Conheça o maior salto já realizado com um cavalo-mecânico

A quebra de recordes leva muitos homens e mulheres a tentarem o inimaginável para alcançar fama e para gravarem seus nomes na história. No ano de 2014, a equipe Lotus da Fórmula 1 realizou um feito impressionante com um carro e uma carreta engatada.

Pilotado pelo experiente dublê Martin Ivanov, o Lotus F1 Team E22, que competiu na temporada de 2014, passou por baixo de uma carreta, dirigida pelo piloto e dublê Mike Ryan. Durante o pulo, o caminhão ficou por 25,48 metros no ar, estabelecendo o recorde, que segue até hoje. O carro da equipe passou por baixo do caminhão saltitante, aumentando a emoção da publicidade.

Mas, no ano seguinte, Gregg Godfrey, um dublê que já tinha outras tentativas de recordes anteriores, fez um caminhão voar por mais de 50 metros. O recorde, confirmado pelo Guinness World Records e válido até hoje, foi feito durante o Evel Knievel Days Event, realizado em Butte, no estado de Montana, EUA, no dia 24 de julho de 2015.

O recorde anterior era de 15,39 metros para o salto com um cavalo-mecânico, e ele decidiu aumentar a margem para o recorde. Duas longas rampas foram construídas, e um caminhão foi preparado, especialmente na questão de segurança.

O salto precisou ser realizado precisamente a 110 km/h, para que o caminhão saísse da primeira rampa e conseguisse chegar ao local de “pouso”. Porém a queda foi bem mais difícil do que o esperado. O caminhão só parou poucos metros antes de uma casa.

O planejamento era para um salto de 140 pés, ou 42,67 metros, mas acabou sendo de 166 pés, ou 50,59 metros. O caminhão ficou bastante danificado, mas Gregg conseguiu manter seu nome na história, com o “Maior salto de rampa por um cavalo mecânico”.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!

O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu T112MC – Scania desenvolveu modelo exclusivo para a Nova Zelândia Você lembra do seriado “As Aventuras de BJ” nos anos 1980? Caminhões chineses são equipados com cabine de modelo da década de 1970 Conheça o transporte Piggyback, muito usado nos Estados Unidos