Câmara dos Deputados rejeita proposta que criaria cadastro nacional de caminhoneiros

por Blog do Caminhoneiro

O Projeto de Lei 625/21 foi rejeitado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados. O texto do projeto criaria o Cadastro Nacional do Caminhoneiro, que teria adesão facultativa, destinado ao motoristas autônomos. Se fosse aprovado, os profissionais teriam benefício durante a pandemia.

Para o relator do projeto, deputado Franco Cartafina (PP-MG), o cadastro iria criar uma estrutura paralela ao RNTRC da ANTT, que já é obrigatório e está previsto na LEi 11.442/17.

“Embora meritória, ao buscar dignidade e proteção de categoria com extrema importância na economia, há equívocos jurídicos na proposta”, anotou o relator.

Pedágio

Um dos pontos do projeto seria a isenção do pagamento do pedágio enquanto durassem os efeitos da pandemia. Para o relator, o projeto afetaria o equilíbrio dos contratos de concessão.

Em outro ponto, ao limitar a margem de lucro e sugerir descontos em postos de combustíveis, violaria o princípio da livre iniciativa, podendo inviabilizar empresas e até causar desabastecimento.

Segundo o autor, deputado André Janones (Avante-MG), a ideia foi “unir o Estado ao setor privado para uma medida paliativa, além de dar respaldo e dignidade aos profissionais que transportam o Brasil em seus caminhões”.

O projeto ainda será analisado pelas Comissões de Finanças e Tributação, de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!