Jost Group pode perder 300 caminhões por golpe em motoristas na Europa

por Blog do Caminhoneiro

Uma das maiores empresas de transporte da Europa está envolvida em um escândalo, que pode resultar na perda de 300 caminhões para pagamento de indenizações a ex-motoristas, que foram contratados de forma indevida.

O Jost Group contratou e manteve em seu quadro de funcionários ativos mais de mil caminhoneiros da Romênia e da Eslováquia entre 2014 e 2016. A prática não é ilegal, mas esses motoristas só podem trabalhar dentro da Bélgica por três dias consecutivos.

O que a empresa fez foi manter esses trabalhadores na Bélgica, e pagar a eles salários menores, como se estivessem trabalhando em suas regiões de origem. Para enganar a fiscalização, a empresa manteve filiais nesses países. Pelo menos esse é o entendimento da procuradoria federal da Bélgica, que determinou a prisão de alguns funcionários da empresa envolvidos no esquema, incluindo Roland Jost, CEO da empresa.

O salário pago aos motoristas eslovenos e romenos era de apenas 400 Euros mensais, cerca de um terço do salário pago aos caminhoneiros da Bélgica. Com essa fraude, a empresa pode ter dado um golpe na casa dos 55 milhões de Euros.

A promotoria federal da Bélgica já determinou a apreensão de 300 caminhões da empresa. Desse montante, 19 já estão em posse do poder público, e outros 281 estão à espera de uma decisão do tribunal federal belga. É que o Jost Group entrou com um pedido para evitar a apreensão dos bens. A decisão já deve sair nos próximos dias.

COMENTAR

Artigos relacionados

1 comentário

André Stumm 19/02/2019 - 19:13

Deve ter brasileiros na diretoria. Lamentável.

Comments are closed.