Quando uma foto de um acidente com caminhão ganhou o prêmio Pulitzer

Todo ano no mês de abril, desde 1917, é dado o Prêmio Pulitzer, um dos mais respeitados do mundo, para jornalistas, fotógrafos e outros profissionais, que realizem trabalhos de excelência em suas áreas. Ao todo são 21 categorias, e quase sempre quem ganham são profissionais, mas isso foi diferente em 1954.

Tudo porque uma fotógrafa amadora estava no lugar e hora certos, e fez uma das fotos mais impressionantes da época. Virginia Schau tinha apenas os dois últimos quadros restantes no filme fotográfico de sua Kodak Brownie, e conseguiu fotografar o resgate de dois caminhoneiros envolvidos em um impressionante acidente em Redding, Califórnia.

No dia 03 de maio de 1953, Virginia e sua família estavam próximos à ponte, quando um caminhão perdeu o controle, bateu na mureta e ficou pendurado há vários metros de altura, sobre as pedras do leito do rio.

Alguns familiares dela correram ao local para ajudar. Alguém conseguiu uma corda, e logo os motoristas Paul Overby e Hank Baum foram retirados de dentro da cabine. A foto feita por Virginia mostra o resgate de Overby. Pouco tempo depois do resgate dos motoristas, o caminhão pegou fogo e caiu da ponte, colidindo com rochas e ficando completamente destruído dentro do lago Shasta.

A foto foi vendida para um jornal local por US$ 10, premiada como a foto mais interessante daquela semana. O que ela não esperava é que, no ano seguinte, sua foto acabasse recebendo o Prêmio Pulitzer. Ela foi a primeira mulher e a segunda amadora a ganhar o prêmio Pulitzer de fotografia.

Rafael Brusque – Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário!

Auxílio de R$ 1.000 para caminhoneiros é aprovado Conheça os detalhes do projeto Roda Bem Caminhoneiro Scania já teve 13 séries especiais no Brasil Conheça a nova série especial da Scania O Royal Eagle é um Scania 143 como você nunca viu