Características essenciais de um bom gestor de frotas




Empresas grandes, que lidam com frotas, têm o desafio de manter o controle de todos os veículos que estão sob o seu comando para entregar um serviço eficiente com o menor custo possível. Ao longo do tempo, tecnologias foram surgindo para auxiliar nessa tarefa, mas uma figura sempre indispensável e cada vez mais necessária é o gestor de frotas.

“Além de ser o responsável pelo gerenciamento da frota de veículos no transporte de cargas ou passageiros, este profissional também administra as receitas e custos de inspeção, acompanha os indicadores de sua área e deve buscar a melhor forma para otimizar os processos de manutenção”, explica Alan Ávila, Diretor de Produtos da ValeCard, empresa especializada em meios de pagamento e gestão de frotas.

Até mesmo por conta das novas tecnologias que estão surgindo para o segmento, Alan reforça que a profissão do gestor de frotas ganhou ainda mais importância. “É ele que vai determinar quais ferramentas são necessárias para a empresa e deve saber operá-las da forma correta para que seus benefícios sejam extraídos de forma adequada”, finaliza.

Pensando nisso, o especialista separou as quatro características essenciais para qualquer bom gestor de frotas. Veja mais abaixo:

1. Atenção à equipe

O gestor de frotas deve estar atento à sua equipe, de forma a lidar melhor com ela e saber como aumentar sua produtividade. “A empresa que busca esse profissional deve ir atrás de alguém que seja capaz de lidar com todos esses aspectos e traga resultados concretos para a companhia. Não é fácil encontrar esse tipo de profissional especializado no mercado de trabalho”, afirma Alan.

2. Conhecimento de mercado

Não adianta ter conhecimento sobre frotas e as tecnologias com as quais tem de lidar, mas não saber o que está acontecendo em seu setor de atuação. O gestor de frotas deve se manter atualizado a respeito do mercado no qual a empresa onde trabalha está inserida. De acordo com Alan, isso faz com que o profissional esteja mais preparado caso ocorra algum imprevisto.

3. Conhecimento da empresa

Além da área de transporte, é importante que o gestor de frotas esteja atento ao que está acontecendo no restante da empresa para garantir a tomada de decisões estratégicas sobre a logística e o transporte. O especialista ressalta o quanto os sistemas de gestão de frotas podem ser aliados neste momento, pois colocam todas as informações em um mesmo lugar. “No entanto, ainda cabe ao gestor interpretar tudo que está a sua disposição e fazer com que sua equipe continue trabalhando de forma eficiente”, diz.

4. Boa comunicação

Em um processo tão importante quanto o transporte e a logística, a clareza de informações é essencial para que nenhum engano seja cometido – afinal, isso pode provocar altos gastos por parte da empresa também. Assim, o gestor deve ser objetivo nas instruções que dá à sua equipe, principalmente naqueles momentos em que a resolução do problema precisa ser ágil.

RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL





Seu e-mail (obrigatório)






Deixe sua opinião sobre o assunto!