Salustiano vence abertura de uma Fórmula-Truck que não é mais a mesma




Ontem aconteceu a primeira corrida de uma temporada sombria da Fórmula Truck, no autódromo Velopark, em Nova Santa Rita-RS. Após a saída de 10 equipes, que detinham 19 caminhões no grid, restaram apenas Wellington Cirino e Paulo Salustiano, com seus caminhões Mercedes-Benz, como pilotos experientes. O que sobrou foi uma corrida triste, sem emoção, com caminhões de uma cor só, sem patrocinadores e pouco público.

A vitória, desde a primeira volta, esteve entre os caminhões MB. Não havia concorrência. A falta de experiência de pilotos iniciantes na categoria e as diferenças técnicas entre os caminhões, que eram apenas nove no grid completo, levaram à uma corrida sem graça, sem a emoção que havia até a última temporada.

Caminhões sem patrocinadores dominaram o grid

Várias reportagens mostravam que a categoria não estava bem. A saída de patrocinadores e montadoras mostrava que as corridas já não despertavam a paixão no público a certo tempo, e nesse ano tudo chegou a ponto de desmoronar de vez. Equipes e pilotos experientes criaram uma associação, e juntos informaram que não participariam dessa temporada da Fórmula Truck.

A razão da saída das equipes seria a falta de dialogo com a direção da Fórmula Truck, além da falta da divulgação de um calendário prévio, que afetou o planejamento das equipes, e diversos outros motivos, citados no comunicado. A associação é formada pelas equipes RM Competições, DF Motorsport, RVR Motorsports, Muffatão Racing, Dakar Motors, Fábio Fogaça Motorsports, Original Reis, Lucar Motorsports e Clay Truck Racing.

Os pilotos são Felipe Giaffone, Renato Martins, Roberval Andrade, Leandro Totti, Beto Monteiro, Djalma Fogaça, Adalberto Jardim, Pedro Muffato, David Muffato, Débora Rodrigues, André Marques, Fábio Fogaça, José Maria Reis, Leandro Reis, Diogo Pachenki, Régis Boéssio, Luis Lopes, Alex Fabiano e João Maistro.

O resultado da corrida, que é dividida em duas etapas, mostra que, se a temporada continuar até o final, será da Mercedes-Benz o título de campeã.

Resultado da primeira fase

1 – Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), 20 voltas em 25min12s141
2 – Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), a 0s278
3 – Joel Mendes Jr. (ABF Racing), a 31s891
4 – Witold Ramasauskas (Bravus Brasil), a 32s774
5 – Cristina Rosito (Woman`s Racing Team), a 37s625
6 – Alan Chanoski (Aaf Motorsport), a 44s716
7 – Rodrigo Soares (MGP3 Motorsport), a 1 volta
8 – Carolina Cánepa (Woman`s Racing Team), a 2 voltas
9 – Ricardo Gargiulo (HB Motorsport), a 20 voltas

Resultado da segunda fase

1 – Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), 23 voltas em 29min11s119
2 – Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 0s944
3 – Alan Chanoski (Aaf Motorsport), a 20s573
4 – Cristina Rosito (Woman`s Racing Team), a 24s115
5 – Witold Ramasauskas (Bravus Brasil), a 25s986
6 – Rodrigo Soares (MGP3 Motorsport), a 1min08s883
7 – Carolina Cánepa (Woman`s Racing Team), a 2 voltas
8 – Joel Mendes Jr. (ABF Racing), a 19 voltas
9 – Ricardo Gargiulo (HB Motorsport), a 23 voltas

A nova associação de pilotos deve, em breve, anunciar novidades quanto a um novo campeonato, com novo formato. Para a Fórmula Truck, mesmo que esteja na situação atual, desejarmos que volte a ter o brilho que a categoria tinha há alguns anos, antes da morte de seu criado, Aurélio Batista Félix.

Blog do Caminhoneiro





Deixe sua opinião sobre o assunto!