ELCIO 29/01/2021 - 12:04

OS CAMINHONEIROS ESTÃO DISCUTINDO PELO MOTIVO ERRADO. O PROBLEMA NÃO SE TRATA DO VALOR DO FRETE OU PREÇO DO COMBUSTÍVEL. O QUE TORNA O TRABALHO DOS CAMINHONEIROS INVIÁVEL, É O PEDÁGIO, POIS, O QUE O CAMINHONEIRO GASTA DE PEDÁGIO TRAZENDO UMA CARGA DE SOJA OU QUALQUER OUTRA CARGA ( ESTE RELAÇÃO DE FRETE É SOMENTE UMA COMPARAÇÃO) É O VALOR DO PEDÁGIO , É O MESMO VALOR DO COMBUSTÍVEL,. CONSIDERANDO QUE AS EMPRESAS DE PEDAGIO, JA ASSUMIRAM AS ESTRADAS PRONTAS, SEM O CUSTO DE CONSTRUI LAS O (PEDÁGIO) É UM ABSURDO, ENTÃO CAUSA CERTA PELO MOTIVO ERRADO. OUTRO CUSTO ABSURDO DO ACUMULO DE GASTOS SÃO PNEUS, QUE (DEVERIAM SER ISENTADOS DE IMPOSTOS) POIS COMO NÃO SE INVESTIU EM MALHA FERREA, TUDO FICOU NAS ESTRADAS MAL CONSERVADAS E ABSURDAMENTE CARA (PEDÁGIO) E O CUSTO DO COMBUSTÍVEL ESTA SOBRE PREÇOS DOLARIZADOS DE ACORDO COM O MERCADO INTERNACIONAL, NÃO TEM COMO SAIR DESTE VALOR. MAS O PEDÁGIO (S I M). POIS O RESULTADO DO CUSTO DO FRETE ESTA LIGADO AS PESSIMAS CONDIÇÕES DE ESTRADAS VICINAIS PARA O ESCOAMENTO E DESLOCAMENTO DE PRODUTOS, É O CUSTO DO ( P E D A G I O)

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: