Peterbilt no Brasil – Colecionadores brasileiros receberam caminhões únicos no mundo

por Blog do Caminhoneiro

Uma edição especial de somente dez unidades, numeradas e com números de chassi sequenciais, algo único no mundo. Esse é o resumo rápido da chegada de dez caminhões Peterbilt 389 ao Brasil, em março de 2021. Porém, até que o sonho estivesse concretizado, muita coisa precisou acontecer. Acompanhe a história de como os tão sonhados Peterbilt chegaram ao país.

A ideia da aquisição dos caminhões surgiu durante uma viagem de um grupo de cinco colecionadores aos Estados Unidos em meados de 2019. Além desse grupo inicial, outros oito demonstraram interesse, porém, no final, foram dez colecionadores que optaram por formalizar a compra.

A negociação foi realizada pela Panamex Global, com a assistência da Hammsty Clássicos e Raros, que realizou a assessoria dos compradores, até a entrega final dos caminhões no Brasil.

No momento da importação dos caminhões, quando chegaram ao Brasil, foram pagos diversos impostos e taxas em uma vultosa soma, para legalização dos veículos no país, recolhidos na fonte, no momento em que o Brasil mais precisava de receita, para combater os efeitos da segunda onda da pandemia do Coronavirus, além do pagamento de valores de assistência social, como o Auxílio Emergencial, pago pelo Governo para combater os efeitos da pandemia.

Os dez caminhões são únicos, batizados de 389 Legendary, uma edição especial limitada da fabricante norte-americana, que receberam, na fábrica, alguns itens que só são instalados para os transportadores dos EUA em oficinas externas, como o sistema gerador de energia APU, hodômetro em KM/H, diferente dos modelos dos EUA, que são em milhas por hora, e rodas Alcoa Dura-Bright, disponíveis como acessórios da rede de concessionárias Peterbilt, além do parachoque de 22 polegadas de altura, que não é disponível nos Estados Unidos.

As cabines, construídas em alumínio, são montadas com os famosos rebites Truss Head, usados em aeronaves, e mantém um design clássico, muito apreciado pelos motoristas de todo o mundo. O longo capô, de 131 polegadas, cobre o poderoso motor Cummins ISX15, com 15 litros de cilindrada e 613 cavalos de potência, com o câmbio Eaton Ultrashift Plus, de 18 marchas.

Todos os caminhões têm freios a disco com ABS integral em todos os eixos, que são dos modelos Meritor MFS14 na dianteira e RT46-164E na traseira, com tração 6×4. As rodas são nas medidas 24,5 polegadas, e não precisarão ser polidas para ostentar seu brilho único, já que recebem um tratamento especial da fabricante.

Além disso, os caminhões têm tanques em alumínio polido, com capacidade de 1.158 litros de diesel, e oferecem um alto nível de conforto interno, com assentos e volante em couro, acabamento amadeirado, cama de casal, TV grande e frigobar, além de sistema multimídia no painel com GPS, câmera de ré, som de alta qualidade e também o Remote Start, que permite que o caminhão seja ligado a 500 metros de distância.

Para a série especial, a pintura das cabines e chassi é especial, e recebe, no capô, uma plaqueta de identificação Legendary, com o H da empresa Hammsty Clássicos e Raros gravado. O número de chassi, como citado anteriormente, é sequencial, de #761201 a #761210, algo exclusivo em séries especiais.

No painel, a plaqueta de identificação tem o nome do colecionador, o número sequencial da unidade e o Limited Edition, também exclusivo. O mesmo acontece nos bancos, em couro, que recebem o nome do colecionador e da série especial bordados.

Os caminhões chegaram no Brasil em 23 de março de 2021. Eles foram produzidos em Denton, no Texas, e seriam embarcados pelo porto de Galveston, no mesmo estado. Por causa de alguns contratempos, o embarque precisou ser feito em Jacksonville, na Flórida, uma viagem de 1.400 quilômetros do porto anterior.

Os empresários de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul receberam os veículos no final de abril de 2021, sendo um dos caminhões entregue In Memory, para a família de um dos colecionadores, que faleceu vítima de Covid-19.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!