Bombardeiro nuclear B-52 viaja por 2.200 km em rodovias dos Estados Unidos para ser modernizado

por Blog do Caminhoneiro

Um poderoso avião bombardeiro B-52H Stratofortress, apelidado de ‘Damage Inc. II’, fez uma viagem e tanto por terra no mês de janeiro. Fabricado em 1961, serviu às Forças Armadas dos Estados Unidos até 2008, quando foi enviado para um cemitério de aviões no deserto do Arizona, e estava lá até maio do ano passado.

Depois de tantos anos parado, seria muito caro realizar todo o procedimento para colocar o gigante novamente nos ares, por isso, a escolha foi o transporte por rodovias, que também não foi barato.

A viagem começou no dia 05 de janeiro, e, somente no dia 24 o avião chegou ao seu destino. A distância percorrida foi de 1407 milhas, cerca de 2.260 quilômetros. Essa é a viagem mais longa, por terra, de uma aeronave B-52 na história.

Devido ao tamanho, o caminhão de transporte ocupava duas faixas da rodovia, o que causava longos engarrafamentos rapidamente. A cada seis quilômetros, a carreta precisava parar e esperar o tráfego normalizar, para poder seguir a viagem.

Centenas de placas, postes, semáforos e outros equipamentos das rodovias precisaram ser removidos para que a passagem do avião ocorresse sem danos.

Apesar da viagem demorar 19 dias, o trabalho de preparação para a viagem começou em maio de 2021, com o transporte até um hangar, onde o avião foi parcialmente desmontado, e algumas partes, como a asa direita e o estabilizador foram enviadas para análise, para se saber quanto tempo ainda os aviões poderão ser usados. A Força Aérea dos EUA espera poder usá-los até 2050, pelo menos.

O avião passará por uma atualização completa em uma unidade da Boeing, em Oklahoma, e servirá como base para que toda a frota de B-52 dos EUA seja modernizada. Além das tecnologias, os motores também serão substituídos, removendo os Pratt & Whitney TF33 e colocando no lugar os Rolls-Royce F-130.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!