7 eixos – Entenda a diferença entre os conjuntos que usam essas configurações

por Blog do Caminhoneiro

O Brasil tem uma infinidade de tipos de caminhões e implementos que rodam pelos milhares de quilômetros de rodovias de seu território. E na última semana, o Contran liberou mais um tipo de configuração, o cavalo de três eixos com a carreta de quatro eixos.

Ao todo, esse conjunto totaliza sete eixos, o mesmo que o bitrem e o cavalo mecânico de quatro eixos engatado em carreta de três eixos (foto acima). Apesar da quantidade de eixos, o peso que cada configuração transporta é diferente, e, na conta, quem ganha no peso transportado é a configuração recém aprovada.

De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), que é o órgão máximo das políticas de trânsito no Brasil, responsável pela regulamentação de quase tudo o que envolve o setor de transportes, o conjunto formado por um cavalo mecânico de quatro eixos engatado em uma carreta de três eixos pode ter um Peso Bruto Total Combinado de 54,5 toneladas.

Um bitrem de sete eixos, sendo um cavalo mecânico de três eixos e dois implementos com dois eixos cada, pode ter um PBTC de 57 toneladas. Já a carreta de quatro eixos, sendo um distanciado, engatada em um cavalo de três eixos, pode ter um PBTC de 58,5 toneladas.

Essa diferença de peso se dá pelo tipo dos conjuntos de eixos, rodas e pneus usados nesses caminhões, que precisam seguir os limites de pesos estabelecidos pelo Contran.

No caso do cavalo mecânico de quatro eixos com a carreta de três eixos, os pesos permitidos são:

O que totaliza 54,5 toneladas de Peso Bruto Total Combinado.

Já, para o bitrem, que pode ter até 57 toneladas de PBTC, os pesos permitidos nos conjuntos de eixos são os seguintes:

Para a configuração recém aprovada, do cavalos de três eixos com a carreta de quatro eixos, os pesos autorizados pelo Contran são:

Por conta da distribuição de eixos, o peso total admitido para esse conjunto é de 58,5 toneladas, sendo a capacidade de carga maior que o bitrem.

Essas informações eram trazidas pela Resolução 210/2006 do Contran, que foi consolidada na Resolução 882/2021, a mesma que permitiu a circulação da carreta com quatro eixos, e que entra em vigor no próximo dia 03 de janeiro. Essas informações podem ser conferidas no Artigo 6º da referida Resolução.

Cabe lembrar que esses pesos permitidos por eixo e por conjuntos de eixos são válidos para todos os caminhões que circulam no país, não podendo ser excedidos por nenhum tipo de configuração prevista pelo Contran.

Erramos: A imagem que representa o cavalo mecânico de quatro eixos com carreta de três eixos foi editado de maneira incorreta, mostrando o conjunto de dois eixos para 10 toneladas, quando o correto são 17 toneladas.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

17 comentários

Alan Bruno 02/01/2022 - 21:14

Consegue legalizar sim, mas tem que estar de acordo com a resolução 882 de 24/12/2021, que fala que o conjunto tenha pelo menos 17,50metros, 1° eixo direcional com suspensão a ar.

Reply
Patrick 01/01/2022 - 09:08

Fica ridiculo

Reply
Fernando hartmann 30/12/2021 - 14:30

Boa tarde. Tire uma dúvida . Carreta Vanderleia usada da pra por quarto eixo? E consigo legalizar??

Reply
Paulo Wanderson 30/12/2021 - 10:23

Então,as carretas 4 eixos que não tem os 17.5 m não vão poder rodar com nenhuma configuração de peso?

Reply
Rodrigo de Andrade Gomes 30/12/2021 - 07:03

E se colocar ferro nessas carretas com rodas de ferro.😄😄😄😄

Reply
Luis 30/12/2021 - 06:56

Fica detido no pátio da PF!

Reply
Adriano 30/12/2021 - 06:23

Ce colocar uma Carreta 4 eixos com um cavalo 4 eixos como fica

Reply
Ilso Rodrigues dos Santos 29/12/2021 - 17:37

Andre, tudo bem com você? Os eixos de rodas duplas com espaçamento superior a 2 metros são classificados como não tandem, por esse motivo passa com 10.000 kg. Já os eixos com rodado duplo ligado na mesmo balança da suspensão podendo ter 2 eixos ou mais com distância inferior a 2 metros, esse passam com 8.500 kg. Um forte abraço e fica com Deus.

Reply
RONIE ALEXANDRE JUNEO TEOFILO PAZ 29/12/2021 - 17:22

Boa tarde, e sobre o comprimento total do conjunto, na lei não fala nada. Por exemplo o 4 eixo né um basculante tem alguma exigência de medida?

Reply
Antônio Sartor 30/12/2021 - 07:21

Pessoal, o texto da Resolução está claro.

Peso Bruto Total do conjunto cavalo+carreta, conforme o comprimento:

Abaixo 16 m: 45t
De 16 m para cima: 54,5t (cavalo 8×2 com carreta 3 eixos juntos ou distanciados).
De 17,5m para cima: 58,5t ( cavalo 6×2 com carreta 3+1 eixos)
Respeitando o peso máximo por eixo.

Para o eixo autodirecional passar com 10t, precisa ter 4 pneus e estar distante acima de 2.4m de outro.

Reply
Ismael Barbosa 29/12/2021 - 14:42

Boa tarde, parabéns a todos os órgãos envolvidos para melhoria do transporte terrestre a regulamentação era necessária por quanto Do aumento de nossa produção Ano a pós ano respeitando todas as normas de segurança seguimos firme nosso caminho…

Reply
Andre 29/12/2021 - 13:39

Porque na carreta 4 eixos o direcional passa com 10 toneladas?

Reply
José Luiz Maran 29/12/2021 - 08:26

Com o fim do cavalo 6X4 para o Bitrem, ele volta a ser a “menina” dos olhos, pois a suspensão 2eixos é de longe a melhor opção quando se trata de menor custo de manutenção e desgaste de pneus ( com o preço que está tem que ser considerado ), mesmo a carreta com 4º eixo tendo um PBTC de 1 ton a mais, o que deve dar no minimo umas 2 ton a mais de carga, ja que a tara da LS ( 4º eixo ) será menor que a do bitrem ….

Reply
Marcos Antonio Valenga 28/12/2021 - 22:37

O resto aí já sei… Responde ai Blog do caminhoneiro?

Reply
Marcos Antonio Valenga 28/12/2021 - 22:35

Ok… E aqueles que colocaram os 4 eixos em tandem na carreta? Como que ficou a lei??? E tem muitos….

Reply
Blog do Caminhoneiro 28/12/2021 - 23:09

Boa noite! Como não está previsto na Resolução, não é autorizado a rodar. Mas vou me aprofundar no assunto.

Reply
Blog do Caminhoneiro 29/12/2021 - 12:02 Reply

Deixe um comentário!