CaminhõesLogísticaNotíciasNotíciasRodovias

Cargas superdimensionadas são escoltadas pela PRF em Pernambuco

Gigantescas pás eólicas estão sendo transportadas pelas rodovias de Pernambuco, em trajetos de mais de 200 quilômetros de extensão. Para aumentar a segurança dessas operações, a PRF realiza escoltas de segurança, pelas rodovias BR-101, BR-232 e BR-104, até a Paraíba, onde fica o parque eólico onde as estruturas são montadas.

No percurso, cuidadosamente planejado, estão trechos de municípios de muita movimentação como Gravatá, Caruaru e Toritama.

Antes da execução dos transportes, é feita uma análise detalhada das rotas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e é elaborado um plano para reduzir riscos com o objetivo de garantir a segurança dos profissionais e dos usuários das vias.

Os batedores da PRF garantem a segurança, a passagem do comboio e realizam a abertura e o fechamento da via quando necessário.

Para que tudo ocorra conforme o programado, vários são os profissionais das diferentes áreas envolvidas na operação que se mobilizam e estabelecem a comunicação entre as equipes durante todo o trajeto.

Atribuição da PRF e exigências

O serviço de escolta dedicada de conjuntos transportadores de cargas indivisíveis e excedentes em peso e/ou dimensões, é atribuição própria da PRF, diretamente ligada à segurança viária e prevenção de acidentes em todas as rodovias federais. Visa assegurar a livre circulação nas rodovias com o máximo de segurança para os usuários.

As empresas que realizam esse serviço de escolta devem atender a diversos requisitos para garantir a segurança viária durante o translado, como possuir uma Autorização Especial de Trânsito (AET), utilizar veículos de escolta credenciados, comprovar que o motorista é capacitado para a condução do veículo, possuindo o curso de transporte de carga indivisível e a licença de motorista de escolta, dentre outros.

A Polícia Rodoviária Federal regulamenta o credenciamento de empresa especializada, o planejamento, a execução, o controle, a fiscalização e a aplicação de penalidades dos serviços de escolta aos veículos transportadores de cargas indivisíveis, superdimensionadas e excedentes em peso e/ou dimensões e outras cargas que, pelo seu grau de periculosidade, dependam de Autorização Especial de Trânsito (AET) e escolta para transitar nas rodovias e estradas federais.

Rafael Brusque - Blog do Caminhoneiro

Nascido e criado na margem de uma importante rodovia paranaense, apaixonado por caminhões e por tudo movido a diesel.

Deixe um comentário!

Consumo do Tesla Semi surpreende Conheça as oito personalidades da Ford F-150 Conheça o Ford Thorco – O caminhão de dois motores Conheça 8 dicas para evitar quebras no seu caminhão Conheça as cores preferidas dos caminhões DAF