Atenção ao exame toxicológico

por Blog do Caminhoneiro

Todos os condutores que não realizaram o exame toxicológico periódico obrigatório no prazo correto – a cada trinta meses, terão de pagar, obrigatoriamente, uma multa de R$ 1.467,35 como pré-condição legal para renovação de suas CNHs, nas categorias C, D e E. O fato gerador dessa multa é a não realização deste exame até a data legalmente estabelecida para que o mesmo seja realizado. Além da multa, ao passarem pela fiscalização sem o exame em dia, os condutores têm suspenso o seu direito de dirigir por 90 dias, condicionado o levantamento dessa suspensão, à apresentação de um laudo negativo em novo exame toxicológico.

“É importante que os condutores sejam comunicados pelos órgãos de trânsito sobre a proximidade da data da realização de seus exames. Avisos eletrônicos enviados com trinta de antecedência da data do vencimento, como prevê a lei, para a renovação da CNH, seria uma solução simples, barata e efetiva. Afinal o exame é fator fundamental da regularidade e mesmo da validade da CNH”, explica Renato Dias, presidente da Associação Brasileira de Toxicologia (ABTOX).

Segundo levantamento da ABTOX, até o fim de novembro deste ano, cerca de 300 mil motoristas com CNH das categorias C, D ou E perderam o prazo para realização do exame que, aliado a outras medidas, vem diminuindo o número de acidentes e mortes nas estradas e ruas de todo o Brasil. Até o fim deste ano, este número pode subir para quase um milhão de condutores que, além de perder o direito de dirigir, terão que arcar com multas em cima de multas.

Para verificar o calendário para a realização do exame toxicológico, todas as informações estão nas Redes Sociais da ABTOX ou no site www.abtox.org.br.

Deixe um comentário!