Primeiro cavalo mecânico Volkswagen comemora 30 anos

por Blog do Caminhoneiro

O Volkswagen 35.300 foi o primeiro cavalo mecânico produzido pela montadora, apresentado em 1991. O modelo era produzido na fábrica do Ipiranga, ainda dentro da joint-venture Autolatina. Atualmente, a montadora oferece dez versões de cavalos-mecânicos, entre modelos Constellation e Meteor, todos produzidos em Resende, no Rio de Janeiro.

No seu lançamento ocorrido há três décadas, o VW 35.300, com 35 toneladas de peso bruto total, oferecia motor Cummins turbo pós-arrefecido de 8,3 litros e 291 cavalos, caixa de nove marchas à frente e duas a ré, embreagem com elementos cerâmicos e freios a ar de duplo circuito. O veículo vinha com dois tanques de combustível de 280 litros cada. Na feira Fenatran de 1999, já de fábrica nova em Resende, a montadora apresentou seu sucessor, o VW 40.300, na época o maior caminhão pesado Volkswagen.

Nesse segmento, o maior fenômeno da marca foi lançado em 2001, durante a Fenatran daquele ano. Produzido a partir de 2002, o Volkswagen Titan Tractor 18.310, que contava com opcionais como suspensão pneumática na traseira, tanque de combustível de alumínio com 480 litros e banco sofá-cama, ultrapassou a marca de 10 mil unidades vendidas no Brasil e no exterior.

Hoje, a linha de cavalos mecânicos Volkswagen conta com uma grande oferta. Começando por oito modelos VW Constellation de 280 a 460 cavalos de potência, e complementada por dois novos VW Meteor com motores MAN D26 de 460 e 520 cavalos. Os gigantes habilitam a VWCO a oferecer soluções de transporte de até 125 toneladas. Todos os caminhões buscam otimizar o custo total de operação (TCO), na filosofia “menos você não quer, mais você não precisa”.

“O investimento na nova família de extrapesados Volkswagen contemplou não só a pesquisa e o desenvolvimento, iniciada há 30 anos com nosso primeiro cavalo mecânico. Investimos mais de R$ 500 milhões, e um time de 150 colaboradores dedicou-se integralmente ao projeto. Os maiores caminhões VW do mundo fazem história no segmento de extrapesados, o que mais se expande no Brasil”, diz Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Com pouco mais de um ano de mercado, o VW Meteor já acumula elogios no mercado. O modelo VW Meteor 28.460 foi o eleito pela cooperativa de Tucumã para cumprir sua rota de 2.200 quilômetros em cada trecho para transportar cacau e insumos para sua operação. A cooperativa é uma das mais conceituadas e tradicionais do país e com grandes clientes em seu portfólio, e tem uma frota composta exclusivamente por modelos Volkswagen.

“Além da robustez e do conforto, estamos alcançando uma economia ainda maior em termos de combustível, fato crucial para nossos resultados financeiros especialmente diante do custo atual do diesel”, afirma.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!