Testamos – Iveco Daily 35-150 tem potência e robustez de caminhão

por Blog do Caminhoneiro

A Iveco cedeu ao Blog do Caminhoneiro, na última semana, um Iveco Daily chassi-cabine, na versão 35-150. Equipado com o motor FPT F1C de 146 cavalos de potência, o veículo é ideal para operações urbanas de distribuição, e pode ser dirigido por condutores com habilitação na categoria B.

O veículo testado pelo Blog do Caminhoneiro estava equipado com um implemento baú, e, transportando o PBT legal, de 3.500 kg, tem capacidade de carga de 695 quilos.

O motor F1C oferece 146 cavalos de potência a 3.500 RPM, e torque máximo de 350 Nm, entre 1.400 e 2.900 RPM.

A nova linha Daily foi apresentada pela Iveco na Fenatran de 2019, e tem versões de 3,5 a 7 toneladas, com motores de 130 cv (motor F1A), e 150 e 170 cavalos (motor F1C).

A principal mudança nos veículos foi o design, que alinha o modelo com a versão produzida na Europa. A nova Daily conta com nova cabine, linhas mais arrojadas e aerodinâmicas, novos faróis, grade dianteira e para-choque, além de um interior complementa renovado.

No interior, o veículo conta com acabamento premium, sendo um ponto extremamente favorável ao modelo, sendo melhor que o de alguns automóveis.

O modelo é equipado com transmissão ZF 6S, de seis velocidades, freios a disco com ABS, ESP e EDB nas quatro rodas, controle de tração e assistência de partida em rampa Hill Holder.

A versão testada pelo Blog do Caminhoneiro estava equipada com rodas 6,5×16,0, com pneus 225/75R16,0. O tanque é de 65 litros, apresentando autonomia superior aos 500 quilômetros. O veículo conta com sistema EGR e só pode ser abastecido com diesel S10.

Como itens de série, a Daily conta com vidros, travas e espelhos elétricos, coluna de direção com ajuste, controle de cruzeiro, computador de bordo, luzes DRL, rádio com Bluetooth e air bag duplo.

Como itens opcionais, pode receber sistema multimídia com controle no volante, com tela de sete polegadas, com funções ativadas pelo reconhecimento de voz, tela touchscreen, Android Auto e Apple Car Play, e também o Pacote Conforto, que conta com ar-condicionado digital, faróis de neblina e grade cromada.

O veículo conta também com o botão ECO no console, que, quando acionado, altera o mapeamento da calibração do motor, reduzindo o consumo de combustível.

A Daily conta com as seguintes versões:

  • Chassi-cabine
    • 30-130
    • 35-150
    • 45-170
    • 55-170
    • 65-170
  • Furgão
    • 30-130 (7,3 a 12 m³)
    • 45-170 (12 m³)
    • 55-170 (12 a 18 m³)

Com exceção das versões de 3,5 toneladas (30-130 e 35-150), as outras versões podem ter cabine dupla.

Teste

O teste realizado pelo Blog do Caminhoneiro foi rodado em São Mateus do Sul e Antônio Olinto, no Paraná, em um trajeto de cerca de 100 quilômetros, com trechos urbanos, rodovia e estradas sem pavimentação.

Inicialmente, o trajeto foi realizado com o veículo vazio. Essa parte do teste teve 95,6 quilômetros de extensão, rodando com velocidade média de 38,3 km/h, com tempo total de 2:31hs.

O teste carregado foi realizado com uma carga de lastro de 700 kg, sendo um tanque com capacidade para 1.000 litros de água, abastecido com água de reuso, enchido com 640 litros.

O trajeto rodado com carga foi de 119,5 quilômetros, com velocidade média de 37 km/h, totalizando um tempo total de 3:16hs.

A rodagem total do veículo, cheia e carregada, além de mais alguns trechos sem carga além dos trechos citado acima, totalizou 282,3 km, em 7:57hs, com velocidade média de 36km/h.

Consumo

Um dos pontos fortes do modelo, o motor F1C não vai com muita sede ao tanque de combustível, mesmo sendo usado em trechos rodoviários e com carga. Vazio, o consumo de combustível foi de 8,2 km/l, baixando para 7,9 km/l carregado. A média total de consumo de combustível foi de 7,9 km/l, no trajeto total de 282,3 km rodados pelo Blog do Caminhoneiro.

Ponto fortes

A autonomia é uma grande aliada do Iveco Daily. Com o tanque de 65 litros completamente cheio, seria possível rodar mais de 500 quilômetros até o próximo abastecimento. Na hora de devolvermos o veículo à Iveco, o tanque estava com o ponteiro do marcador pouco abaixo do meio tanque.

A potência do motor é outro importante ponto a favor do veículo. Na verdade, mesmo carregado, ele se mostra com potência de sobra, e o torque é elevado, mesmo em baixas rotações, favorecendo o uso urbano, com o famoso acelera e freia do tráfego do dia-a-dia.

Ultrapassagens e arrancadas em trechos de aclive também são fáceis de serem feitos com o modelo, que obtém uma aceleração rápida e consistente.

Chassi e suspensão, sendo a suspensão dianteira independente duplo A, e traseira com eixo rígido, são robustos como em um caminhão leve, e a carga de água, com o tanque parcialmente cheio, não influenciou na estabilidade em curvas, mesmo em velocidade de 90 km/h.

Outra questão interessante é que, mesmo carregada, a suspensão cede pouco, menos de 2 cm em comparação com o veículo vazio, mostrando que o veículo é produzido com especificações acima do que realmente vai transportar.

O acabamento interno merece destaque, o painel é muito bonito, com os botões integrados ao design, e tudo é simples de entender e de ser usado. O volante é confortável, e foram usados materiais agradáveis ao toque. As cores internas também foram bem escolhidas, e não criam reflexos, mesmo com sol forte sobre o veículo.

Os comandos do computador de bordo são fáceis de serem usados, e oferecem dados sobre autonomia, horas do motor, tempo de direção, média de consumo total e parcial, distância percorrida e velocidade média. Além disso são duas marcações distintas (Trip A e B), que podem ser zerados individualmente, facilitando o controle das informações por viagem ou no total.

A cabine tem três lugares, e os ocupantes tem um bom espaço e conforto, além de cinto de três pontos em todos os assentos e air bags, oferecendo grande segurança.

A entrada e saída da cabine é facilitada, pelos degraus grandes e cabine próxima ao solo, muito útil para operações como coletas e entregas de encomendas, que exigem que o motorista entre e saia do veículo diversas vezes durante a jornada de trabalho.

O isolamento acústico da cabine também é muito bom. Em rodagem em via urbana, de paralelepípedos, a 40 km/h, o decibelímetro marca entre 64 e 73 decibéis. Na rodovia, o registro foi entre 52 e 74 decibéis.

Com o veículo parado, desligado e com vidros fechados, foram registrados entre 28 e 62 decibéis de ruído, do tráfego que passou ao lado do veículo estacionado. Para efeito de comparação, o som ambiente fica entre 40 e 62 decibéis, quando não há grandes ruídos próximos, como motores ou obras.

O que pode melhorar

Detalhe do acabamento superior do painel, que vibra em estradas de chão

Sem dúvidas, o Iveco Daily 35-150 é cheio de pontos positivos, como os citados acima. Mas alguns pontos podem ser melhorados pela montadora.

O primeiro se trata de alguns ruídos presentes na cabine. Sobre o painel do veículo, está um dos vários porta-objetos instalados na cabine. Essa peça plástica é separada da estrutura principal do painel, sendo fixada por presilhas. Em estradas de terra ou vias sem asfalto, como pavimentadas com paralelepípedos, o peça vibra e produz ruídos.

O mesmo acontece com o encosto do banco dos passageiros, que bate na parede traseira da cabine em vias como as citadas acima, quando apenas o motorista está na cabine.

As ferramentas para trocas de pneus, macaco e chaves de roda ficam sob o banco do motorista, em uma bolsa de tecido fechado com velcro. Esses componentes também causam ruídos na cabine em vias sem asfalto, que poderia ser extinguido se a montadora utilizasse uma caixa de isopor modelada para as chaves, ou instalasse em local diferente.

Para a avaliação do Blog do Caminhoneiro, esses seriam os principais pontos de melhoria para o veículo, já que o isolamento dos sons do motor e ruídos externos é muito bom dentro da cabine.

Preço

De acordo com a Tabela Fipe, a Iveco Daily 35-150 Chassi-cabine saí das concessionárias Iveco preço médio de R$ 175.186,00, na versão com chassi curto de 3.450mm, e R$ 178.198,00 na versão de chassi longo, de 3.750mm, sem implemento.

Ficha técnica

A ficha técnica completa do modelo pode ser acessada CLICANDO AQUI.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

3 comentários

CARLOS ANTONIO AUGUSTO 25/05/2021 - 22:49

Já tive treis veiculo pra entregas urbanas muito bom Mais as peças reposição muito caro e na hora de vender não é fácil…

Reply
Modesto Savaris 25/05/2021 - 14:11

Sou fã da Iveco gosto muito da média de consumo.imbativel mais tenho vw por conta das pecas mais baratas e fácil de encontrar a Iveco tem que melhorar isso o suseso e certo.freio a disco .e para automóvel caminhão tem que ser a tambor e a ar.com freio de motor também.no casso das mais grandes.pbt maior.

Reply
Joedson 25/05/2021 - 08:42

Excelente caminhão, porém as peças de manutenção caríssima e difícil de encontrar, tinha um mas antigo coloquei a venda pois quando quebrar passar 15 a 20 dias parado pois não consigo encontrar uma simples peças tenho que recorrer ao mercado livre

Reply

Deixe um comentário!