Greve de caminhoneiros está sendo banalizada, e isso não é bom

por Blog do Caminhoneiro

Quando trabalhadores estão tendo seus interesses atacados, eles tem direito à greve no Brasil, em qualquer categoria. De acordo com a Constituição e a Lei 7.783/1989, trabalhadores podem suspender temporariamente suas atividades, como forma de defender seus próprios direitos. E o assunto tem sido muito frequente nos últimos anos. Especialmente quando se trata dos caminhoneiros.

Devido à situação em que o transporte no Brasil se encontra, que não é fácil para os motoristas de caminhão, principalmente autônomos, o descontentamento é grande. Diesel caro, frete baixo e outros problemas afetam muito a rentabilidade dos transportadores, e alguns alegam que trabalham com prejuízo.

Apesar de algumas medidas anunciadas, que chegaram a ser tomadas para minimizar os problemas, mas que surtiram pouco ou nenhum efeito, e o drama dos caminhoneiros continua. Com todos esses problemas na mesa, me diga: Quantas vezes neste ano você já ouviu que aconteceriam greves de caminhoneiros?

Foram diversas ocasiões, praticamente uma por mês. E agora não é diferente. Porém, nenhum movimento recebeu apoio justamente dos caminhoneiros, e o nome da categoria tem sido usado, de todos os lados, até mesmo como arma política.

No ano de 2018, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), declarou greve geral de caminhoneiros no Brasil. A diferença para todos esses movimentos anunciados recentemente foi a adesão. Milhares de caminhoneiros de todo o Brasil se colocaram ao lado da entidade, abraçando as reivindicações propostas, e, às 6 horas da manhã de segunda-feira, 21 de maio de 2018, estradas de todo o Brasil estavam fechadas.

Em poucos dias, além do crescimento da participação dos caminhoneiros na manifestação, cidades começaram a ficar desabastecidas, e logo a entidade conseguiu ter reuniões com o Governo Federal. Na época, o Presidente da República era Michel Temer.

Entre as reivindicações estavam a redução da carga tributária do diesel e estabelecimento de valores de referência para os fretes. A manifestação registrou pontos de bloqueio até o dia 31 de maio daquele ano, e algumas pautas foram atendidas.

Porém, de lá para cá, a GREVE DE CAMINHONEIROS que vai ocorrer e nunca acontece do mesmo tamanho que a de maio de 2018 continua sendo noticiada praticamente todas as semanas. Mesmo com a insatisfação dos caminhoneiros com os diversos problemas, a falta de adesão para esses movimentos faz com que o instrumento legítimo, que é a greve, passe a ser banalizado. E cada vez menos caminhoneiros vão querer aderir a esses movimentos.

Se fossem aderir, teriam que fazer uma greve por mês, e na situação que se encontram, parar o caminhão por uma semana, ou um dia que seja, é prejuízo na certa, que pode levar muitos autônomos à falência.

Um detalhe importante desses movimentos é a representação. Quantos caminhoneiros existem no Brasil? O número é superior a 1 milhão. Mas diversas entidades dizem representar centenas de milhares, milhões e outros números gigantescos, que, se forem somados, dão dez vezes mais caminhoneiros que o número real.

Se qualquer pessoa perguntar para um caminhoneiro se ele se sente representado por essa ou aquela entidade, sindicato, ou associação, ou mesmo citando nomes de “representantes dos caminhoneiros”, que sempre aparecem na mídia, a resposta poderá ser uma só: NÃO.

Isso se deve justamente ao fato de anunciarem greve para todo lado, toda hora, sem realmente terem apoio dos caminhoneiros.  Falta a essas entidades sair para as estradas, ouvir os caminhoneiros, e, antes de anunciar uma paralisação, entender mais o lado do caminhoneiro.

Outro ponto que influência na negativa dos caminhoneiros de apoiarem esse ou aquele representante é que muita gente tenta usar o tamanho da categoria para se promover, principalmente politicamente. Depois da greve de 2018. muita gente ainda cita quem usou a categoria como palanque, se elegeu para esse ou aquele cargo, e depois esqueceu da classe. Ou seja, como confiar um apoio gigantesco a alguém que pode esquecer rapidamente do apoio recebido?

Baixar o diesel não é a solução

O valor do diesel no Brasil está lá em cima. O valor médio superou muito a marca dos R$ 5,00, e o valor não para de subir. Apesar disso, reduzir o valor do diesel com uma canetada, redução de impostos e etc. pode não ser a solução. Isso porque quem faz o preço do frete no Brasil não é o caminhoneiro, dono da ferramenta que transporta a carga, e sim o dono da carga, que oferece ao caminhoneiro um valor determinado para o frete.

Se o valor do diesel for reduzido hoje, o valor do frete é reduzido quase que automaticamente, já que o preço do transporte não está nas mãos dos caminhoneiros. E, mesmo que um caminhoneiro recuse transportar por um preço considerado baixo, outro vem e aceita a carga, como muitas vezes é exposto pelos próprios caminhoneiros nas redes sociais.

Além do preço do frete ser estabelecido pelo dono da carga, na maioria das vezes desrespeitando a  Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas (PNPM-TRC) da ANTT, conhecida como tabela de fretes, o Brasil tem caminhões demais para cargas de menos.

Com essa oferta de caminhões maior do que o número de cargas, o mercado tende a reduzir o valor do frete. O mesmo não ocorre em países em que faltam caminhoneiros e caminhões. Só para dar um exemplo, no Porto de Los Angeles, nos Estados Unidos, haviam cerca de 16 cargas para cada caminhão há cerca de duas semanas. Isso fez o valor do frete subir muito. E o caminhoneiro recebeu mais.

Isso é o próprio mercado se regulando: caminhões de menos e carga de mais, preço sobe. Caminhões de mais e cargas de menos, preço do frete lá em baixo. Quando o número de cargas e de caminhões se estabiliza, o valor do frete também fica estável.

Se no Brasil o número de cargas para serem transportadas não subir, e se o caminhoneiro continuar aceitando o preço oferecido pelas cargas, como já dito, abaixo do valor estabelecido por lei, o problema, ou os problemas, para a categoria vão continuar. E com o passar do tempo tendem a piorar.

Além disso, o caminhoneiro precisa parar de aceitar dar carona para a carga, como diz o ditado das estradas, e saber cobrar pelo serviço que oferece, que precisa de um investimento de alto valor (a compra do caminhão, implemento, burocracia) para poder ser realizado.

Ou seja, além da greve, que realmente é um direito mas que precisa ser usado com cuidado, a mudança para o setor de transportes precisa acontecer dentro dele mesmo, sem canetada política.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro | Foto de Miguel Schincariol | AFP

44 comentários

EDVALDO ALVES FONSECA 05/11/2021 - 09:38

Só uma observação:
Há muitos caminhões, porém, divididos por categoria de modelos de carrocerias.
Observem, que há oferta de cargas para um certo modelo de caminhões, e, devido a logística no transporte, essas cargas aguardam um certo tempo para serem transportadas. Durante a safra, por exemplo, que é o ano todo. Muitos caminhões estão parados nós pátios das transportadoras, por falta de motoristas classificados.
É uma área muito restrita, por vários fatores.
Com uma demanda crescente por caminhões, o transporte de cargas no Brasil, cresce com otimismo. Veja as exportações.
O comércio interno, entre outros.
Só precisamos nos organizar.
Greve não é solução.
Há mercado pra todos.
Economicamente, o país ganha!
Todos ganham.

Reply
Adilson 03/11/2021 - 12:53

O problema, é que a classe se tornou política, e não na busca de interesses da classe.
Para um País justo e digno, temos que ser justos e dignos, numa política para todos, e que inclusive o povo não apoia mais a classe dos caminhoneiros.
Conheço bem o trabalho de vocês, pois também estou com vcs numa outra ponta como operador de monitoramento de carga.
Precisamos é unirmos, classes e povo a massa, assim se tornaremos fortes, e alcançaremos nossos objetivos e nossas lutas.
Forte abraço.

Reply
Marcelim 02/11/2021 - 19:46

Brasil é uma piada pronta!!

Reply
CARLOS HENRIQUE GARCIA CRUZ 02/11/2021 - 09:40

Vocês precisam fazer o que o ministro Tarcísio falou, se unir e repassar o valor do frete para o consumidor, é a coisa mais lógica e não ficar fazendo isso, lembrem de uma coisa o mercado livre está com sua frota, vocês irão se queimar com a sociedade, as ferrovias vem por aí, tem o transporte naval, vocês irão se ferrar no futuro, ficam passando a perna um no outro e não se une.

Reply
Ricardo 01/11/2021 - 22:10

O problema é que o brasileiro não é Unido, teria que parar o Brasil inteiro deveria renovar todos ministros senadores deputados e os corruptos devolver tudo que foi desviado, colocar um presidente com competência de administrar o país não estes já vem anos só usando nosso dinheiro.
Mudar constituição brasileira toda renovar o país, assim teria o Brasil com melhor saúde educação segurança,, os investidores entraria no Brasil, vai acabar com o desemprego pode abaixar os tributos com isso circulação do dinheiro é maior.
Só que brasileiro não está nem aí vamos unir não ir por estes compradores de votos

Reply
Raul 01/11/2021 - 12:50

BÓRA FAZER ARMINHA COLOCARAM UM LOUCO NA PRESIDENCIA,ESTAMOS TODOS DENTRO DO TITANIC E VAMOS MORRER TODOS ABRAÇADOS,SOMOS ENVERGONHADOS TODOS OS DIAS,O BRASIL VIROU UMA ENORME LATRINA ONDE O CAPITÃO SÓ VOMITA MERDA.

Reply
Jose 01/11/2021 - 11:48

O problema é a falta de fiscalização por parte do governo e do orgão regulador (ANTT) que cria regras, exemplo as resoluçoes: Nº 4.799, Nº 5.862, e as leis: nº 11.442, nº 13.703, porém não fiscaliza acreditando que o autonomo ira obedecer as regras, o sistema acredita na fiscalização digital e não percebe que tem autonomo transportando só com a nota da carga e até sem a nota da carga para que a fiscalização digital não fiscalize… o autonomo é individualista com a cultura de sonegador nato, conivente com um sistema corrupto que favorece a sonegação. Agora vem ai o DFe, instituido pela lei 14.206, agora sem fiscalização física, será como a resolução 3658 do CIOT, tem obrigatoriedade porém uma minoria obedece a regra.

Reply
antonioemateus2013@gmail.com 01/11/2021 - 11:32

caminhoneiro e o único que não tem autonomia de col9car precos, no seu serviço. infelizmente pra ter um frete justo tinha que ser diferente,o preço tinha que ser autonomia dos caminhoneiros. concordo com uma tabela mínima pra nao, gerar abusos de poder .mas os fretes tinha que ser combinado de acordo com cada região. falo isso porque sou dono de caminhão.,nao existe a palavra negociar pra dono de carga ,simplesmente fala pago esse valor. porque sabe que a lei favorece eles.

Reply
Djane Rita 01/11/2021 - 07:08

O melhor foram os comentários, a grande maioria está desperta e antenada à realidade. Reacende a esperança de dias melhores ao passo que a classe mais rotulada de ignorante pela sociedade demonstra tamanha sabedoria.
Sou motorista celetista e o sonho de ter meu próprio caminhão se desfez nos últimos anos, porém as condições atuais para transporte de cargas não atinge só os Autônomos, as declarações do ministro, onde claramente sugere da extinção da categoria, dá a falsa sensação de que para as transportadoras está um mar de rosas. Alguns falam de “aceitar'” o frete a preço abaixo dos custos, quem mais faz isso são as transportadoras pois dão um jeito de minimizar o prejuízo no “acerto” com os motoristas, nossa remuneração está estagnado desde que o salário mínimo era metade do valor de hoje e o valor dos itens básicos, incluindo combustível, era três vezes menor.
Resumindo: Por cá quem vende sua força de trabalho tá ferrado de A a Z, como se diz na rodagem.

Reply
Felipe 01/11/2021 - 01:53

Toda manifestação popular é um ato político, e não devemos nega-la.

Reply
Sergio 01/11/2021 - 01:43

Enquanto os pobres (trabalhadores, pequenos comerciantes, pequenos empreendedores em geral) não entenderem que são pobres, e continuarem pensando que são elite e não trabalhadores, enquanto desmerecerem os sindicatos, associações e desvalorizarem a política, vão continuar a serem individualistas, orgulhosos e egoistas, vão eleger governos de direita que só pensam em fazer negócios, só querem vender o que é público, criar impostos, retirar direitos. Estão criando um clima e uma situação para jogar o povo contra a Petrobrás que deveria ser administrada pelo governo para bem do país e não pra dar lucro a acionistas estrangeiros. Se esquecem que vivemos num sistema em que se a política econômica é negligenciada, o povo é quem sofre. Um depende do outro. O artigo toca exatamente nisso: se não há politica econômica de crescimento e desenvolvimento e, ao contrário, só de recessão, de miséria, não há cargas. O povo pobre, sem emprego e renda, não compra produtos. Sem produtos não há cargas, sem cargas não há transporte.

Reply
Donnie Ellison Silva Azevedo 01/11/2021 - 00:37

Quem ferra os autônomos, são as transportadoras e agenciadores, isso tem que acabar, a gente é escravo desses sangue e sugas, ingratos, ladrões mesmo, exploradores, tem que fazer as empresas repassar os fretes aos autônomos primeiro, antt é só incompetência não resolve nada, não representa a classe, pelo contrário, nos exploram demais, só querem multar

Reply
Sérgio Antônio Lopes 31/10/2021 - 23:43

Querer justificar o injustificável é que n dá pra aceitar,em 37 anos de profissão,nunca se chegou ao um nível tão alto do óleo como agora,sempre houve subsídios para manter o óleo num valor adequado ao mercado interno,até pra n inflacionar a alta dos preços.Essa Política de reajuste e de falta de controle na alta do dólar e aumento de taxa de juros é recessiva gerando falta de investimentos e consequentemente uma baixa demanda.Entao o atual governo é sim o principal responsável por essa situação do transportador autônomo

Reply
Ari Sothe 31/10/2021 - 21:39

Optaram em transformar uma greve de direitos em 2018 um palanque para um maluco. Agora não tem volta, fui a rua apoiei, agora vocês criaram a cobra e não sabem o q fazer com ela

Reply
Advanir João gozer 31/10/2021 - 21:25

Eu penso que nos camioneiros temos muita força porém não sabemos usa_la.Precisamos nos unir e ser_mos firmes e encontrar um jeito dentro da lei para não prejudicar ninguém e mostrar para todo mundo que nos temos responsabilidades e dignidade e somos pais de família e que merecemos muito dá atenção desses políticos sujos que nos colocamos no poder e que agora eles estão nos desonrando.Precisamos da ajuda deles infelizmente.Mas com fé em DEUS vamos sair dessa situação um dia assim espero e confio.

Reply
Nathália melo 31/10/2021 - 20:58

Gente eu apoio a greve meu esposo é caminhoneiro autônomo . Sei bem o que um autônomo passa para conseguir manter suas contas em dias , manter caminhão que hoje em dia não é barato e ninguém liga…. Fora o combustível e pedágio que está um absurdo os alimentos também… A greve não é apenas para o bem dos caminhoneiros mais para o bem e a melhora para todos em geral… Para aquele trabalhador que tem filhos , paga aluguel e ganha por dia… Por todos… Por isso as pessoas tem que se unir não se julgar

Reply
Julio Cesar 31/10/2021 - 20:49

Pois é?
Concordo com o que foi dito.. tem muitos caminhões
Outra coisa é falar com brasileiros que vai ter greve e todos correrem para postos .. isso só faz pra engordar donos de postos e o governo.. alguém já parou pra pensar que isso é um meio de zerar o estoque ,vender o combustível velho caro e renovar o estoque.
Devíamos concientizar todos a ao invés de fechar estradas .. todos os brasileiros donos de caminhões,carros de passeio , motoristas de app.

Se todos fizerem um esforço durante alguns dias a deixar os carros na garagem não abastecer, os estoques irão ficar lotados e a venda de combustível no geral vai cair . Tenho certeza que vão fazer ofertas pra abaixar o estoque e não parar a refinaria

Tenham consciência disto e vamos fazer um grande protesto .. deixando de andar de carro e andar a pé
É por pouco tempo e uma boa causa
Vendendo menos o governo arrecada menos e os estoques vão ficar cheios

Levantem essa bandeira que algo vai mudar

Reply
Eduardo Guimarães 31/10/2021 - 19:51

O problema é que a categoria ouviu o canto da sereia! Seguiu a sereia e acabou perdendo o rumo! Agora, Inês é morta!

Reply
VALTER 31/10/2021 - 19:50

Os caminhoneiros são massa de manobra do presidente. Leões pro povo, tchutchucas pro presidente. Um manda, o outro obedece, simples assim

Reply
João 31/10/2021 - 19:49

O problema é maior que os caminhoneiros. Hoje muitos trabalhadores mesmo empregados já estão passando dificuldades. Mal conseguem pagar o alimentos básico, água e luz. Não há dúvida que os donos de grandes fortunas acabam ganhando com a crise. Quem tem dinheiro faz dinheiro. Quem não tem chora. E a Petrobrás lucrando bilhões com o petróleo. É uma vergonha.

Reply
Paulo Rodrigues da Silva 31/10/2021 - 19:42

Eu sou a favor da Manifestação,deste qdo não é política.todo mundo tenhe o direito de si manifestar sem prejudicar os outros..

Reply
KEKE ROSBERG DE MENEZES CAMARA 31/10/2021 - 19:38

Vcs só falam em desgraça de diesel .. .. e frete … Tem a gasolina ,, o álcool .. que precisamos no dia a dia para se deslocar .. tem o feijão , o arroz , a carne , o gás ..

Esse governo não está sabendo lhe dá com a situação . Tá fodendo o país de todos os lados … E eles ????? Assistindo de camarote com os luxos que nos trabalhadores bancamos !!
Tem que paralisar mesmo, não só os caminhoneiros ,, o POVO TBM IR PARA RUA !! CHEGAR..

Reply
José Carlos Barbosa 31/10/2021 - 19:23

E uma pena que os caminhoneiros não assumem a responsabilidade do problema que os afligem! A questão não é realmente baixar o diesel ou o valor atual do diesel. O que eles tem de ter de comum é saberem formar o custo dos seus próprios fretes!
E dizerem não! Para as ofertas e propostas indecentes de valores de transportes! E não carregar! Só assim vai regular o valor do frete!
Aprender a dar preço! Não ficar culpando tudo e todos pela desunião da classe!

Reply
Fátima farias de campos 31/10/2021 - 19:07

E um absurdo. O caminhoneiro carrega o Brasil na costa . Se parar de verdade os caminhoneiros o Brasil para . Diferente do senado da República se parar de receber salário milionário aí sim acabam a miséria no país..Os representantes do o Brasil deveriam receber salário mínimo..Aí sim as rendas os impostos abusivos iam ser distribuídos com justiça. . Porque não sei onde vai chegar tudo isto. A miséria e a fome está imperando no Brasil.. Desalmados e talvez cegos pensando que aqui e o fim de tudo e não existe um ser superior a vc as de vcs.. SIM existe um DEUS que todo ser vivente terá que prestar contas.

Reply
Maciel Sirley messias pereira dos santos 31/10/2021 - 18:59

Sou enfermeiro, e estou junto com os caminhoneiros q carregam o Brasil nas costas e não são valorizados, o q só se ver e impostos e juros abusivos, propina como esses tributos aos políticos. Nós outros países cada polícia recebe seu salário e não tem nenhum tributo a receber a mais q seu salário. Por isso q esses politicos ficam aumentando os impostos e.mais impostos pra dar dinheiro pra eles mesmos, q quem pagam esses bandidos polícia somos nós

Reply
Kaka 31/10/2021 - 18:49

Um texto enorme desse, pra dizer o que todo mundo já sabe de trás pra frente… A greve é pelo motivo errado… Pedir redução de valor de combustível, é inútil .. daqui uns dias aumenta de novo.
Nem aumento de frete…
Tem que mudar a política de preços.
Enquanto o sistema não mudar, tudo será em vão.

Reply
Gilson Alves Da Costa 31/10/2021 - 18:35

O maior problema do transporte brasileiro é que as transportadoras invez de ser uma agenciadora de cargas estão virando as majoritária no transportes, aí os caminhoneiros só pega os restos deles, o pior que os caminhoneiros estão aceitando, muitas vezes tem razão porque deve prestação de caminhão, pneus e muitas coisas, enquanto não nos unir vamos sempre ser capachos

Reply
Celio munch 31/10/2021 - 17:40

Boa tarde Não sou a favor de tranca BRs mas sim de não carrega pelo que ofertam. Frete ta ruim não carrega se todos fizer assim melhora

Reply
ELVIS 31/10/2021 - 16:54

Em 2018 a situação era bem menos pior, e por menos teve uma greve política em que foram massa de manobra para eleger um lixo na presidência que está destruindo o país em todos os sentidos

Reply
valdecir 31/10/2021 - 16:29

Deixa eu falar uma coisa aqui infelizmente muitos caminhoneiros são como prostitutas, só falta dar o cú pra arrumar , um frete , precisam se valorizar, se acham a última bolachinhá do pacote, sou funacionario público, possuo caminhões mas a mais de seis anos venho sendo roubado Seja por transportadores, seja por motoristas bandidos,e como tem ele aqui no Brasil, seja justiça do trabalho, que dá voz ao motorista corrupto, o fato é que não dá mais pra pagar pra trabalhar, os encargos Seja antt, seja impostos, manutenção, onde que vive de explorar o dono de caminhão como mecanica, loja de pneus, andam com seus carrões enquanto o dono do caminhão deve em todos os bancos, cartões estourados, família foi embora, pensa em suicidio, oque está acontecendo meu Deus, Somos tubarões sendo devorados por parasitas, há algo de podre sim no reino da Dinamarca chamada Brasil. .

Reply
James 31/10/2021 - 16:06

Todo o problema dos caminhoneiros está no não repasse do reajuste dos fretes, as transportadoras recebem o aumento mas não repassam para o autônomo, sempre foi assim, as grandes empresas por sua vez fazem parte desse cartel, pois não carregam o autônomo sem a intermediação de uma transportadora, são todos sanguessugas cancerosos que levam os autônomos a beira da miséria, enquanto o poder público não interferir nisso e os caminhoneiros não aprenderem a reivindicar o que realmente está precisando vamos assistir essa sangria da categoria que vive nesse sofrimento.

Reply
Aldino weis 31/10/2021 - 15:54

Parabêns a classe camioneiros , o quê teria que ser é o camioneiros não deveria pagar pedágio e sim uma taxa única mensal para rodar valor esse talves de mil reais por mês para cada camioneiros e esse valor ser ratificado entre todas consecionarias de pedágio , Tal vês solucionará um dos maiores problemas hoje , e outra acabar com a perseguição ,ao camioneiros a polícia federal e estaduais devem orientar , e não multar pois se verem algo que não esteja certo identifique e mande arumar , deixando o trabalhar livremente depois no retorno mostrar no posto policial que está consertado

Reply
Ivan de Moura Macedo 31/10/2021 - 15:24

Sou caminhoneiro e tenho vergonha dessa classe desunida tem que brigar por frete e não por óleo disel

Reply
ELSON LOPES DE SOUZA 31/10/2021 - 15:11

Temos que.para este. Brasil podre . Este governo.acha.que.os caminhoneiro é.burro .. este.congelamento . Não.adianta.nada. toda vez que.falamos em greve.eles quer.dar uma.migalha. para categoria. E o disel só aumentando.. daqui.uns dias. Vamos morre de.fome . Ou.trabalha.de graça…..

Reply
Juvenal Santana 31/10/2021 - 14:50

Infelizmente os caminhoneiros começaram a baixar a cabeça diante as dificuldades e ameaças que esse desgoverno e seus indicados tem implantado sobre a classe juntamente com os empresários que o apóiam.
Lutem caminhoneiros juntos vocês são mais fortes e não serão vendidos por esse desgoverno medíocre que afunda o Brasil a cada dia mais.

Reply
Francisco 31/10/2021 - 14:45

Não se trata simplesmente de valores, estamos falando de uma categoria em extinção, abandonada pelo setor público e escravizada pelo setor privado.
De um lado rodovias mal cuidadas e sinalizadas ou pavimentação inexistentes, falta de segurança e pedágios com preços absurdamente caros, excesso de fiscalização arbitrária e confusa sendo impossível preencher todos os requisitos exigidos por lei para poder realizar o trabalho com tranquilidade.
Por outro, horários apertados, cadastros e exigências de seguradoras com pagamento anual de taxa para ter acesso a ” autorização” para carregar, preços de frete “retorno” com valores pífios que nem cobrem o custo do óleo diesel ( como se motorista e caminhão não tem outros tipos de despesas como alimentação e manutenção.
Talvez parem, não porque querem ou precisem, mas porque não tenham mais condições de arcar com os altos custos para se manterem na estrada.
O triste é que o camioneiro autônomo está em extinção e setores como lojas de acessórios, borracharias recapadoras e tantos outros que dependem desta atividade de “beira de estrada”serão duramente atingidos, vítimas da prepotência e do monopólio de estatais que erroneamente tem que apresentar altos “lucros” a seus poucos acionistas as
custas de uma classe já a beira estagnação financeira e de uma população que sofre com a infração e os altos preços por conta do alto custo do combustível.
“Ave PETROBRAS, aqueles que estão a beira da extinção a SAÚDAM!

Reply
Daniel 31/10/2021 - 14:44

Uma coisa é certa o problema do caminhoneiro é o próprio caminhoneiro

Reply
Guilherme 31/10/2021 - 14:24

Parar de trabalhar é com certeza direito dos caminhoneiros, bloquear estradas não. Impedir a passagem de veículos nas estradas vitais de uma nação, se feito por uma força estrangeira, seria um ato de guerra e se feito por nacionais é, no absoluto mínimo, terrorismo e deve ser tratado assim.

Reply
FÁBIO PEREZ 31/10/2021 - 14:21

Quando vemos o Estado banalizado a que fomos tragados por um governo que nunca deveria ter existido, temos que lembrar que foram os empresários do ramo de transporte, que surrupiaram o nome de caminhoneiros – para não serem enquadrados na proibição existente, onde empresas não podem fazer greve- que até no último dia 07 de dezembro se colocaram como retaguarda das idiotices antidemocrática.

A matéria, a meu ver, busca jogar cortina de fumaça para continuar insinuando que o governo está certo e que são os trabalhadores que precisam se reinventar.

As reformas trabalhistas reiventaram as relações de trabalho, patrocinada pela FIESP, advinha quem perdeu.

As perdas que o país sofreu, desde o golpe e ainda vai sofrer até o final deste governo , jamais serão recuperadas, mas podem ser finalizadas.

Reply
Paulo camara 31/10/2021 - 14:08

Veja, como e a batalha dos nos irmao caminhoneiro, ele betl o pe pelas as maos. Esperando que um dia as coisa se transformar, meu irmai aunica, coisa que, vira sao os caminheos, mas o chassis sao o mesmo. Entao nao temoa que espera, desso ou daquilo, temos que unir ou do contrario ficaremos a ver caminhos sumiren de vista, ok. Olha em outro pais, como paraguai, venezuela, que distribuir o petroleo e a petrobras, e la a coisa funciona, aqui no brasil, nos temos na mao a maior forca, e nao temos uniao. Pensa olha e veja como e.

Reply
Francisco 31/10/2021 - 13:46

Bom dia todos irmaos. Olha eu ja vi colegas inteligentes ou. Ignorantes. , mas covardia é uma coisa que nao tinha visto ainda no meio dos caminhoneiros. Infelizmente as ideologias políticas conspiram para o caos. Devemos parar sim na segunda feira nem que seja por alguns dias…pra mostrar que estamos vivos ainda que respirando por aparelho. Esse governo ja mostrou que a classe autonoma tem que terminar só um burro que nao ve isso. Parem segunda pelo menos pra mostrar dignidade e nao covardia. Olhe a greve de 2018 foi orquetrada pelas forças ocultas, observem que todas as grandes empresas de logisticas aderiram, vc sabem muito bem o que aconteceu depois com as eleiçoes Presidencias. entao ta na hora de essas mesmas empresas fazer mea culpa e se manifestarem, porque do jeito que vai essa politica de preços do petroleo vai levar a todos os itens a uma inflaçao sem controle. Urgente reve a Politica de preços dos combustivesis e nao ficar enrolando com balela de ICMS o problema esta no dolar que se paga ao nosso petroleo para refinar la fora e voltar aqui. para enriquecer meia duzia de banqueiros. ficam falando que governos anteriores que quebraram a Petrobras, eu respondo vc é acionista da Petrobras? pra falar isso, nao nós somos consumidores e se na epoca foi feito uma politica de preços baixo, problema dos acionistas , eu prefiro pagar 2,38 o litro,

Reply
Francisco 31/10/2021 - 08:12

Bom dia todos irmaos. Olha eu ja vi colegas inteligentes ou. Ignorantes. , mas covardia é uma coisa que nao tinha visto ainda no meio dos caminhoneiros. Infelizmente as ideologias políticas conspiram para o caos. Devemos parar sim na segunda feira nem que seja por alguns dias…pra mostrar que estamos vivos ainda mesmo respirando por aparelho. Esse governo ja mostrou que a classe autonoma tem que terminar, só um burro que nao ve isso. Parem segunda pelo menos pra mostrar dignidade e nao covardia.. Quero so lembrar que a greve de 2018 que foi a mais marcante só ocorreu em estilo, porque todas as grandes empresas de logisticas aderiram, com objetivo muito obscuro ..bem nem precisa ser inteligente pra saber o que ocorreu logo em seguida com a eleiçao Presidencial.

Reply
Jhony Richard 30/10/2021 - 15:04

Parabéns pela matéria!

Reply
Jhony Richard 30/10/2021 - 15:03

Como o próprio Ministro Tarcísio falou, é duro, mas é a realidade. Está chegando o momento que o caminhoneiro vai ter que se reinventar, e aquele que não vive do transporte, que tinha como uma segunda fonte de renda, ou uma fonte de “investimento” sair do mercado. e Deixa-lo para quem sabe fazer, para quem entende, faz conta e sabe como trabalhar.

Pode ser empresas, cooperativas ou próprio autônomo. Mas aquele que realmente faz conta e procura extrair lucro do seu negócio. Já estive como autônomo, tive caminhão, hoje estou no agenciamento de cargas, no outro lado da moeda e vejo que o problema realmente não é o cliente, não é a transportadora que agencia e como eles falam atravessa o frete.
Mas sim é o Motorista autônomo que se sucede aos valores abusivos de frete, simplesmente por “não ter outra coisa” e se contentar com isso.

Parabéns pela matéria Rafael Brusque, te acompanho desde o tempo que mexia com simuladores, vejo a evolução do Blog, poderia traz mais matérias com esse cunho de opinião para tentar ajudar a “mudar” a mentalidade daqueles que vivem da estrada e só sabem reclamar e pedir mudança, sem querer ser a mudança.

Reply

Deixe um comentário!