Scania T 124 360 4×2 1998 em excelente estado de conservação está à venda em São Paulo

O início de 1998 marcou o encerramento definitivo da produção dos caminhões Scania Série 3, lançados no Brasil em 1991. Para substituir os lendários modelos, chegou ao mercado nacional a Série 4, lançada oficialmente em 18 de março de 1998.

Com a chegada dos novos modelos, também chegaram ao Brasil novas tecnologias para os caminhões Scania, como o freio auxiliar Retarder e também a suspensão a ar. Além da tecnologia dos modelos, a fábrica também passou por uma revolução, acelerando os processos. Para se ter uma ideia, para produzir uma cabine da Série 3, eram gastos cerca de 21 minutos. Com a Série 4, o tempo caiu para 12,5 minutos.

A série 4 teve modelos equipados com motores DSC12, de 12 litros, e potências de 360 cavalos, que eram chamados de R e T 124. Pouco tempo depois, para o mesmo motor, a Scania passou a oferecer 420 cavalos de potência, com injeção eletrônica.

Com as novas tecnologias, esses caminhões venderam muito bem, e até hoje são presença comum nas rodovias nacionais. Tanto que não chegam a chamar muita atenção para si. Mas alguns modelos se destacam na multidão, graças ao cuidado dos proprietários.

É o caso de um Scania R 124 360 4×2, fabricado em 1998, que está à venda em São Paulo. O caminhão mantém o aspecto original de fábrica, apesar dos seus anos de estrada, que marcaram mais de 790 mil quilômetros no hodômetro.

O caminhão teve apenas um proprietário ao longo de sua trajetória, e sempre foi muito bem cuidado, com a manutenção preventiva em dia, conforme destacado pelo anunciante.

O valor pedido é de R$ 130 mil, e o anúncio completo pode ser visto pelo site cpcaminhoes.com.br/scania_t-124-360-4×2.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

3 comentários

Jorandi Sutil Rodrigues 10/03/2022 - 21:05

Pelo ano do caminhão, 1998 ,o velocímetro já deve ter virado pelo mínimo duas vezes

Reply
Jorandi Sutil Rodrigues 10/03/2022 - 21:02

O repórter deveria se informar quantas vezes o velocímetro desse caminhão já deve ter zerado ,pelo ano do caminhão ,1998,cálculo que já deve ter zerado no mínimo duas vezes

Reply
Roberto Junior 10/03/2022 - 17:14

Em 2019 comprei um caminhão na carga pesada em Campinas, loja seria não tive nenhum problema, chegou multa do antigo proprietário e eles pagaram tudo certinho. Dei meu caminhão de entrada já transferiu pro nome deles na hora. Não tive dor de cabeça.

Reply

Deixe um comentário!

Projeto quer acabar com valores de fretes muito baixos Montagem de caminhões no Brasil segue em alta Uso do celular aumenta entre motoristas Rebite – Um grande vilão nas estradas Volkswagen apresenta caminhão conceito Optimus