Caminhões Volvo recebem tecnologia I-Torque nos Estados Unidos

por Blog do Caminhoneiro

A Volvo anunciou o lançamento de uma nova tecnologia para os caminhões equipados com motores D13 Turbo Compound nos Estados Unidos, chamada de I-Torque, que aumenta o desempenho do caminhão e sua produtividade, reduzindo o consumo de combustível.

Com o sistema, o caminhão tem um aumento de 31% na “faixa verde” do motor, onde obtém mais torque, com menor consumo. Graças a isso, mesmo em velocidade de 85 milhas por hora, o que equivale a quase 136 km/h, o caminhão pode obter uma média de 8,5 milhas por galão, ou 3,61 km/l.

O I-Torque trabalha com o motor D13 Turbo Compound, acoplado à transmissão I-Shift de 13 velocidades com overdrive, que opera com um sistema mais avançado para as trocas de marchas, além de controle de cruzeiro preditivo Volvo I-See e novas relações de eixo traseiro, com 2,15.

Todas as tecnologias trabalhando juntas conseguem fazer o motor operar com uma faixa de giro mais baixa, sem perder desempenho e produtividade.

“No atual ambiente de negócios de transporte exigente e em rápida mudança, que exige um alto grau de flexibilidade e desempenho adaptável do caminhão em vários terrenos e rotas, o I-Torque é a solução para nossos clientes que precisam se manter competitivos com um caminhão onde a economia de combustível e otimização o desempenho são levados para o próximo nível. O ambiente de negócios atual é um exemplo perfeito, onde os preços do diesel estão muito acima de US$ 4 por galão e a pressão sobre o transporte é alta. Estamos orgulhosos em ajudar a aumentar a produtividade e a economia do cliente com esta tecnologia pioneira no setor e ainda mais a missão da Volvo Trucks de trazer uma solução que é impulsionada por nossas metas de sustentabilidade, diminuindo ainda mais as emissões de nossos caminhões”, disse Johan Agebrand, diretor de marketing de produtos da Volvo Trucks North America.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

1 comentário

Marcos 18/03/2022 - 07:41

Quase 140 km/h!? As estradas e a regulamentação de lá devem ser muito mais alinhadas…

Reply

Deixe um comentário!