Após seguidos aumentos nos combustíveis, Bolsonaro troca comando da Petrobras

por Blog do Caminhoneiro

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou na sexta-feira a troca do presidente da Petrobras. Roberto Castello Branco é o atual presidente da estatal desde o início do mandato de Bolsonaro, e seu mandato se encerra em 20 de março.

Para o lugar de Castello Branco, o presidente indicou Joaquim Silva e Luna, que irá assumiu os cargos de conselheiro e presidente da Petrobras.

Após o anúncio, as ações da Petrobras tiveram forte queda na Ibovespa.

O atual presidente da Petrobras disse em janeiro que a “questão dos caminhoneiros não é um problema da companhia”. Isso desagradou o presidente e também os caminhoneiros, que chegaram a marcar uma greve para o início do mês, que acabou não se concretizando.

O novo presidente da Petrobras é General do Exército da Reserva e foi Ministro da Defesa na gestão de Michel Temer. Ele será o primeiro presidente militar da estatal desde o fim do Governo Militar, na década de 1980.

Petrobras divulga nota

Pouco depois do anúncio do Presidente Jair Bolsonaro, a Petrobras publicou uma nota em que informa que recebeu o ofício para troca da presidência, mas afirmou que o mandato de Castello Branco só será encerrado em 20 de março de 2021.

Veja a nota na íntegra abaixo:

A Petrobras informa que recebeu ofício do Ministério das Minas e Energia, solicitando providências a fim de convocar Assembleia Geral Extraordinária, com o objetivo de promover a substituição e eleição de membro do Conselho de Administração, e indicando Joaquim Silva e Luna, em substituição a Roberto da Cunha Castello Branco.

Ademais, a União propõe, em função da última Assembleia Geral Ordinária ter adotado o voto múltiplo, que todos os membros do Conselho de Administração sejam, imediatamente, reconduzidos na própria Assembleia Geral Extraordinária, para cumprimento do restante dos respectivos mandatos.
O ofício solicita ainda que Joaquim Silva e Luna seja, posteriormente, avaliado pelo Conselho de Administração da Petrobras para o cargo de Presidente.

A Petrobras esclarece que o presidente Roberto Castello Branco e demais Diretores Executivos da empresa tem mandato vigente até o dia 20 de março de 2021.

A Petrobras informa que novos fatos relevantes serão oportunamente divulgados ao mercado.

Semana que vem tem mais

Após anunciar a troca do comando da Petrobras, o presidente disse que precisa trocar as peças que não estejam dando certo, e afirmou que nesta semana haverão mais mudanças no governo. O anúncio foi feito no sábado, em Campinas-SP, durante cerimônia de entrada de novos alunos da escola preparatória de cadetes do Exército.

De acordo com o presidente, a troca não será de um “bagrinho”, mas sim de um “tubarão”, que indica a troca de alguém do alto escalão do governo.

Bolsonaro ainda afirmou que “pior que uma decisão mal tomada é uma indecisão”.

Sem interferência

Fábio Faria, Ministro das Comunicações do Governo, disse pelo Twitter que, apesar da mudança, o presidente não vai interferir em nada, e que é tem o direito de escolher seu time e nomear quem acha melhor para os cargos.

“Temos um governo sem corrupção, com grandes quadros. Infelizmente só são reconhecidos quando saem do governo”, disse o ministro.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

4 comentários

RENÊ COSTA 24/02/2021 - 15:17

A PETROBRÁS E SEUS INVESTIDORES VÃO QUEBRAR A TODOS BRASILEIROS AGORA. QUEM NÃO ADERIRAM A PARALISAÇÃO DOS CAMINHONEIROS, AGORA VÃO QUEBRAR E PARAR POR BEM OU MAL, PORQUE NÃO VÃO CONSEGUIR ABASTECER CAMINHÃO, PAGAR PEDÁGIOS ABUSIVOS, MULTAS ALTISSMAS DA INDÚSTRIA DAS MULTAS, COLOCAR PNEUS , RECAPAGEM PNEUS, MANUTENÇÃO ETC. FALTAM UNIÃO DOS CAMINHONEIROS BRASILEIROS PARA QUE TODOS CONSIGAM A SOBREVIVER TRABALHANDO SEM ESCRAVIDÃO.

ANGELO 23/02/2021 - 06:25

Não vai adiantar essa troca. Em 2018 houve uma mudança no estatuto da Petrobras onde existe uma cláusula de segurança. Se a empresa tiver prejuízo por interferência nos preços dos combustíveis o GOVERNO FEDERAL terá que compensar a perda.

Rodrigo 22/02/2021 - 21:23

Concordo plenamente com você, Ramon Pires!

Pra termos uma ideia do quê está acontecendo, em 2009 a Petrobras valia 209 bilhões de dólares! Quem começou a desmontar a empresa e torná-la mais dependente de importações foi o Temer e sua máfia!

Depois que o vampiro saiu e o estrago foi feito, a bomba estourou bem nas mãos do Bolsonaro.

Não tenho político de estimação, até cheguei a criticar o Bolsonaro aqui no blog, mas agora é hora de agir, seja quem for, e se o Presidente tiver culhões vai devolver a função básica para qual a Petrobras foi criada: servir o povo, focando no nosso mercado, e exportando o excedente de óleo e derivados!

Ramon Pires 22/02/2021 - 15:52

Tem que trocar a mesmo, se o cara não der jeito troca até achar uma pessoa que atenda os interesses dos brasileiros… Veja se tem fundamento o presidente da empresa dizer que o problema não é dele… a Petrobras tem que fornecer um combustível com preço razoável para os brasileiros… Se não defende o interesse da população, tem mais é que dar lugar para outra pessoa….

Comments are closed.