Estudo mostra que caminhões elétricos a bateria são mais ecológicos que modelos a hidrogênio

por Blog do Caminhoneiro

Um estudo realizado pelo Fraunhofer Institute for Systems and Innovation Research ISI, com o título “É improvável que o hidrogênio desempenhe um papel importante no transporte rodoviário, mesmo para caminhões pesados”, mostra que o uso de caminhões elétricos a bateria será mais eficiente a longo prazo, na comparação com caminhões equipados com células de combustível de hidrogênio.

A visão do Instituto Fraunhofer, o uso de hidrogênio oferece uma perda acentuada de eficiência, já que a maioria da energia é perdida na produção do hidrogênio e na sua conversão em eletricidade. Já no caso de modelos elétricos a bateria, cerca de 75% da energia é aproveitada para o acionamento dos motores.

Outro problema é o fornecimento de hidrogênio. O hidrogênio verde, produzido a partir de fontes renováveis na Europa, é limitado. Mesmo considerando importações, a Europa deverá ter uma demanda maior do que a quantidade do combustível disponível já em 2030. E a maior parte desse hidrogênio deverá ser usada por indústrias.

Para a ampliação do uso da energia elétrica em caminhões, basta uma ampliação no número de estações de recarga espelhadas pelo continente, garantindo que haja disponibilidade de carregadores para todos os caminhões, como acontece hoje com o diesel, que é encontrado em todos os lugares.

Outro fator chave para a rede de recarga é o tempo. Com baterias mais sofisticadas e uma rede de carregamento de alta potência, os veículos poderão encher suas baterias em 45 minutos, tempo suficiente para o motorista fazer uma pausa para descanso. Nesse quesito, o hidrogênio ganha, já que o tempo de abastecimento dos tanques não é muito superior ao tempo de abastecimento de diesel, por exemplo. Mas, assim como a rede de recarga, os postos que tenham hidrogênio disponível em grande quantidade, para caminhões, ainda são muito raros.

Até 2025, o número de caminhões elétricos e a hidrogênio nas estradas da Europa deve crescer significativamente, nivelando as vendas com a de modelos diesel. Com o uso mais constante desses veículos, a tecnologia que oferecer melhor retorno nas operações de longas distâncias é a que vai se sobressair.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!