Noma domina venda de Porta Contêineres na Região Norte do Brasil

por Blog do Caminhoneiro

A Noma detém mais de 50% das vendas de implementos Porta Contêineres no estado do Amazonas, graças ao aumeto expressivo das vendas da Geração Titanium do modelo no estado. Esses implementos são produzidos com diferenciais específicos para a região.

“Graças aos benefícios gerados pela customização proposta pela engenharia da Noma, desenvolvendo um produto ‘Padrão Amazonas’, os porta containers estão conquistando novos clientes e a expectativa é fecharmos 2021 com cerca de 20% de crescimento”, diz João Luiz Oliva Pinto, diretor da Porto Caminhões (concessionária Iveco), e das empresas Oliva Pinto Locações e Oliva Pinto Logística.

O executivo, há um ano, é o distribuidor oficial da Noma no Amazonas e em Roraima.

O Padrão Amazonas ao qual ele se refere é um produto que atende as características de um tráfego rápido, de trechos curtos, que une pequenos polos industriais e agrícolas a portos fluviais, já que na região não há extensas estradas. As carretas são utilizadas em rotatividade contínua, em um mesmo cavalo, causando desgastes específicos, quando comparados com a operação de implementos que rodam em outras regiões do país.

Para mitigar os desafios, os porta Containers Titanium enviados ao Amazonas, chegam com inovações que reforçam a proteção dos anteparos de freios, e principalmente na suspensão, com a liga de chassis alcançando índices de robustez significativa.

“É um produto com vida útil elevada, capaz de evitar quebras precoces que são recorrentes com implementos convencionais em nossa região”, destaca Oliva Pinto.

Grande player

Ano passado, a gigante multinacional Maersk adquiriu 90 Porta Containers Titanium, nas versões 20 e 40 pés, em uma concorrência vencida pela Noma, tendo os melhores players do mercado como concorrentes.

A empresa de logística atua fortemente no transporte de grades cargas, tanto de insumos, como de produtos acabados, atendendo diversos clientes de uma cadeia de mais de 600 empresas que compõem o polo industrial do Amazonas.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

COMENTAR

Artigos relacionados

Deixe um comentário sobre o tema!