Scania apresenta novos caminhões híbridos

por Blog do Caminhoneiro

A Scania apresentou ontem uma nova linha de veículos elétricos híbridos (HEV) e os veículos elétricos híbridos Plug-in (PHEV), que podem receber novas opções de motores diesel e de carregamento das baterias, e que passam a ser disponíveis para operações como transportes refrigerados, betoneiras e distribuição regional.

Entre as principais novidade está a nova caixa de câmbio GE281, que funciona com o motor elétrico acoplado dentro dela, podendo ser usada com motores de sete ou de nove litros.

A GE281 recebeu esse nome por ser a primeira “Gearbox Electric” (caixa de câmbio elétrica), que pode operar exclusivamente com o motor elétrico, ou em combunação com motores diesel, com peso bruto total de até 36 toneladas.

Dois motores elétricos foram posicionados na entrada da caixa de câmbio, onde ela é ligada ao motor diesel. Eles sempre trabalham em conjunto com o motor diesel, em arrancadas e aceleração, como em ultrapassagens, o que pode garantir uma redução de consumo na ordem de 40% nas áreas urbanas.

“O câmbio GE281 é algo novo na indústria dos caminhões pesados. Com esta quarta geração de caminhões híbridos da Scania, atingimos um ponto em que os híbridos são fortes candidatos para uma variedade de aplicações e operações em que a sustentabilidade e as soluções inteligentes são as principais prioridades. Estes novos híbridos têm capacidade para assumir uma multiplicidade de tarefas e vão destacar-se em todo o tipo de comparações relevantes”, disse Fredrik Allard, Vice-Presidente Sênior e Responsável pela e-mobilidade nas Vendas e Marketing da Scania.

Os novos caminhões podem ser adquiridos a partir de agora com as cabines P, G ou L, e podem ser caminhões rígidos ou cavalos mecânicos. Os motores disponíveis são o DC07, com potências de 220 cavalos e torque de 1.000Nm, 250 cv e 1.110 NM e 280 cv e 1.200 Nm, e o DC09, com potências de 280, 320 e 360 cavalos, e torque de 1.400, 1.600 e 1.700 Nm, respectivamente. Esses motores podem rodar com diesel, óleo vegetal hidrotratado (HVO) e até biodiesel FAME, obtido a partir de gordura animal.

O motor elétrico, que é duplo, oferece uma potência de 230 kW de forma contínua, ou 312 cavalos de potência, com pico de 290 kW, o que equivale a 394 cv. O torque, que é entregue já na primeira rotação do motor, é de 2.100 Nm.

O câmbio GE281 tem seis marchas à frente e uma ré, e não usa uma embreagem tradicional. Com isso, a troca de marchas é feita sem perder torque. Isso garante uma excelente capacidade de tração, mesmo em baixa velocidade, e também permite que a tomada de força seja acionada com o caminhão em movimento.

“A experiência de condução pode realmente ser comparada com o que é obtido num automóvel de passageiros com um sistema de dupla embreagem. E com esta solução, podemos disponibilizar todas as funções de apoio a que os clientes Scania estão habituados, tais como controle de cruzeiro adaptativo com previsão ativa e controle de velocidade de descida. Outra grande melhoria desta solução é que a recuperação de energia durante a desaceleração é igualmente ininterrupta, o que é importante uma vez que a máquina elétrica é a principal fonte de frenagem nestes veículos”, completo Allard.

A versão híbrida plug-in tem três baterias, totalizando 90 kWh, e a versão híbrida tem uma bateria de 30 kWh. A versão plug-in pode ser recarregada em apenas 35 minutos, o que pode ser gerenciado durante carga e descarga do veículo nos locais de entrega das cargas.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!