Tabelamento do frete é aprovado por unanimidade na Câmara

caminhao na estrada - frete




A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou por unanimidade o projeto de lei 528/2015, do Deputado Assis do Couto, que cria a política de preços mínimos do frete. Esse projeto foi comemorado por transportadores que estiveram presentes na reunião da comissão na manhã de hoje.

Na última semana, caminhoneiros fizeram greves em várias regiões do país pedindo a aprovação do projeto. Caso o projeto não fosse aprovado hoje, novas manifestações seriam feitas. A Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas é considerada como a salvação do transporte rodoviário de cargas, visto que os valores de fretes praticados hoje estão defasados em cerca de 30%.

O projeto considera a atualização dos valores do frete a cada semestre, baseados nos preços do diesel, inflação e outros custos inerentes ao transporte. Até que um estudo completo seja feito, os valores a serem pagos deverão ser de R$ 0,70 por quilômetro rodado para cargas a granel e neogranel ( formada por conglomerados homogêneos de mercadorias, de carga geral, sem acondicionamento específico, cujo volume ou quantidade possibilite o transporte em lotes, em um único embarque), R$ 0,90 para cargas de frigorificados e carga perigosa por km rodado. Esses valores são para cada eixo do veículo.

Em frete considerados curtos, de menos de 800 quilômetros, o valor pago deverá ser acrescido de 15% sobre os valores anteriores.

A lei ainda obriga o governo à contratar cooperativas de transportes, priorizando caminhoneiros autônomos, para o transporte de produtos como milho da Conab e outros.

A integra da proposta pode ser lida aqui.

Blog do Caminhoneiro

 





47 comentários em “Tabelamento do frete é aprovado por unanimidade na Câmara

  • 15/12/2016 em 01:51
    Permalink

    Olá pessoal… até onde pesquisei o PL 528/15, ficou parado desde o mês de 03/15 e apenas passou na primeira comissão, foi mandado para a comissão de constituição, justiça e cidadania, mas o deputado Paes Landim-PTB-PI tentou mandar para mais algumas comissões, afim de empurrarem para frente. Precisa a meu ver um acompanhamento acirrado e uma grande pressão para que não fique mais um ano e 7 meses parado na CCJC (comissão de constituição, justiça e cidadania).

    Resposta
  • 14/12/2016 em 11:48
    Permalink

    Gostaria de saber qual orgao do governo vai fiscalizar fretes da tabela pois ministerio publico .policia seja qual for tabela nasceu morta ,se for antt precisamos de tel denuncia pois as empresa principalmente de transporte nao estao praticando a tabela continua leiloando os fretes……

    Resposta
  • 09/12/2016 em 15:30
    Permalink

    Precisamos de uma reportagem com detalhes dos tramites, telefones dos orgãos que irão fiscalizar os desmandos das transportadoras em cumprir a lei, foi aprovada pela camara, mais quando entrará em vigor, ou precisa de mais alguma etapa de votação? Por favor nos oriente quanto aos detalhes! obrigado

    Resposta
    • 10/12/2016 em 15:54
      Permalink

      Isso nao vai a lugar nenhum quem e aonde vai cobrar as tranportadoras

      Resposta
  • 09/12/2016 em 09:29
    Permalink

    C realmente acabar com frete de retorno ,fica bom , mesmo valor para ir ,mesmo para voltar,Prescisa aplica multa para transportadora q. Não acata.. só isso ,Tem Muita transportadora cheia de esquema..

    Resposta
  • 09/12/2016 em 09:24
    Permalink

    Se pelos menos realmente acabar com esse frete de retorno ,vai ser bom,por que o presso que vc vai ,vc volta exemplo no raio de 1000 km 4000 ida à volta seria o mesmo 4000 a volta também..
    Isso acaba com frete de retorno ..
    Precisaria multa as transportadoras que não acata , negócio agora é vistoria essas transportadora cheia de esquema..

    Resposta
  • 09/12/2016 em 06:44
    Permalink

    Olá, parceiro do trecho, será que lembraram de tabelar os valores de descarga, pois vc recebe cerca de 1 real por volume pra TRANSP em média 900 a 1200 km aí chega no destino o cliente cobra até 0,80 centavos por volume pra descarregar. Detalhe tem que pagar antes de descarregar….

    Resposta
  • 09/12/2016 em 01:12
    Permalink

    Mas essa tabela de frete prejudica que faz puxe de poucos Kms , a exemplo 12km , pra quem faz esse tipo de serviço fica prejudicado, acho que não foi pensado nessa parte do transporte que também existe muitos desses, concerteza só vai favorecer as empresas solicitantes desse tipo de serviço,

    Resposta
  • 09/12/2016 em 01:02
    Permalink

    Se realmente se é cumprir , vai dar uma melhorada, pelo menos não terá esse tal de frete retorno acredito eu, vamos tentar acreditar, mas assim que aprovou a tabela de frete, já de aumento no diesel aí fica complicado

    Resposta
  • 08/12/2016 em 20:19
    Permalink

    Porque que eles não coloca antt pra resolver isso quando a transportadora for manifestar tirar o ciote tem de informar os km da distância aí sim sai na hora se não informar não consegui manifestar aí eles são obrigados a pagar só assim pá dar certo

    Resposta
  • 08/12/2016 em 14:52
    Permalink

    desculpe os amigos, mas na colheita da soja paga-se bem mais que isso nao podemos reclamar, o problema sao estas merdas de retorno estes sim tem que ter o piso de R$ 4,20…..

    Resposta
  • 08/12/2016 em 14:00
    Permalink

    Tá aprovada e agora quem vai fazer cumprir essa lei

    Resposta
  • 08/12/2016 em 09:50
    Permalink

    Bem no estilo do capitalismo a brasileira, sempre tem que ter jeitinho e tabelinha. Que patético, afinal, pra que competição? E reclamavam do PT, ora bolas. Vão competir, baixar custos, trabalhar!

    Resposta
  • 08/12/2016 em 11:44
    Permalink

    Eu só queria saber quando os senadores vão votar para a função de motorista…
    Que até agora não passa de ocupação…

    Resposta
  • 08/12/2016 em 08:29
    Permalink

    Gente, são R$ 0,70 por eixo, por km rodado, ou seja, se a carreta tiver seis eixos serão R$ 4,20 o km rodado. Numa viagem com distância de dois mil km o frete será de R$ 8.400.

    Resposta
  • 08/12/2016 em 07:43
    Permalink

    Vamos a luta e não desistir se não pagar o justo vamos deixar a soja deles apodrecer lá sem caminhão eles estão. Na roça abraço a turma do trecho e fé em Deus

    Resposta
    • 12/12/2016 em 11:07
      Permalink

      Caro Jaime, é isso mesmo que tem de ser feito! Se o frete não compensa, não carrega e fim de papo. O problema são os “espertinhos” que pensam unicamente neles e no momento e depois sai um montão de reclamantes por todo lado, quem é mais desonesto com a categoria são os que mais reclamam, observe para você ver! Na verdade somos uma categoria de segunda classe, pois nunca nos organizamos, sempre pensamos em levar vantagem, carregamos excesso de peso para “melhorar” o frete, oferecemos e aceitamos dar propinas e depois reclamamos dos políticos dizendo que o exemplo vem deles, ora bola o exemplo tem de partir de mim. A dias estava parado no estacionamento de uma empresa em Piraí -RJ, estavam oferecendo uma carga para BH com preço irrisório, eu e mais uns companheiros não aceitamos, colocamos o preço que dava para carregar e aparece um “companheiro” dizendo que aceitaria, haja vistas que estava retornado para casa e BH estava bem perto! É assim que os nosso “companheiros” agem.

      Resposta
  • 08/12/2016 em 06:39
    Permalink

    Bom dia quem foi que fez essas contas como meu amigo de nervos disse no mínimo 1 real o km rodados e o gasto de uma carreta

    Resposta
  • 08/12/2016 em 00:47
    Permalink

    Não consigo entender. Hj uma carreta rodando tem um custo de 1 real por km. Como pode receber 0,70 centavos pot km? Quem fez essa conta?

    Resposta
  • 07/12/2016 em 18:47
    Permalink

    Isso não vai mudar em nada. Somente os autônomos tem condição de regular o preço do frete, mas como somos a maioria “espertos” pegando a carga abaixo do que foi combinado com o meu colega, ai a coisa continua a mesma! Nada muda se a mudança não começar comigo! Acorda companheiros!

    Resposta
  • 07/12/2016 em 17:50
    Permalink

    Se for verdade tá começando a da uma melhorada !!! Que dó jeito que tá não tem mais como trabalhar

    Resposta
  • 07/12/2016 em 20:31
    Permalink

    esse valor q vai ser por Km rodado 70 centavos , isso é brincadeira? Tão doido? e aceitaram? eu vou é guardar o meu q tem mais futuro .

    Resposta
    • 07/12/2016 em 21:09
      Permalink

      parece que ninguém sabe ler, como sempre brasileiro é difícil… VCS NÃO ESTÃO VENDO QUE ESTE VALOR POR CADA EIXOOOOO POR KM RODADO???????????????? =É 0,70 POR EIXO DÁ NUM TRUCADO 6X2 4,20 POR KM RODADOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

      Resposta
  • 07/12/2016 em 17:47
    Permalink

    Quero ver as agências de cargas cumpri…elas não cumpri nem com os pedágios no conhecimento de frete pago…

    Resposta
  • 07/12/2016 em 17:42
    Permalink

    Agora lhe pergunto, como faz essa conta, nesse momento eu tô carregado com um valor X, e fazendo as contas pelos km que vai dar o meu percurso e pela tabela o frete ficaria mais barato ainda, resumindo não entendi nada, só se for ida e volta.

    Resposta
    • 07/12/2016 em 21:03
      Permalink

      Exemplo: o seu caminhão tem 6 eixos ( ls ) e de onde você carregou até o destino tem 1000 km .
      Cálculo :
      RS 0,70 x 6 ( eixos ) x 1000 km = RS 4200,00 —>> total do frete
      Ou seja se você estiver com 32 ton será :
      Rs4200,00/32 ton —>> RS 131,25/ton .

      Resposta
    • 07/12/2016 em 21:13
      Permalink

      Se seu trabalho for puxar contêiner é lógico que é ida e volta… Mas se for granel, é apenas ida, pq vc esta fazendo apenas um frete, se vai voltar vazio é problema… O VALOR DE 0.70 É POR CADA EIXO, SE O CAMINHO FOR 6 EIXOS DA UM TOTAL DE 4,20 POR KM RODADO…. ENTENDEU???????

      Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!