Novos caminhões Ford F-Max começam a ser vendidos na Alemanha

por Blog do Caminhoneiro

A Ford Trucks começa a desbravar um dos maiores mercados de transporte de Europa. A marca, que pertence à Ford Otosan, da Turquia, já vende caminhões em alguns países da Europa, na Ásia e na África. Para entrada na Alemanha, o Grupo Stegmaier vai manter as operações, com as vendas e assistência técnica dos caminhões.

A negociação entre a Ford e o Grupo Stegmaier começaram em 2019. As empresas esperam que, inicialmente, as vendas sejam de cerca de mil caminhões por ano. Isso equivale a 3% do mercado atual, fatia que a Ford Truck já tem na Polônia, por exemplo. Em Portugal, as vendas dos caminhões F-Max já representam 6,5% do mercado total de caminhões no país.

A Ford Otosan vende somente um modelo nesses países, o F-Max 4×2, equipado com motor Ford Ecotorq, de 12,7 litros, com 500 cavalos de potência e 2.500 Nm de torque. O único opcional no modelo é a cor, que pode ser definida pelo comprador. Essa política rígida quanto às configurações ajudam a empresa a manter o preço competitivo, e o modelo mantém os requisitos dos transportadores europeus quanto à potência, espaço da cabine e distância de entre-eixos, padrão para operações de longas distâncias.

A cabine do modelo é bastante ampla, com 790 litros de espaço de armazenamento, banco e volante com ajustes diversos, além de bastante espaço interno para o caminhoneiro. O caminhão conta com tecnologias como freios automáticos para parada de emergência, aviso de saída de faixa, controle de cruzeiro inteligente e conectividade.

O preço do modelo não foi divulgado pela nova “Ford Alemanha”, que apenas destacou que os caminhões tem um excelente custo total de operação, máximo desempenho e manutenções rápidas, o que garante a maior disponibilidade.

Inicialmente, o Grupo Stegmaier terá uma rede com 16 pontos de venda e assistência para os caminhões Ford F-Max. A partir do ano que vem, a rede deve crescer para 25 unidades, chegando a até 60, em médio prazo.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

3 comentários

Gerson lima 21/06/2021 - 15:25

Pois é não podia dexar o Brasil pra poder desbravar o mercado alemão né

Reply
Gerson lima 21/06/2021 - 15:23

Será que esse FMax.vem para o Brasil seri bom em

Reply
Valdemir 20/06/2021 - 09:51

Sair do país que tem o o maior investimento no modal rodoviário do mundo para investir em um país de modal flexível onde a concorrência é imensa.

Reply

Deixe um comentário!