Freightliner encerra definitivamente a produção do Coronado

O icônico caminhão Freightliner Coronado acaba de ter sua produção completamente encerrada, depois de 21 anos de mercado. Apesar de não ser mais fabricado nos Estados Unidos desde 2010, o caminhão continuava sendo fabricado no México.

O caminhão foi apresentado para o mercado norte-americano em 2001, e começou a ser produzido e vendido em 2002. Era equipado com motores Cummins, Caterpillar e Detroit, e foi um grande sucesso de vendas, graças ao design que aliava linhas clássicas e modernas, com conforto e excelente ergonomia.

Desde 2009 o caminhão era fabricado em Santiago Tianguistenco, no México, e seguia para exportação completo ou como Glider, modelo sem motor e câmbio, um kit muito vendido nos Estados Unidos para caminhoneiros autônomos.

Glider Kits – Uma solução barata para renovação de frota

Nos anos em que foi fabricado no México, 22.694 unidades saíram da linha de montagem, com recordes em 2015 e 2016, com 3.331 e 3.209 unidades, respectivamente.

As últimas unidades produzidas eram equipadas com motores Cummins X-15 ou Detroit DD16, com potências de até 515 cavalos, e não eram vendidos no México, apenas para exportação.

A partir de agora, a fábrica será responsável pela fabricação do novo Western Star 57X, modelo rodoviário da marca que usa o Freightliner Cascadia como base.

Western Star apresenta oficialmente o novo 57X

Fotos de Revista Alianza Flotillera

 

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

One thought on “Freightliner encerra definitivamente a produção do Coronado

  • 16/01/2023 em 14:55
    Permalink

    Houve um erro no texto. Este modelo não é retirado da produção em tudo. Produz em Portland e continuará a produzir lá.

    Resposta

Deixe um comentário!

Conheça o NIKOLA TRE movido a hidrogênio Caminhões comemorativos viram febre entre transportadoras Centenas de vagas de emprego para caminhoneiros Conheça o super caminhão futurista da Peterbilt 300 vagas para caminhoneiros brasileiros em Portugal