Total Log consegue quatro certificações em tempo recorde

por Blog do Caminhoneiro

A empresa Total Log conseguiu, em tempo recorde, quatro certificações, sendo a ISO 9001, ISO 14001, ISO 45001 e SASSMAQ (Sistema de Avaliação de Saúde, Segurança, Meio Ambiente e Qualidade). A empresa usou o período da pandemia para cumprir todos os requisitos exigidos para a certificação.

“Segurança sempre foi uma prioridade para nós. Por isso, passamos por um rigoroso processo de auditoria, que segue padrões internacionais de análise e gestão, além de verificação in loco da execução prática de procedimentos”, afirma a CEO da empresa, Patrícia Tiensoli.

As certificações da ISO são regulamentadas, no Brasil, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), sendo a ISO 9001 um selo de qualidade; a ISO 14001 um selo ambiental e a ISO 45001 um selo de gestão de segurança e saúde ocupacional. Já a SASSMAQ é um selo de qualidade para transporte de substâncias químicas, emitido pela Associação Brasileira de Indústrias Químicas (Abiquim).

Com as qualificações, a Total está habilitada, entre outras coisas, a transportar cargas químicas não perigosas, aquelas não inflamáveis ou explosivas, mas que podem representar algum tipo de risco. Dentro das normas estão a segurança com as equipes, adequações das carretas e procedimentos que devem ser adotados em caso de vazamento ou outra ocorrência.

“Há um protocolo que devemos seguir , com todo o comprometimento por parte da empresa. Se tiver um derramamento, por exemplo, o transportador é o responsável. Então, requer extremo cuidado”, ressalta a CEO.

A decisão de se qualificar para o nicho de cliente de produtos químicos foi tomada para enfrentar um mercado onde existem empresas que nem sempre agem dentro da lei.

“Apesar da fiscalização ter aumentado muito, ainda há empresa clandestina e transporte feito de forma incorreta e insegura, à margem da lei. Isso coloca a equipe e quem trafega nas estradas em risco. “Desde o início da Total, defendemos nossos valores e a correção nos processos é um dos mais importantes para nós. Por isso, acreditamos fortemente na relevância dessas certificações”, diz Patrícia.

Tempo recorde

Patrícia conta que, no começo deste ano, deu início às adequações necessárias para receber as certificações, como adaptações de instalações e carretas, além de treinamentos intensos com a equipe.

“Em toda crise existe uma oportunidade. E, apesar do momento difícil, consideramos como fundamental todos esses investimentos para atingirmos um novo patamar no mercado brasileiro”, destaca.

Segundo Patrícia, as empresas levam cerca de um ano, em média, para conseguir as habilitações.
“Mas trabalhamos com afinco e conseguimos, em apenas oito meses, finalizar todos os processos ligados a essas certificações”, finaliza a empresária.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!