Iveco cresce 420% na América Latina em 2022

O primeiro semestre de 2022 trouxe resultados recordes para a Iveco na América Latina. Além de aumentar as vendas no Brasil em 53%, a montadora italiana registra o melhor semestre nas exportações, com aumento de 420% em relação ao mesmo período do ano passado.

“Temos uma estratégia muito consolidada que nos permite avançar na América Latina junto a grandes grupos como a Andes Motors, no Chile e no Peru, e o Grupo Santa Rosa, no Uruguai. Nossa participação de mercado na região é reflexo da força que temos entre transportadores, autônomos e operadores de diferentes países promovendo o melhor custo total de propriedade do mercado”, diz Marcio Querichelli, presidente da Iveco para a América Latina.

A Iveco tem feito vendas expressivas para clientes em vários países das Américas, como no caso da negociação de 26 unidades do Tector Premium para a Partry, empresa prestadora de serviços do município de Canelones, no Uruguai, que realiza a coleta de resíduos urbanos.

Além da ampliação das vendas, a Iveco está trabalhando para aumentar o número de pontos de atendimento pós-venda para esses veículos, e deve chegar a 178 pontos até o final do ano.

Para Daniel Calderoni, diretor Comercial da Iveco para os países importadores, o trabalho não para e o time da Iveco, em parceria com os importadores, intensifica os esforços para proporcionar aos clientes produtos e serviços de excelência para os segmentos do transporte de carga e de passageiros.

“Destaco nossa relevância estratégica para a operação global da Iveco. Vamos intensificar ainda mais a expansão da marca na região”, destaca o executivo.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal