Os 28 mil caminhões da nova geração Scania já economizaram 160 milhões de litros de diesel

por Blog do Caminhoneiro

A nova linha de caminhões Scania tem pouco mais de dois anos de mercado no Brasil, com registro de cerca de 28 mil unidades emplacadas. Graças às novas tecnologias nos motores, aerodinâmica aprimorada e outros fatores, os novos caminhões atingem 20% de economia de combustível, na comparação com os modelos da geração anterior.

Entre as tecnologias presentes nos caminhões está o sistema de injeção de alta pressão de combustível, com múltiplos pontos para diminuir o consumo e as emissões, e também o Acelerador Inteligente, ou controle de aceleração, além de outras novidades que estão por vir.

Graças a todos esses atributos, os novos caminhões deixaram de emitir 420 mil toneladas de CO2, o equivalente ao trabalho de 2,5 milhões de árvores, além da redução de 160 milhões de litros de diesel, ou uma economia de R$ 560 milhões.

“É um grande orgulho ver os números que estamos registrando com a Nova Geração, fruto do maior investimento já feito pela Scania globalmente e nacionalmente. Mais do que isso é ver o reconhecimento do cliente, pois acreditamos no potencial que oferecemos e começamos a colher os frutos. Nesse período, ainda chegaram novas tecnologias, que trouxeram muitos benefícios aos clientes”, afirma Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil.

“E, principalmente, fizemos promessas importantes no lançamento, que os clientes seguem comprovando na prática a cada dia. Quem compra esta solução transforma sua gestão operacional e o jeito de contabilizar rentabilidade e disponibilidade. Sobe a outro patamar no mercado”, completou o executivo.

Graças ao pacote de tecnologias presentes nos caminhões, toda a linha Scania já está pronta para atender às novas regulamentações de emissões, que devem entrar em vigor em 2023. O chamado Proconve P 8 é equivalente ao Euro 6, em vigência na Europa desde 2014.

“Nosso produto vai continuar evoluindo, e em breve teremos mais novidades. Essa melhoria continua é percebida pelos clientes. O mercado sempre revela seus desejos, e mostraremos que temos o que ele quer e o que ele vai querer”, explica Munhoz.

Além de adquirir o caminhão, o cliente tem à disposição programas de manutenção personalizados, conectividade, e a possibilidade de usar os serviços financeiros do Banco Scania ou do Consórcio da marca.

Os 20% de economia de combustível foram conseguidos graças ao motor Euro 5 com sistema de injeção de alta pressão (8%), aerodinâmica externa da cabine (2%), inovações da caixa de câmbio Scania Opticruise (2%), Scania Actcruise (3%) e 5% do Acelerador Inteligente.

Tecnologias

O Actcruise, a evolução do controle de cruzeiro Ecocruise, foi introduzido na linha 2020/2021 e já é item de série. O Actcruise atua por meio de posicionamento via GPS e um mapa topográfico integrado ao módulo de conectividade para gravar rotas e aproveitar aclives e declives de maneira mais eficiente.

Já o Acelerador Inteligente, ou controle de aceleração, está disponível para todos os modelos da Nova Geração, inclusive os fora de estrada. Seu funcionamento está ligado a uma análise do peso do veículo, da posição do pedal de aceleração e deslocamento do modelo, para evitar acelerações bruscas e desperdício de combustível.

Dessa forma, o veículo é conduzido de forma mais confortável e econômica preservando outros componentes do trem de força e os freios. O sistema trabalha de forma automática e desativa quando o motorista pressiona o acelerador até o fundo (posição do Kickdown), entendendo que o condutor precisa de toda a capacidade de aceleração. Ao soltar o pedal, o sistema volta a controlar a aceleração. Numa viagem com alta frequência de alternâncias de velocidade, tráfego intenso e em veículos não totalmente carregados ou vazios, o acelerador inteligente vai contribuir para uma maior economia de combustível. Quanto mais variações na rota, maior será sua atuação automática.

O sistema ADAS utiliza câmera e um radar instalados no para-brisa e no para-choque respectivamente. Ele é dividido em três dispositivos. O AEB (frenagem de emergência avançada) funciona por meio do radar e da câmera e vai medindo a distância e a velocidade relativa de qualquer veículo na pista, para intervir e evitar acidentes. Para isso, utiliza os freios de serviço auxiliares e também as trocas de marchas por meio da caixa automatizada Scania Opticruise, e diminui, assim, efetivamente o risco de colisões frontais.

O segundo componente é o LDW (aviso de saída de faixa) que monitora as faixas de rolagem da pista e avisa o motorista quando o caminhão sai de forma involuntária e invade o espaço ao lado. O terceiro e último item que compõe o ADAS é o ACC (controle de cruzeiro adaptativo). Ele auxilia o condutor a manter um intervalo de distância constante em relação ao veículo à frente por meio do radar localizado no para-choque dianteiro.

Inovando em vendas

Além do lançamento dos novos caminhões, a Scania apresentou uma nova forma de vender, conhecida como sistema TMA (Tailor made for Application), que garante que o cliente compre exatamente o caminhão que precisa para o seu perfil de transporte.

Para uma venda, são analisados dados da operação do usuário, o que transporta, o peso total e as principais características da carga, além de todos os detalhes que influenciam uma solução correta e personalizada de uso.

Atualização

Diferente do informado inicialmente, conforme dados disponibilizados pela Scania, não são 15 mil unidades vendidas, e sim 28 mil, conforme informações  abaixo:

  • 2019 – 11.766
  • 2020 – 8.797
  • 2021 – 8.341

Total: 28.904 unidades

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

1 comentário

Marcos Aurélio Laranjeira de Castro 30/06/2021 - 18:44

Possuir, Revender ou Ser SCANIA é muito mais de ser Caminhoneiro do melhor e mais Eficiente Caminhão do Mundo. Na Verdade É Ter Certeza de fazer Parte do Clube SCANIA E VIVER A TECNOLOGIA COM PRAZER E PRODUTIVIDADE.

Reply

Deixe um comentário!