Fotógrafa viaja de carona e faz fotodocumentário sobre a vida dos caminhoneiros




Sobre as rodovias do Brasil – na chuva, no sol e em meio ao poeirão das estradas –, milhares de fotografias registraram o dia a dia da profissão do motorista de caminhão e, junto ao material, uma faceta ainda pouco conhecida em relação a esses profissionais é exposta.

Durante a experiência de viajar nove dias de carona e percorrer quase 5 mil quilômetros, a fotógrafa e jornalista Mariana Kateivas produziu o trabalho “(Vi)vendo na boleia: um fotodocumentário sobre a vida de caminhoneiro”. O objetivo do material é apresentar as dificuldades, os prazeres e o cotidiano desses profissionais por meio da linguagem fotográfica.

O trabalho ganha espaço em uma exposição a partir do dia 3 de abril e, para os interessados em ver de perto, as fotografias estarão expostas na recepção do Centro Cultural Palácio dos Transportes, em São Paulo (SP) – de segunda a sexta, das 8h às 18h. O trabalho fica exposto até o dia 30 de junho.

Realizado para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da jornalista, o documentário contou com uma pesquisa etnográfica, onde a fotógrafa experimentou as vivências do cotidiano dos caminhoneiros. No decorrer da viagem, Mariana dormiu na cabine do caminhão, tomou banho frio e cronometrado em postos de beira de estrada, correu o risco de assalto da carga, fez as alimentações na cozinha do caminhão, ficou sem meios de comunicação, entre outras situações comuns do dia a dia dos motoristas.

“É fundamental que a comunidade conheça um pouco mais do universo da vida do caminhoneiro. Sabia que com o fotodocumentário poderia apresentar as informações e vivências que tive de uma maneira ainda mais interessante, por meio da linguagem visual. Essa profissão é essencial para economia do país e, mesmo assim, nem sempre esses profissionais são valorizados”, explica Mariana.

Para saber mais

De acordo com do Conselho Nacional de Trânsito (Denatran), o modal rodoviário é responsável por cerca de 60% do transporte de carga no país, além disso, estima-se que, em 2015, existiam dois milhões de caminhões no Brasil, sendo operados por três milhões de caminhoneiros.As informações levantadas pelo Sistema Nacional de Viação (SNV2) de 2014 apontam que existem, no país, uma rede de 1.751.868 quilômetros de estradas e rodovias (a quarta maior do mundo), das quais apenas 11,58% são pavimentadas. Da malha pavimentada, 87% das estradas ainda são de pista simples e 40% não têm acostamento.

Mais informações pelo site www.vivendonaboleia.com, pelo telefone 44 99955-6364 ou e-mail marianakateivas@gmail.com.





Deixe sua opinião sobre o assunto!