Consórcio Librelato cresce 68% em 2021

Há cinco anos, a Librelato criou o Consórcio Librelato, em parceria com a Ademicon. Atualmente, cerca de 10% dos implementos da marca são vendidos nessa modalidade, que tem mais de 7 mil cotas ativas, com 12 grupos em andamento e quase R$ 1 bilhão em créditos comercializados. Além dos excelentes números, o consórcio segue crescendo, com registrando crescimento de 68% no volume de créditos vendidos em comparação com o mesmo período de 2020.

O Consórcio Librelato vai criar mais um grupo de mil participantes até o final do ano, com expectativa de superar os R$ 300 milhões em vendas até o final de 2021.

“Os ótimos resultados do consórcio de veículos pesados demonstra claramente que o mercado começa a reagir de maneira positiva à pandemia. Mais brasileiros estão escolhendo o consórcio devido à possibilidade de programação antecipada, sem juros”, destaca Manuel Bernardo, gerente comercial do Consórcio Librelato.

A maioria dos clientes do consórcio da marca é formada por grandes frotistas, que usam a modalidade para renovação e ampliação de suas frotas.

“As empresas se programam por meio do consórcio, que permite um planejamento antecipado e de longo prazo. Outra vantagem está no prazo de entrega: o cliente contemplado no consórcio tem prioridade e recebe o produto Librelato em até 90 dias”, explica o gerente.

Somente neste ano, 250 implementos Librelato já foram entregues através do consórcio, número que deve chegar a 600 até o final do ano. Todos os meses, 80 cotas são contempladas, em média.

Atualmente os produtos mais procurados são os semirreboques graneleiros, responsáveis por 50% das vendas pela modalidade. Em segundo lugar os semirreboques basculantes. Ambos os produtos encontram aplicação no setor agrícola, hoje o que mais demanda implementos da Librelato no País.

“Os operadores estão muito mais atentos à rentabilidade que os produtos podem oferecer, por isso esses implementos são os destaques em vendas de cotas de consórcio”, diz o executivo.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!

O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970 Conheça o transporte Piggyback, muito usado nos Estados Unidos