Autocar usado no filme “Falcão, O Campeão dos Campeões” quase foi destruído para sempre

por Blog do Caminhoneiro

Se não fosse por uns poucos colecionadores dedicados, boa parte da história física do cinema se perderia. Geralmente, os estúdios, após realizarem as gravações e lucrarem com os filmes, deixam o material em galpões abandonados até que praticamente não se tenha como salvar quase nada.

O mesmo pode ser dito de um dos mais famosos caminhões do cinema, o Autocar A 10264, usado pelo caminhoneiro Lincoln Hawk, no filme Over the Top, ou Falcão, o Campeão dos Campeões no Brasil. O filme foi lançado em 1987, e foi um imenso sucesso de bilheteria.

O filme foi estrelado por Sylvester Stallone, que também participou da criação do roteiro. A trama é centrada na relação entre pai e filho, afastados pelo avô materno, até que o caminhoneiro se torne o campeão dos campeões em uma luta de braço, no torneio Over the Top.

No final de semana de lançamento, o filme arrecadou mais de US$ 5 milhões em bilheteria, excelente números para a época.

Além de Sylvester Stallone, o filme é estrelado pelo caminhão Autocar A64 B, ou A10264. O nome do modelo varia conforme a fonte. Para a produção do filme, foram construídos quatro caminhões semelhantes, mas não iguais. Em algumas cenas, os espectadores mais atentos podem notar as sutis diferenças.

Três dos caminhões foram realmente usados nas gravações. Depois do filme Over The Top, eles ainda participaram de outras produções de cinema, como The Wizard (no Brasil, O Gênio do Vídeo Game), de 1989.

Três caminhões, dos quatro construídos, foram vendidos pela Universal, anos mais tarde, para um ferro velho na Califórnia. Aos poucos, cada um deles foi sendo literalmente “picado” por pessoas que precisavam de peças.

Somente um dos caminhões estava em condição melhor, mas isso não quer dizer que estava bom. E foi em 2010 que um grande fã do filme resolveu tirar o caminhão do deserto e ressuscitá-lo.

Corey Ash começou a dura empreitada logo após adquirir o caminhão. Ele estava totalmente desmontado, até com a cabine fora do chassi, não tinha mais capô nem o radiador, e faltavam diversas peças.

De acordo com publicações nas redes sociais, ele tem o caminhão número 3, entre os quatro construídos para o filme. Os dois primeiros foram completamente desmanchados, e o quarto não se sabe o paradeiro. Entre esses três perdidos, um até foi pintado de prata, sabe-se lá o porque….

Em 2013, Corey anunciou que a restauração estava pausada, a espera da construção de uma nova garagem, maior, para acomodar o caminhão. em 2014, em vídeo, ele mostrou o motor Cummins 230 que seria colocado no lugar do motor original, que estava quebrado.

Depois disso, silêncio total. Não se sabem mais detalhes a respeito do estado da restauração desse caminhão que foi um grande ícone do cinema. Tentamos contato com o proprietário, mas não obtivemos resposta até o momento.

Esperamos que a restauração seja terminada em breve, e que mais atualizações sejam publicadas por eles, mostrando os veículos.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!