Volvo apresenta o caminhão Vera – Sem motorista nem cabine

por Blog do Caminhoneiro

A Volvo irá apresentar ao público durante a IAA, em Hannover, Alemanha, o caminhão elétrico, autônomo e repleto de tecnologias Vera. O modelo foi desenvolvido como um conceito, que dispensa a cabine do motorista, para uso em rotas fixas, entre centros de distribuição. A preocupação da Volvo é com o futuro da mobilidades urbana,resultante do crescimento da população mundial, que causa cada vez mais congestionamentos, poluição e barulho em excesso.

Outro problema que o caminhão soluciona é a alta demanda por transporte devido ao aumento do consumo e o crescimento do comércio eletrônico, que demanda uma logística eficiente para ser feito de forma sustentável.

“O potencial pleno do setor de transportes ainda está para ser visto. Tudo indica que a necessidade global por transportes continuará a aumentar na próxima década. Estamos sempre em busca de novas ideias para atender a essa demanda de forma cada vez mais sustentável e eficiente. Para garantir um fluxo funcional de mercadorias podemos explorar melhor a infraestrutura já existente. O sistema de transportes que estamos apresentando agora pode ser um importante complemento para as soluções atuais e ajudará a enfrentar muitos dos desafios enfrentados pela sociedade, pelas transportadoras e pelos embarcadores”, diz Claes Nilsson, presidente mundial da Volvo Trucks.

O Volvo Vera, com um ar muito futurista, e que lembra alguns modelos de carros esportivos, é ideal para ser usado em operações de transporte repetitivas e regulares, como por exemplo entre centros de distribuição, em curtas distâncias, mas que faça transporte de grandes volumes de mercadorias e exija grande precisão no cumprimento de horários das entregas.

“Nosso sistema pode ser visto como uma extensão das soluções de logística avançadas que muitos setores já aplicam hoje. Como usamos veículos autônomos que não emitem gases nem geram ruído, sua operação pode ocorrer a qualquer hora do dia ou da noite. A solução utiliza a infraestrutura rodoviária e as carretas/reboques já existentes, tornando mais fácil recuperar o investimento e possibilitando a integração com as operações atuais”, explica Mikael Karlsson, vice-presidente de Soluções Autônomas da Volvo Trucks.

O caminhão não tem cabine, e enxerga o mundo por uma série de sensores, vinculados a um serviço de dados em nuvem, e a uma central de controle de transporte. A precisão é tamanha, que o veículo informa sua posição à central com precisão absoluta, além de acompanhar o comportamento geral do tráfego à frente.

O caminhão analisa cada situação do tráfego, e dirige com altíssima precisão, eficiência e em silêncio quase absoluto. O motor elétrico quase não emite ruídos. Na central de controle, o caminhão é monitorado continuamente, verificando a velocidade da operação, geolocalização, carga das baterias, a carga transportada, o tráfego e diversos outros parâmetros, minimizando desperdícios de tempo e aumentando a disponibilidade no fluxo logístico.

Além disso, caminhões Volvo Vera que operem na mesma rota se comunicarão entre si para otimizar ainda mais as operações, praticamente prevendo o que está acontecendo na rodovia à frente.

A Volvo não divulgou os detalhes à respeito da motorização, capacidade das baterias, capacidade de carga e nem a autonomia do veículo, mas diz que em breve irá selecionar alguns clientes altamente especializados na Europa, que atendam ao requisitos de operação do caminhão, para iniciar testes de campo com o modelo.

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

8 comentários

Erick Fernandes de Andrade 08/07/2020 - 22:09

O Ser Humano precisa ser estudado urgentemente. Meu Deus! É difícil imaginar o nível de ignorância e egoísmo das pessoas que tem projetos malucos desse tipo, mais conhecido como MEGA-Capitalismo (diferente do Capitalismo, que é uma Economia Produtiva). Esses Caras não pensam em mais nada à não ser o dinheiro no bolso! Tanto os Engenheiros como alguns que aplaudem mal sabem o impacto fatal que esse tipo de revolução pode acarretar na vida de vários trabalhadores no MUNDO INTEIRO! Mal sabem também que uma das Profissões mais dignas, produtivas e numerosas do Mundo é a de Motorista de Veículos utilitários. Isso é uma Decadência! Tudo tem limite! Não devemos aceitar esse tipo de coisa aqui! Notei alguns dizendo que isso é normal e outros dizendo que isso é só para Países de Primeiro Mundo. Engano! Nós podemos ser um País de Primeiro Mundo sem aceitar qualquer tipo de Projeto econômico que à cada vez mais diminui a produtividade humano, deprime e desemprega Cidadãos. Países desenvolvidos requer pessoas desenvolvidas. E o melhor desenvolvimento que existe é cada Indivíduo trabalhar naquilo que o faz feliz!

Reply
Gentil 15/09/2018 - 23:11

Espero que não demore muito, POIS a classe de motoristas atuais, não tem nenhuma capacidade e inteligência de exercer a profissão, infelizmente!

Reply
Luis Mello 14/09/2018 - 21:44

Pessoal fica com medo de empregos, os empregos mudam, tal mudança ocorre desde a revolução industrial e ainda temos empregos.

Reply
Eduardo Amâncio Dos Santos 13/09/2018 - 21:25

Muito iterecante só acho que no futuro não vamos ter mais empregos

Reply
Cesarino 13/09/2018 - 14:47

E verdade tão acabando com a mão de obra
Esse político podia proibir essa merdas . fica
Roubando o povo. Quem sofre toda essa tecnologia e a povo .tá qui ums anos todo mundo cosando o cu eos engenheiro ganhando dinheiro..raça de ser cegonha

Reply
Cléber 13/09/2018 - 14:04

Acho engraçado isso, preocupada com o futuro isso e mentira,estão preocupados e em deixar a galera sem emprego,eles sabem que a população tá crescendo e em vez de fazer algo pra empregar a população,eles criam tecnologia em que não e necessário a operação do ser humano…tenho e medo desse tal futuro..quero ver quando a situação inverter e as máquinas começarem a dominar os humanos…

Reply
Hélio 14/09/2018 - 19:30

Isso meu caro só será aplicado em países de primeiro mundo, onde desemprego tem taxa baixíssima.
Não será aplicado nesse país de quinto mundo.
Se um dia chegar no Brasil será roubado!

Reply
João caraio 06/01/2019 - 15:39

Isso nunca será visto no Brasil, fiquem tranquilos

Reply

Escreva um comentário